França proíbe modelos demasiado magras

Quem empregar modelos demasiado magras, em França, pode ir parar à prisão. É o que se determina na nova Lei aprovada pelo Parlamento francês e que visa lutar contra a anorexia no mundo da moda.

A chamada emenda Véran, em referência ao deputado socialista que a elaborou, foi aprovada nesta sexta-feira, 3 de Abril, no âmbito de um projecto de Lei sobre a Saúde, e “proíbe o exercício da actividade de modelo a todas as pessoas cujo índice de massa corporal seja muito baixo (inferior a 18: por exemplo 55 kg por 1,75 metros)”, conforme aponta o jornal francês Le Monde.

Aprovada com a oposição dos Partidos União Por um Movimento Popular (UMP) e União dos Democratas e Independentes  (UDI) e a reserva dos ecologistas, a emenda teve o apoio da ministra da Saúde Marisol Touraine que manifestou como “preocupante” a presença de modelos demasiado magras nos desfiles de moda.

No âmbito desta nova regulamentação, os responsáveis das Agências de Modelos que empreguem profissionais que não cumpram as normas da interdição serão punidos com penas de prisão até 6 meses e multas até 75 mil euros.

O objectivo da medida é ter um “efeito regulador” para o sector da moda, conforme salienta o seu criador, Olivier Véran, citado pelo Le Monde.

A par desta emenda contra modelos muito magras, o Parlamento francês definiu ainda que os retoques de Photoshop nas fotografias usadas em publicidades devem ser devidamente sinalizados.

SV, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Pelosi acionou votação para impeachment a Trump. "Os factos são incontestáveis"

A Presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, anunciou esta quinta-feira que o órgão irá avançar com a redação de acusações contra o Presidente norte-americano, no âmbito do processo de impeachment. “As ações …

Relação volta a contrariar Ivo Rosa. Depoimentos de Salgado nos casos BES e Monte Branco podem ser usados na Operação Marquês

O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) autorizou a utilização na Operação Marquês dos depoimentos do banqueiro e arguido Ricardo Salgado, prestados nos processos Monte Branco e Universo GES/BES, contestando a decisão de Ivo Rosa, …

Carga fiscal subiu aos 35,4% em 2018. É o valor mais alto desde 2000

A carga fiscal em Portugal subiu dos 34,3% do PIB em 2017 para os 35,4% em 2018, o valor mais elevado desde 2000, acima da média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento …

Família da jornalista assassinada apresenta queixa-crime em França contra várias figuras maltesas

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) e a família da jornalista maltesa assassinada em 2017 disseram, esta quarta-feira, que apresentaram uma queixa-crime em França por “cumplicidade em homicídio” e “corrupção” contra várias figuras maltesas implicadas …

Portugal foi o país da Europa que mais pagou a agentes de futebol

Em 2019, Portugal foi o país da Europa que mais gastou em comissões a agentes nos processos de venda de jogadores de futebol. Os números são de um relatório FIFA, citado esta quinta-feira pelo Jornal de …

"Agregar, agregar, agregar". Se vencer, Pinto Luz conta com Rio e Montengro

O candidato à liderança do PSD Miguel Pinto Luz disse que caso vença as diretas de 11 de janeiro quer contar os seus adversários nesta corrida - o antigo líder parlamentar Luís Montenegro e o …

Açores são o único arquipélago do mundo com certificado de destino turístico sustentável

Os Açores são a primeira região do país certificada como destino turístico sustentável, distinção atribuída a apenas 13 regiões no mundo e entregue esta quinta-feira com a categoria de "prata" pela certificadora Earthcheck. "É com profundo …

Kendrick Lamar atua em data extra do Alive

O rapper norte-americano Kendrick Lamar vai atuar a 8 de julho, num dia extra do festival Alive, no Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras. Esta será a terceira vez que o rapper atua em Portugal, tendo …

Hugh Grant em campanha porta a porta contra Boris Johnson e o Brexit

Hugh Grant está em campanha contra o primeiro-ministro do seu país. O ator britânico decidiu juntar-se aos trabalhistas e liberais democratas para derrotar Boris Johnson e, nos últimos dias, tem participado em ações de campanha …

Sarah previu a vitória de Trump em 2016. Agora, alerta para o perigo das redes sociais

Sarah Kendzior, que previu a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de 2016, diz que as redes sociais podem ser utilizadas como uma arma política. Quando quase todos menosprezavam a corrida eleitoral de Donald Trump …