FMI pede redução “incondicional” da dívida grega

Julien Warnand / EPA

Christine Lagarde e Jeroen Dijsselbloem

Christine Lagarde e Jeroen Dijsselbloem

O Fundo Monetário Internacional (FMI) defendeu esta segunda-feira que uma redução da dívida grega pelos credores institucionais deve ser “incondicional” e não estar necessariamente ligada à aplicação de reformas.

“A aplicação de medidas de redução da dívida deve ser finalizada até ao fim do período abrangido pelo programa (de assistência financeira). O alívio da dívida deve ter uma componente incondicional, o que é essencial para dar aos mercados um sinal forte e credível sobre o compromisso dos credores institucionais”, afirma o FMI num documento sobre a dívida grega.

O FMI considera também que as medidas de redução da dívida devem ser significativas até 2040, podendo prolongar-se até 2060, tendo em conta a fraca probabilidade de a Grécia ter um crescimento forte e registar um excedente orçamental nesse período.

O documento do FMI foi publicado numa altura em que persistem as divergências entre a instituição e alguns credores europeus da Grécia, como a Alemanha, sobre um alívio da dívida grega.

O FMI confirma no documento que defende que as medidas devem ser decididas no imediato, enquanto Berlim quer que a Grécia mostre primeiro que está determinada na aplicação de medidas de austeridade económica antes de avançar neste compromisso.

Programa de ajustamento não avança sem FMI

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, disse esta terça-feira, em Bruxelas, que o programa de ajuda à Grécia não pode avançar sem o Fundo Monetário Internacional (FMI) e espera hoje um acordo total sobre a primeira avaliação do terceiro resgate.

“O objetivo da reunião de hoje é de chegar a um acordo com o FMI”, afirmou Dijsselbloem à entrada para a reunião dos ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo), acrescentando que “continuar sem o FMI não é uma opção”.

“Espero um acordo total entre as instituições e que possamos seguir em frente no programa” de resgate, salientou.

Dijsselbloem referiu ainda que “hoje vamos ouvir das instituições se todas as reformas foram aplicadas corretamente, mas penso que o Governo grego trabalhou muito desde o verão e também nas últimas semanas para fazer adotar reformas e medidas difíceis no Parlamento”.

Os ministros das Finanças da zona euro discutem esta terça-feira a primeira avaliação do terceiro programa de assistência à Grécia, podendo dar finalmente luz verde ao desembolso de uma nova tranche do empréstimo.

O parlamento grego aprovou no domingo mais medidas exigidas pelos credores para pagarem a próxima tranche do empréstimo, bloqueada há vários meses.

A legislação aprovada no domingo pelo Parlamento prevê um mecanismo de correção automática em caso de derrapagem orçamental e medidas suplementares para acelerar as privatizações e aumentar os impostos indiretos, incluindo o IVA, com o Estado a pretender recolher 1.800 milhões de euros por ano.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

De que forma é o universo? Astrofísicos acreditam que pode ser um donut 3D gigante

Um novo estudo pode vir mudar a percepção de que o universo é infinito. Será que o universo é infinito? Qual será a forma do cosmos? Já há séculos que estas perguntas andam nas mentes dos …

"Checkmate". Rússia apresenta o seu novo jacto de combate revolucionário

O novo jacto é a aposta do governo russo para as exportações e pode vir a ditar o fim da supremacia (aérea e no mercado) do F-35 norte-americano. A Rússia apresentou o protótipo do novo jacto …

"É demasiado tarde". As palavras dos médicos aos doentes com covid-19 que recusaram a vacina

Estados Unidos da América contam com 48.49% da população totalmente vacinada, apesar de o processo ter estagnado nas últimas semanas. Os números de novas infeções crescem, assim como as mortes face ao crescimento galopante da …

"Pingdemic". Há uma nova "pandemia" a causar escassez de comida e combustível no Reino Unido

As medidas de distanciamento social no Reino Unido caíram e, como consequência, centenas de milhares de pessoas estão a ser notificadas para cumprir isolamento. A partir desta segunda-feira o uso de máscara e outras medidas de …

O lago mais improvável de Roma é um refúgio urbano (que impulsiona o ativismo ambiental)

O lago mais improvável de Roma, que nem sequer devia existir, motivou uma luta pela proteção ambiental do local. No anos 90, num local de construção a apenas alguns quilómetros a leste do Coliseu de Roma, …

Afeganistão. EUA lançam ataques aéreos enquanto Talibãs exigem a renúncia do Presidente

Os Estados Unidos (EUA) entraram num confronto pela cidade de Kandahar, realizando ataques aéreos em apoio às forças afegãs, enquanto os Talibãs apelam ao Presidente Ashraf Ghani para renunciar. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, avançou …

A primeira casa impressa em 3D no Canadá é inspirada na sequência de Fibonacci

Depois de ter inspirado inúmeros edifícios, a sequência de Fibonacci serviu de musa à empresa de impressão em 3D Twente Additive Manufacturing (TAM), que criou a primeira casa impressa em 3D do Canadá. A Fibonacci House é …

Marcha do Orgulho de Budapeste será um protesto contra as leis anti-LGBTQI, diz organização

A marcha do Orgulho em Budapeste, que ocorrerá no sábado, será "uma celebração, mas também um protesto", disseram os organizadores, enquanto a comunidade LGBTQI húngara se prepara para desafiar a escalada da campanha anti-homossexual do …

PSD propõe máximo de 215 deputados e divisão de grandes círculos eleitorais

O PSD apresentou, esta sexta-feira, a sua proposta para a reforma do sistema eleitoral, que fixa um máximo de 215 deputados, menos 15 do que o total atualmente em vigor. A proposta do PSD para a …

Variante Lambda: o que saber sobre a nova mutação que preocupa as autoridades

Está a ter um foco mais circunscrito à América Latina, mas já houve dois casos desta mutação em Portugal. A OMS está atenta e de momento classifica a Lambda como uma variante de interesse. Foi inicialmente …