FMI pede redução “incondicional” da dívida grega

Julien Warnand / EPA

Christine Lagarde e Jeroen Dijsselbloem

Christine Lagarde e Jeroen Dijsselbloem

O Fundo Monetário Internacional (FMI) defendeu esta segunda-feira que uma redução da dívida grega pelos credores institucionais deve ser “incondicional” e não estar necessariamente ligada à aplicação de reformas.

“A aplicação de medidas de redução da dívida deve ser finalizada até ao fim do período abrangido pelo programa (de assistência financeira). O alívio da dívida deve ter uma componente incondicional, o que é essencial para dar aos mercados um sinal forte e credível sobre o compromisso dos credores institucionais”, afirma o FMI num documento sobre a dívida grega.

O FMI considera também que as medidas de redução da dívida devem ser significativas até 2040, podendo prolongar-se até 2060, tendo em conta a fraca probabilidade de a Grécia ter um crescimento forte e registar um excedente orçamental nesse período.

O documento do FMI foi publicado numa altura em que persistem as divergências entre a instituição e alguns credores europeus da Grécia, como a Alemanha, sobre um alívio da dívida grega.

O FMI confirma no documento que defende que as medidas devem ser decididas no imediato, enquanto Berlim quer que a Grécia mostre primeiro que está determinada na aplicação de medidas de austeridade económica antes de avançar neste compromisso.

Programa de ajustamento não avança sem FMI

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, disse esta terça-feira, em Bruxelas, que o programa de ajuda à Grécia não pode avançar sem o Fundo Monetário Internacional (FMI) e espera hoje um acordo total sobre a primeira avaliação do terceiro resgate.

“O objetivo da reunião de hoje é de chegar a um acordo com o FMI”, afirmou Dijsselbloem à entrada para a reunião dos ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo), acrescentando que “continuar sem o FMI não é uma opção”.

“Espero um acordo total entre as instituições e que possamos seguir em frente no programa” de resgate, salientou.

Dijsselbloem referiu ainda que “hoje vamos ouvir das instituições se todas as reformas foram aplicadas corretamente, mas penso que o Governo grego trabalhou muito desde o verão e também nas últimas semanas para fazer adotar reformas e medidas difíceis no Parlamento”.

Os ministros das Finanças da zona euro discutem esta terça-feira a primeira avaliação do terceiro programa de assistência à Grécia, podendo dar finalmente luz verde ao desembolso de uma nova tranche do empréstimo.

O parlamento grego aprovou no domingo mais medidas exigidas pelos credores para pagarem a próxima tranche do empréstimo, bloqueada há vários meses.

A legislação aprovada no domingo pelo Parlamento prevê um mecanismo de correção automática em caso de derrapagem orçamental e medidas suplementares para acelerar as privatizações e aumentar os impostos indiretos, incluindo o IVA, com o Estado a pretender recolher 1.800 milhões de euros por ano.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Concorrência quer novas regras para fidelizações nas telecomunicações

A Autoridade da Concorrência (AdC) quer mudanças nas regras impostas pelas operadoras de telecomunicações nos contratos de fidelização. Segundo um relatório da AdC, ao qual o Jornal de Negócios teve acesso e que será esta segunda-feira …

Se Trump fosse julgado perante um júri, seria condenado "em três minutos"

Caso o processo de impeachment avance, e Trump seja apresentado perante um júri, Jerry Nadler acredita que o presidente norte-americano seria considerado culpado "em três minutos". O presidente da comissão de Justiça da Câmara dos Representantes, …

Sangue, lágrimas e crianças escoltadas na primeira despromoção da história do Cruzeiro

O Cruzeiro desceu de divisão pela primeira vez na sua história. O último jogo do campeonato, que selou a despromoção, ficou marcado por episódios violentos entre adeptos e polícia. O cenário vivido no 'Mineirão', este domingo, …

Movimento "Convergência" prepara moção para convenção do Bloco (mas rejeita cisão)

Largas dezenas de elementos do Bloco de Esquerda (BE) estiveram reunidos para preparar uma moção para apresentar na próxima convenção do partido, mas rejeitam estar a criar uma nova tendência ou a preparar uma cisão. João …

Empresário lesou Fisco em 60 milhões, mas não tem de devolver nada

Um empresário do setor do ouro condenado a sete anos de prisão por fraude fiscal agravada não terá de devolver nenhuma parte dos 60 milhões de euros de prejuízo que deu ao Estado por não …

Maioria das pistolas Glock roubadas da PSP pode ter estado sempre com a polícia

Luís Gaiba defende que a contagem do armamento não estava atualizada e que, por isso, a maioria das armas alegadamente desaparecidas pode nunca ter saído da posse da polícia. O agente Luís Gaiba, suspeito do roubo …

Rússia banida dos Jogos Olímpicos e Mundiais por quatro anos

A Rússia foi banida, esta segunda-feira, de Jogos Olímpicos e Mundiais por quatro anos, na sequência de uma decisão, tomada por unanimidade, do comité da AMA que avalia o cumprimento dos regulamentos. A Rússia foi excluída dos …

Governo chinês bane compras públicas de computadores e software estrangeiros

O Governo chinês ordenou que todos os escritórios governamentais e instituições públicas removam computadores e software estrangeiros, ao longo dos próximos três anos, depois da decisão de Washington de banir aquisição de equipamentos da Huawei. A …

Arbitragem, relvado e azar. Sérgio Conceição explica deslize com o Belenenses

Desde a arbitragem ao relvado e de o azar à falta de discernimento, Sérgio Conceição explicou o empate contra o emblema de Belém. A equipa de arbitragem foi a principal visada. O FC Porto não foi …

A nova primeira-ministra da Finlândia é a pessoa mais nova de sempre a ocupar o cargo

A ministra dos Transportes da Finlândia, de 34 anos, foi escolhida para ser a próxima primeira-ministra do país, o que fará dela a pessoa mais nova de sempre — e terceira mulher — a ocupar …