Fatura de Brexit sem acordo aumenta em 2,3 mil milhões de euros. “Desperdício chocante do dinheiro” dos britânicos

O Governo britânico vai ter mais dois mil milhões de libras (2,2 mil milhões de euros) para preparar a saída do Reino Unido da União Europeia (UE) sem um acordo, anunciou o ministro das Finanças, Sajid Javid.

Os fundos adicionais para o Brexit vão ser aplicados na contratação de mais 500 guardas para as fronteiras, no transporte e armazenamento de medicamentos e em campanhas de informação destinadas às empresas e aos cidadãos.

O Governo vai também aumentar o apoio consular aos britânicos residentes em países da UE e a capacidade de emissão de passaportes para evitar atrasos.

Metade do valor, 1,1 mil milhões de libras (1,21 mil milhões de euros) vão ser gastos imediatamente e o restante fica disponível como reforço, caso seja necessário.

Este novo financiamento junta-se aos 4,2 mil milhões de libras (4,6 mil milhões de euros) que o antecessor de Sajid Javid já tinha atribuído para o mesmo efeito. O anúncio é feito na sequência do compromisso do primeiro-ministro britânico, indigitado na semana passada, de “ligar o turbo” nos preparativos de um Brexit sem acordo.

O sucessor de Theresa May tem reiterado a determinação em sair da União Europeia no final do prazo previsto, a 31 de outubro, “aconteça o que acontecer”, mas declarou-se disposto a negociar um acordo de saída sem a solução para a Irlanda do Norte.

A solução de último recurso, designada por ‘backstop’, pretende evitar uma fronteira física com a vizinha República da Irlanda e consiste em criar um “território aduaneiro comum”, abrangendo a UE e o Reino Unido, no qual não haveria quotas ou tarifas para produtos industriais e agrícolas.

O maior partido da oposição, o Partido Trabalhista, considerou, citado pelo semanário Expresso, este novo investimento de 2,3 mil milhões como um “desperdício chocante do dinheiro dos contribuintes”, responsabilizando “o impulso de Boris Johnson para uma saída sem acordo totalmente evitável”.

Já a presidente da comissão de contas públicas da Câmara dos Comuns, Meg Hillier, citada pelo mesmo jornal, comprometeu-se a analisar as despesas anunciadas.

“Só porque Boris faz com que pareça que está a travar uma guerra, com reuniões em Whitehall [sede do Governo] sete dias por semana, isso não é uma licença para gastar o dinheiro dos contribuintes como água”, criticou Hillier. “Claro que é responsável um Governo estar preparado para uma emergência. Mas esta é uma emergência criada pelo próprio Governo”, apontou ainda.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Presidente da Polónia com teste positivo de covid-19

O Presidente da Polónia, Andrzej Duda, testou positivo para o novo coronavírus, anunciou este sábado o porta-voz do chefe de Estado. "Como se esperava, o Presidente @AndrzejDuda foi ontem [sexta-feira] submetido a um teste para detetar …

"Com o futebol acabei com a Guerra do Iraque". Jorvan Vieira, o treinador português que é Deus no mundo árabe

Jorvan Vieira é um nome que pouco deve dizer à maioria dos adeptos de futebol. Filho de portugueses emigrados no Brasil, fez grande parte da sua carreira no Médio Oriente, onde é acarinhado por milhões. …

Capacidade de cuidados intensivos na Europa vai chegar ao limite, alerta OMS

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou esta sexta-feira que muitas unidades de cuidados intensivos na Europa vão chegar ao limite da sua capacidade nas próximas semanas. "Há uma situação muito preocupante a acontecer na Europa. …

Geólogos "ressuscitam" placa tectónica desaparecida

A existência da placa tectónica Ressurreição nunca foi consensual: alguns geólogos argumentam que nunca foi real e outros alegam que a placa sofreu um processo de subducção no manto da Terra, em algum lugar da …

Não se esqueça: muda a hora este domingo

Os relógios vão atrasar 60 minutos na madrugada do próximo domingo em Portugal para dar início ao horário de inverno. Em Portugal Continental e na Região Autónoma da Madeira, os relógios deverão ser atrasados uma hora …

Cientistas mediram o período de tempo mais curto de sempre

Uma equipa de físicos e metrologista da Universidade Goethe de Frankfurt, na Alemanha, anunciou que conseguiu medir o menor período de tempo já determinado - são 247 zeptosegundos, segundo os cientistas. O processo físico cuja …

Viagens expresso no Sistema Solar. Nave espacial pode chegar a Titã em apenas 2 anos

Uma equipa de cientistas está a trabalhar num propulsor de nave espacial que, segundo eles, poderia alcançar a misteriosa lua de Saturno, Titã, em menos da metade do tempo que o satélite Cassini demoraria. Apesar de …

Depois do "selo Brexit", os correios da Áustria emitem o "selo corona" impresso em papel higiénico

O serviço postal da Áustria uniu dois pontos da pandemia do novo coronavírus ao criar um selo impresso em papel higiénico que, segundo os correios, as pessoas também podem, a qualquer momento, usar para ajudar …

A Moog celebra os 100 anos do Theremin com um novo instrumento: o Claravox Centennial

Este ano marca o 100º aniversário do Theremin - um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrónicos, controlado sem qualquer contacto físico pelo músico. Para celebrar vai ser lançado o Claravox Centennial. Foi em 1920 que Leon Theremin, …

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …