Finlândia vai obrigar os migrantes a trabalhar sem salário

O governo da Finlândia avisa que vai endurecer as suas políticas no capítulo da imigração com vista a reduzir o elevado número de migrantes que têm procurado o país nos últimos tempos.

O primeiro-ministro finlandês, Juha Sipila, anunciou que o seu governo vai implantar um “novo pacote de medidas” para “apertar as práticas e eliminar possíveis factores de atracção”, de acordo com as declarações divulgadas pelo jornal The Telegraph.

Entre estas medidas estará a atribuição de trabalho, que pode não ser pago, aos migrantes que queiram permanecer na Finlândia.

“Não é necessariamente trabalho remunerado, pode ser algo ao ar livre, algum trabalho de manutenção no centro de acolhimento”, sublinha o ministro do Emprego, Jari Lindstrom, também citado pelo mesmo jornal.

“Quanto mais tempo as pessoas estão desocupadas, mais frustradas ficam”, acrescenta este governante como justificação para a ideia de colocar migrantes a trabalharem sem salário.

Além disso, a Finlândia vai exigir aos migrantes que aprendam os costumes e as tradições do país, nomeadamente quanto aos direitos das mulheres.

O governo finlandês vai ainda proceder à avaliação regular da situação política e de segurança nos países de origem dos migrantes para apressar o seu regresso aos mesmos, quando as circunstâncias para o pedido de asilo já não se verifiquem.

A Finlândia recebeu este ano cerca de 32 mil migrantes, um número que ultrapassa largamente os 3.600 de 2014.

Com a economia do país em clima de recessão, os sentimentos contra os imigrantes têm crescido na sociedade finlandesa, o que ajuda a justificar estas medidas do governo.

ZAP

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. ALELUIA. Alguém iluminado. Até que enfim que há gente c/ cabeça. BASTA de andar a EUROPA (e não só) a ajudar refugiados, dar-lhes tudo sem termos nada em troca. Aliás normalmente temos a troca da INGRATIDÃO, porque este tipo de gente acha que tem direitos, ora quem nunca contribui p/ 1 país não tem direito a NADA e muito menos se não for cidadão de origem desse país.

  2. Não podia estar mais de acordo. Se esses migrantes recebem subsídios, devem dar o seu contributo para a economia do país de acolhimento. Que os políticos portugueses aprendam com os seus colegas da Finlândia, para já não falar da Hungria, Polónia, dos países bálticos etc. pois não é justo o estado português dar casa + 500 a 800 euros por mês por família de refugiados, quando muitos reformados em Portugal não recebem isso. Essa gente nunca se vai integrar e só vai trazer problemas no presente, mas sobretudo no futuro.

    • mas porque alguém os obriga a irem para lá? fiquem nos seus países e lutem não estejam sempre à espera que sejam os Europeus a serem os paizinhos deles

  3. Epa, parece que existe alguém que ainda consegue pensar nesta Europa caduca. A existência de direitos, requer obrigações. E quem não aceita-se a igualdade das mulheres, nem sequer entrava.

  4. Ora aí está uma medida a ser seguida por Portugal e pelos outros países Europeus. Afinal os refugiados vieram para a Europa, supostamente, fugidos da guerra à procura de segurança. Oi foi à procura de Emprego?

  5. Sinceramente que artigo! Os refugiados recebem alojamento, 3 refeicöes por dia + algum dinheiro do estado finlandes! Por este apoio e completamente natural que ajudem o seu pais de acolhimento. No artigo nao se disse nada sobre o possibilidade estudar a lingua finlandes gratuitamente etc.
    Vergonhoso publicar noticias deste genero quando o metade da publicacao original falta!
    Cumprimentos da Finlandia!

  6. Esta gente é grosseira de mais ( leia-se ingrata ) para que sejam recebidos na Europa; que vão pedir asilo aos seus compatriotas de outros paises arabes, e que nos deixem em paz; ainda me não esqueci, das imagens de europeus a tentarem distribuir-lhes embalagens marcadas pela Cruz Vermelha, e a quem eles simplesmente voltaram as costas, rejeitando-as

RESPONDER

Falta de médicos leva IPO de Lisboa a adiar consulta de paciente com 90 anos para 2021

O Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa adiou a consulta de um paciente nonagenário que estava marcada para janeiro de 2020 para o ano seguinte, isto é, para janeiro de 2021 devido à falta …

Eis a Cybertruck, a "pickup" elétrica da Tesla que já tem bilhete para Marte

A Tesla lançou o seu modelo de carrinha "pickup" elétrica, Cybertruck, com uma autonomia máximo de 800 quilómetros. Musk diz que vai haver uma versão especial que será a carrinha oficial de Marte. Após uma longa …

Rio não responde a críticas de adversário. "Estou na Croácia, não estou no Montenegro"

O presidente do PSD seguiu a regra de não falar de política interna fora do país e só abriu uma exceção para falar da manifestação dos polícias. Depois do discurso que tinha feito no Congresso do …

Hospitais públicos têm mais de 650 milhões de euros de dívidas em atraso

As dívidas em atraso dos hospitais pertencentes ao Serviço Nacional de Saúde têm vindo a crescer desde o início do ano. Em setembro, o valor fixava-se nos 650 milhões de euros. Hospitais públicos acumulam 651,6 milhões …

Bolsonaro quer isentar polícias de punições por crimes cometidos em serviço

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse na quinta-feira que enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei para isentar agentes das forças armadas e das polícias de eventuais punições criminais durante operações de segurança. De …

Dragões de Ouro. O "patinho feio" galardoado e o miúdo blindado a ouro

O FC Porto realizou esta quinta-feira a cerimónia anual de entrega dos Dragões de Ouro. O destaque foi para Marega, que recebeu o prémio de futebolista do ano. Fábio Silva venceu o prémio de revelação …

Forças Armadas vão passar a pagar rendas às Finanças

As Forças Armadas (FA) vão ter de pagar às Finanças uma renda pelos edifícios que usem e que sejam património do Estado. As FA estavam isentas desta obrigação desde 2012. As Forças Armadas perdem assim a …

Encontrados no Equador bebés enterrados com capacetes feitos de crânios humanos

Durante as escavações realizadas entre 2014 e 2016 em Salango, um sítio ritual na costa central do Equador, os arqueólogos encontraram dois bebés enterrados com capacetes feitos com crânios de outras crianças. Os investigadores descobriram dois …

Um mês depois das legislativas, Chega é o partido que mais cresce (e duplica intenção de voto)

O partido de André Ventura, o Chega, foi o que mais cresceu desde as eleições legislativas. Num mês, o partido duplicou as intenções de voto. De acordo com a sondagem da Aximage “Pós-eleitoral Novembro 2019”, realizada …

Líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, recusa convite para visitar Coreia do Sul

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un recusou na quinta-feira um convite de Seul para visitar a Coreia do Sul na próxima semana, a convite do chefe de Estado daquele país, Moon Jae-in. O convite …