Fim da comparticipação de medicamentos e de vacinas foi “lapso”

Marcello Casal Jr / ABr

-

O Ministério da Saúde esclareceu que não pretende descomparticipar a associação de medicamentos antiasmáticos e broncodilatadores nem as vacinas integradas no Plano Nacional de Vacinação, indicando ter havido “lapsos” no diploma hoje publicado.

“Informa-se que nunca existiu intenção do Ministério da Saúde descomparticipar as associações de medicamentos antiasmáticos e broncodilatadores, nem as vacinas integradas no Plano Nacional de Vacinação, designadamente contra o cancro do colo do útero e contra a hepatite B”, refere uma nota do Ministério.

Segundo a nota, o anexo à portaria hoje divulgado no Diário da República “contém lapsos de publicação que serão corrigidos o mais breve possível”.

O Ministério garante ainda que “não ocorrerão alterações de comparticipação” em relação à associação de medicamentos antiasmáticos e broncodilatadores, assim como das vacinas integradas no Plano Nacional de Vacinação.

Compromete-se ainda a proceder a correcções antes da entrada em vigor da portaria, prevista para 1 de Março.

O regime até agora em vigor previa a comparticipação, para o grupo de medicamentos do aparelho respiratório, dos “antiasmáticos e broncodilatadores e respectivas associações”.

No mesmo artigo da portaria hoje publicada, desapareceu a menção às associações desses medicamentos, mantendo-se a comparticipação dos antiasmáticos e dos broncodilatadores.

Esta tarde o PS reagiu à notícia da retirada da comparticipação da associação de medicamentos antiasmáticos e broncodilatadores e também da vacina contra o cancro do colo do útero, acusando o governo de insensatez e insensibilidade.

“É uma má notícia para os portugueses e para as portuguesas. É uma medida insensata, que revela insensibilidade e, do ponto de vista financeiro, pouco inteligente”, afirmou à agência Lusa o dirigente socialista Álvaro Beleza.

Para o PS, a vacina contra o HPV [papiloma vírus) é uma matéria de prevenção, representando “um investimento no futuro e não uma despesa”.

“Todo o investimento em prevenção na saúde é barato”, considerou Álvaro Beleza.

Um diploma hoje publicado em Diário da República trazia alterações à comparticipação das vacinas (simples e conjugadas), fazendo com que, a partir de Março, o Estado deixe de comparticipar as que estão incluídas no Plano Nacional de Vacinação.

Esta alteração deixaria de fora da comparticipação a vacina do HPV e a da hepatite B, mas que continuariam a ser administradas gratuitamente nos centros de saúde dentro das idades recomendadas.

Fora o âmbito previsto no PNV, quem quisesse comprar estas vacinas na farmácia, passaria a pagá-las integralmente.

A mesma portaria retiraria a comparticipação da associação de medicamentos antiasmáticos e broncodilatadores.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Presidente da Bielorrússia fecha fronteiras e coloca exército em alerta

O Presidente da Bielorrússia, alvo de seis semanas de protestos em massa exigindo a sua renúncia, anunciou esta quinta-feira que vai colocar as tropas em alerta máximo e fechar as fronteiras do país com a …

É viciado em sol? Não se preocupe, está-lhe nos genes

De acordo com um estudo realizado por investigadores do King's College London, a busca pelo sol está diretamente ligada aos nossos genes. Isso significa que o comportamento das pessoas em relação ao sol é dominado por …

Onda de pedras-pomes fez uma viagem pelo Pacífico (e traz nova vida à costa da Austrália)

Uma "onda" de pedras-pomes está a chegar à Austrália após uma longa viagem pelo Pacífico. As rochas vulcânicas produzidas na fase de ejeção dos gases contidos na lava, podem trazer um presente para o seu …

Não foram as estrelas de neutrões. A origem do ouro do Universo voltou a ser um mistério

Quando a humanidade detetou a colisão entre duas estrelas de neutrões em 2017, confirmou a teoria de longa data que as explosões criam elementos mais pesados do que o ferro. Assim, pensou-se ter a resposta …

Descoberta uma cripta secreta sob uma capela polaca. Pode levar ao lendário Santo Graal

O lendário Santo Graal, que terá sido usado por Jesus durante a Última Ceia para transformar o vinho em sangue, cativou a imaginação dos caçadores de tesouros durante séculos. Embora possamos nunca saber se esta relíquia …

Pedaço de cabelo de Lincoln (e um telegrama ensanguentado) leiloados por 81 mil dólares

Um anónimo pagou mais de 81 mil dólares (cerca de 71 mil euros) por uma mecha de cabelo de Abraham Lincoln. O exemplar foi retirado da cabeça de Lincoln um dia após a sua morte, …

Descobertos novos detalhes em Pietà de Miguel Ângelo

Uma equipa de especialistas estava a fazer trabalhos de limpeza na Pietà de Florença, esculpida pelo artista italiano Miguel Ângelo, quando encontrou detalhes desconhecidos da obra. Uma Pietà é um tema da arte cristã em que …

Microsoft afundou um data center em 2018. Dois anos depois, revela o que descobriu

Em 2018, a Microsoft aproveitou a tecnologia de submarinos para afundar um data center que poderia fornecer ligação à Internet durante anos na costa de Orkney. Agora, foi recuperado e os investigadores estão a testá-lo …

"James Bond da Filantropia". Bilionário cumpre sonho e doa toda a sua fortuna

Chuck Feeney cumpriu o seu sonho e está oficialmente falido. O empresário e filantropo queria doar toda a sua fortuna antes de morrer e assim o fez. Chuck Feeney é um empresário norte-americano de ascendência irlandesa …

A pandemia chegou à Lapónia e até o Pai Natal já a sente

O turismo da Lapónia prepara-se para sofrer um duro golpe com a pandemia de covid-19. As restrições de viagens deixam a economia da "residência oficial do Pai Natal" em risco. A Lapónia, na Finlândia, é conhecida …