Festa “bling-bling” de Macron está a revoltar os franceses

Ian Langsdon / EPA

Emmanuel Macron

Emmanuel Macron

Após ter discursado como um presidente já eleito, Emmanuel Macron foi festejar os seus 23,5% na primeira volta das eleições francesas para uma cervejaria chique, em Paris, e deixou muitos eleitores zangados.

Emmanuel Macron, ex-ministro da Economia de França, foi o candidato mais votado na primeira volta das eleições presidenciais francesas, com 23,5% dos votos, pouco mais do que Marine Le Pen, que amealhou 21,5% das escolhas.

O resultado é histórico para a Frente Nacional, sendo o melhor resultado de sempre do partido de extrema-direita numa eleição presidencial.

Le Pen e Macron vão, agora, disputar a segunda volta eleitoral, a 7 de maio, para decidir, de vez, quem será o próximo presidente de França, mas o candidato centrista já discursou como um verdadeiro ocupante do Eliseu, provavelmente, a contar com o apoio dos candidatos derrotados que apelaram ao voto contra a extrema-direita.

Mas o que é certo é que Macron ainda não foi eleito e há quem lhe note a falta de tacto por ter ido celebrar, como se a eleição já estivesse ganha, numa cervejaria da moda – a La Rotonde – no exclusivo e chique bairro de Montparnasse, em Paris.

A festa contou com a presença de várias celebridades, nomeadamente os actores Pierre Arditi, François Berléand e Line Renaud, o animador de rádio e televisão Stéphane Bern, o escritor Erik Orsenna, o economista Jacques Attali e ds políticos Daniel Cohn-Bendit, Jack Lang e Frédéric Mitterrand, entre outros.

Macron como Sarkozy

O repasto comemorativo de Macron e dos seus apoiantes está a ser comparado à festa organizada pelo ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, em 2007, no restaurante Fouquet´s, depois de ter vencido Ségolène Royal na corrida presidencial.

Aquele momento no célebre e exclusivo espaço, que além de restaurante é também um hotel e é considerado um monumento histórico, deu início à que ficou conhecida como a presidência “bling-bling, conforme repara a imprensa francesa, notando que os 5 anos de mandato de Sarkozy foram, irremediavelmente, “envenenados” pelo episódio.

Ora, Macron ainda nem sequer foi eleito para o Eliseu, mas tem já apontados sobre si os dedos de milhares de franceses. Nem o facto de o La Rotonde ser um restaurante bem menos chique – e bastante menos caro – do que o Fouquet´s serve de atenuante para as críticas ao ex-ministro.

O regresso da “esquerda caviar”

No site do La Rotonde anuncia-se um menu do dia a 46 euros, com entrada, prato principal e sobremesa. E nas redes sociais há quem relembre declarações de Macron, notando que “para quem tem apenas 35.000 euros de poupanças“, convidar cerca de “200 amigos” para um restaurante com menus de quase 50 euros é um verdadeiro luxo.

E se há quem note a atitude “inconsequente” de Macron, outros evidenciam o seu pretensiosismo, por agir como se a vitória fosse certa. Por outro lado, há quem saliente que “ou se tem sentido de Estado ou não”, enquanto também há quem fale no regresso da “esquerda caviar”.

https://twitter.com/alain_gateau/status/856423214100164608

Frente Nacional reage com ironia

A Frente Nacional já está a aproveitar o episódio para “bater” em Macron, com o intuito de lhe roubar votos na segunda volta eleitoral. Foi assim, que o vice-presidente do partido de extrema-direita, Florian Philippot, recorreu à ironia para comentar o caso, em declarações à BFMTV, avançando que provavelmente, o Fouquet’s estava fechado.

Mas as críticas não chegam só da direita. O secretário nacional do partido ecologista francês Europe Écologie Les Verts (EELV), David Cormand, usou o seu perfil do Twitter para apontar que “a festa no La Rotonde é bastante indigna numa situação política onde a extrema-direita se qualificou para a segunda volta”.

Macron fala num “momento do coração”

À saída do restaurante, Macron afastou qualquer comparação com a festa de Sarkozy, notando ainda, que não tem “lições a tirar deste meio parisiense”.

“Vocês não entendem a vida, foi o meu momento do coração”, disse também. “E de resto, penso que no Fouquet’s, não havia muitas secretárias, nem oficiais de segurança”.

“Vocês estiveram lá, viram quem estava à mesa”, acrescentou Macron, indo de encontro à ideia defendida por uma fonte próxima da sua entourage, que disse ao jornal Le Parisien que a festa visou apenas “agradecer aos artesãos do sucesso desta primeira volta”.

SV, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Votem neste e passados poucos dias após as eleições os franceses ir-se-ão aperceber de que vão ter mais do mesmo por mais uns anitos!.

RESPONDER

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …