Fotossíntese é muito mais eficiente do que painéis a captar energia solar

greensambama / Flickr

-

Uma investigação pioneira sobre o processo da fotossíntese nas plantas, desenvolvida por uma equipa internacional de cientistas, concluiu que a Natureza consegue captar e utilizar a energia solar “muito melhor do que os atuais painéis fotovoltaicos”.

O grupo de investigadores, entre os quais especialistas do Departamento de Física de Coimbra, “conseguiu simular o processo de captação de luz da gigantesca estrutura de moléculas – a antena designada Light-Harvesting Complex II – envolvida no primeiro passo da fotossíntese nas plantas”, anunciou hoje a Universidade de Coimbra (UC).

Esta foi a primeira vez que foi estudada “toda a enorme estrutura (cerca de 18 mil átomos)” daquilo a que se pode chamar “o motor de arranque da máquina da fotossíntese, recorrendo exclusivamente à mecânica quântica”, sublinha a UC, numa nota divulgada esta terça-feira.

Os resultados obtidos são importantes para “perceber como a natureza resolve o problema de captar e utilizar a energia do Sol”, afirma Fernando Nogueira, especialistas em física computacional e coordenador da equipa portuguesa envolvida no estudo.

A captação e utilização da energia solar pelas plantas é feita de “uma forma extraordinariamente eficiente” e “muito melhor que os atuais painéis fotovoltaicos”, assegura Fernando Nogueira, citado pela UC.

Os investigadores identificaram, “através de um cálculo sem precedentes, quem faz o quê nesta gigante e intrincada espécie de rede de clorofilas“.

Só uma molécula de clorofila tem “o papel principal na estrutura do fotossistema”, acrescenta o especialista da UC, destacando que todas as outras moléculas “funcionam como antenas de captação de energia, transferindo-a de imediato para a molécula central, que é onde se dão os passos seguintes do processo”.

O modo como se processa a transferência de energia para o centro da reação é ainda um enigma e o próximo passo da investigação é compreender “como é que estas antenas transmitem a energia para a molécula central”, adianta Fernando Nogueira, salientando que, no âmbito deste trabalho, foi recolhida “uma enormidade de informação, que é necessário destrinçar”.

O resultado desta investigação, que implicou cinco anos de “complexos estudos e mais de 30 milhões de horas de cálculo em supercomputadores europeus“, já estão publicados online e serão tema da manchete de uma próxima edição da revista Physical Chemistry Chemical Physics (PCCP).

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Polícias pedem comprovativos de deslocações, mas lei não permite

As forças de segurança fizeram ações de fiscalização rodoviária para controlar a circulação nas estradas. Foram pedidos comprovativos de deslocações, embora a lei não o contemple. Com o país em estado de emergência, a quarentena é …

Bebé com menos de um ano morre de Covid-19 nos EUA

Um bebé com menos de um ano morreu, nos Estados Unidos da América (EUA), vítima de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, anunciaram as autoridades do Estado de Illinois. A doença já provocou mais de …

Até as bactérias precisam de espaço. Células esmagadas desligam a fotossíntese

Quando as bactérias ficam esmagadas, podem entrar num modo de defesa e desligar a fotossíntese, concluiu uma investigação recente, levada a cabo por cientistas da University of Colorado Boulder, nos Estados Unidos. A equipa da universidade …

Siza Vieira admite aulas por canais "estilo youtube" ou TV por cabo

O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os alunos têm acesso aos conteúdos educativos no terceiro período, adiantou o ministro da Economia. O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os …

Retificação ao diploma do lay-off simplificado trava despedimentos

Uma retificação ao diploma inicial do ‘lay-off’ simplificado, hoje publicada, vem acautelar que nenhum trabalhador de empresas que recorra a este apoio pode ser alvo de despedimento coletivo ou extinção de posto de trabalho. O decreto-lei …

Rocha desafia teoria da escassez de oxigénio na Terra primitiva

Uma rocha sedimentar única rica em carbono, depositada há dois mil milhões de anos, deu aos cientistas novas pistas sobre as concentrações de oxigénio na superfície da Terra nessa época. De acordo com a agência Europa Press, …

As bactérias formam comunidades na nossa língua (e uma imagem revela como)

Cientistas norte-americanos descobriram que as bactérias que vivem na nossa língua têm uma organização complexa e altamente estruturada. Os micro-organismos estão em toda a parte - até no interior da nossa boca. Um novo estudo revela …

Como sobreviver ao isolamento? Astronautas explicam

Em todo o mundo, cidades e até países inteiros estão em quarentena como forma de travar a propagação do novo coronavírus, Covid-19. Alguns astronautas deixaram conselhos sobre como sobreviver ao isolamento. Para alguns, o auto isolamento …

"Indiana Jones do mundo da arte" recupera manuscrito do poeta persa Hafez

Uma das primeiras cópias do reverenciado Divan do autor do século XIV Hafez, iluminado com ouro, será leiloado no início de abril. O famoso poeta persa do século XIV, Hafez, escreveu uma coleção de versos místicos …

O palco onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda

O palco de madeira onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda. Agora, alguém poderá replicar o primeiro concerto da famosa banda. A 10 de abril, em comemoração dos 50 anos da separação da …