O ferro trabalhado na Idade do Bronze vinha de meteoritos

JPL-Caltech / NASA

O ferro utilizado em artefactos da Idade do Bronze foi sempre de origem meteórica, segundo demonstrou um investigador do Museu Nacional da História Natural de França.

Ainda que os meteoritos já tenham sido reconhecidos como uma fonte deste metal, a comunidade científica não tinha conseguido determinar se representavam a maioria ou apenas alguns artefactos de ferro da Idade do Bronze.

Albert Jambon conseguiu estabelecer a origem meteórica exclusiva destes insólitos artefactos e como esta prática foi abandonada durante a Idade do Ferro. O seu trabalho foi publicado na edição de dezembro de 2017 da revista Journal of Archaelogical Science.

A Idade do Ferro começou em Antólia e Cáucaso por volta de 1200 antes de Cristo. Mas quase 2 mil anos antes, várias culturas fabricaram objetos com ferro. Esses artigos eram extremamente raros e sempre muito apreciados.

O mineral ferro abunda na superfície terrestre. Então, o que fazia com que estes artefactos fossem tão valiosos? A investigação inicial mostrou que alguns deles eram feitos com ferro de meteoritos, o que levou os cientistas a perguntarem-se quantos mais existiriam.

Albert Jambon reuniu os dados disponíveis e realizou a sua própria análise química não destrutiva de amostras utilizando um espectómetro portátil de fluorescência de raios-x. A sua coleção de artefactos de ferro inclui contas de Gerzeh (Egito, 3200 a.C.), uma espada curta, conhecida como adaga, de Alaca Höyük (Turquia, 2500 a.C.), um colar de Umm el-Marra (Síria, 2300 a.C.), um machado de Ugarit (Síria, 1400 a.C.) e várias outras da civilização da dinastia Shang (China, 1400 a.C.), assim como a adaga, bracelete e almofada de Tutankhamon (Egito, 13500 a.C.).

A investigação revelou que um destes artefactos da Idade do Bronze foi feito com ferro meteórico. Quando se formam grandes corpos celestes como o nosso planeta, quase todo o níquel – elemento químico – se desloca até ao núcleo de ferro fundido. Por isso, é extremamente raro encontrá-lo à superfície.

No entanto, alguns meteoritos são criados quando os corpos celestes se quebram. Se estes meteoritos são compostos do material central, na sua maioria contêm ferro com altos níveis de níquel e cobalto.

Esta característica permite identificar a fonte de ferro. O ferro meteórico também se encontra no estado metálico, pronto a ser usado, o que explica por que se usou em todos os artefactos de ferro da Idade de Bronze.

Pelo contrário, os compostos de ferro nos minerais terrestres primeiro têm que ser submetidos ao processo de redução, que elimina o oxigénio unido para produzir o metal desejado. Esta é a base da fundição em fornos, um avanço que marcou o começo da Idade de Ferro.

Com a fundição, as culturas da Idade do Ferro puderam esquecer o metal extraterrestre raro e usar de forma generalizada os minerais de ferro terrestres, muito mais abundantes e fáceis de conseguir.

As descobertas de Albert Jambon refutam certas teorias que propõem que as ligas de ferro carregadas de níquel se obtiveram dos minerais terrestres.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. E os ditos minerais terrestres vieram de onde, de alguma árvore???
    Todos os materiais existentes na terra neste momento, são provenientes do espaço exterior, por isso acho que este cientista andou a queimar neurónios à toa, ou então a noticia estará incompleta em relação ao objeto de estudo.

  2. Pelo que me é dado entender, o níquel, em grandes corpos celestes como o nosso planeta, desloca-se até ao núcleo de ferro fundido, daí a dificuldade em encontrá-lo. Portanto existe esse ferro no nosso planeta, por isso o podemos extrair. Só que o ferro extraído tem que ser submetido a um processo de redução. Esse ferro meteórico citado na notícia, é proveniente de corpos celestes que se terão quebrado e esses meteoritos constituídos do material central desses tais corpos celestes, será já ferro directamente utilizável. Terei entendido bem?

RESPONDER

As brilhantes "lágrimas azuis" dos mares chineses são tóxicas (e estão a crescer)

As luzes azuis que pintam os mares chineses, muitas vezes chamadas de "lágrimas azuis", podem ser vistas depois de escurecer em muitas praias da China e tornaram-se, recentemente, numa grande atração turística. Nas noites de verão, …

PCP teme maioria absoluta de Costa. Se o PS tiver "mãos livres", há risco de retrocesso

O secretário-geral do PCP afirmou este sábado que se o PS tiver “as mãos completamente livres”, o país corre o risco de retroceder nas conquistas dos direitos alcançados e as imposições de Bruxelas serão sempre …

No Japão, pilotar drones enquanto bêbado dá prisão

Os drones revolucionaram a fotografia, ajudaram na conservação, transportaram órgãos para transplantes e até já ajudaram em missões de busca e salvamento. Mas as máquinas voadoras controladas remotamente nem sempre são usadas para o bem. Também …

PSG na corrida por Bruno Fernandes. Atlético já terá proposta

Bruno Fernandes continua com o futuro incerto, mas o mercado continua a mexer. De acordo com a imprensa desportiva, o Paris Saint-Germain entrou na corrida pelo médio do Sporting e o Atlético de Madrid terá …

Crédito Agrícola vai cobrar MB Way e transferências online

O Crédito Agrícola, instituição bancária liderada por Licínio Pina, vai passar a cobrar não só as transferência feitas através da aplicação móvel MB Way, como também as transferências online, escreve o jornal Eco este sábado. …

Há uma "Cidade do Futuro" inacabada no deserto do Arizona

https://vimeo.com/342345734 No deserto do Arizona, nos Estados Unidos, há uma cidade experimental projetada para milhares de pessoas que agora contém apenas algumas dezenas de habitantes. Durante quase cinco décadas, um grupo chamado Fundação Cosanti tem trabalhado na …

Montenegro vai estudar liderança em França. Quer qualificar-se para o futuro

O ex-líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, vai para França estudar num programa de gestão avançada para executivos promovido pelo Instituto Europei para Administração de Empresas, escreve este sábado o Expresso. De acordo com o …

A dieta perfeita não existe

O número de dietas que existem não cabe nos dedos das nossas mãos, mas grande parte das pessoas vai dizer-lhe qual a melhor dieta a seguir. Mas não acredite, é tudo bluff. Uma equipa de cientistas …

Fenprof critica Marcelo. "Não é o Presidente de todos os portugueses”

O 13.º congresso da Fenprof terminou este sábado com a garantia de luta pela contagem integral do tempo de serviço dos professores e críticas a Marcelo Rebelo de Sousa, que “não é o Presidente de …

Consumo de álcool dos filhos associado a educação branda dos pais

Um estudo descobriu que há uma associação entre o consumo de álcool dos filhos e a educação que os pais dão em relação às bebidas alcoólicas. Quanto mais brandos os pais forem, mais probabilidade há …