Farmacêutica lança alternativa de 90 cêntimos ao medicamento que subiu de 12 para 670 euros

-

Uma empresa farmacêutica norte-americana anunciou uma alternativa de baixo custo ao medicamento Daraprim, cujo preço disparou em 5.000%, passando dos 12 para os 670 euros.

A Imprimis Pharmaceuticals anunciou que está a desenvolver uma opção low cost, a menos de 1 euro por comprimido, para responder ao aumento de preço do Daraprim, da Turing Pharmaceuticals.

A Turing Pharmaceuticals comprou o laboratório que fabricava originalmente o medicamento, usado por doentes de cancro e de SIDA e, de um dia para o outro, aumentou de 12 para 670 euros o preço de de cada comprimido.

O Daraprim é usado para o tratamento da toxoplasmose, uma doença infecciosa geralmente provocada pelas fezes e urina dos gatos e que é particularmente nefasta para quem tem sistemas imunitários débeis, como é o caso dos doentes com SIDA e dos fetos no útero materno.

O brutal aumento de preços foi justificado pelo CEO da Turing Pharmaceuticals, Martin Shkreli, com a necessidade de tornar o Daraprim rentável.

Martin Shkreli / Twitter

Martin Shkreli, CEO da Turing Pharmaceuticals - durante uns dias, O Homam Mais Odiado do Mundo

Martin Shkreli, CEO da Turing Pharmaceuticals – durante uns dias, O Homam Mais Odiado do Mundo

O jovem CEO, de 32 anos, já por muitos considerado o enfant terrible da indústria farmaceutica – ou simplesmente uma criança arrogante, na opinião de alguns – tornou-se instantaneamente o Homem Mais Odiado da Internet.

Após as inúmeras críticas que surgiram após o aumento, de cerca de 5.000%, Martin Shkreli viria a anunciar que seria feita uma revisão em baixa do preço – mas sem adiantar para que valor.

“Faz sentido baixar o preço em resposta à fúria que foi sentida pelas pessoas”, disse Shkreli à CBS.

O aumento no preço do Daraprim chegou mesmo a suscitar a intervenção da candidata presidencial Hillary Clinton, que escreveu à FDA, a autoridade do medicamento norte-americana, solicitando uma avaliação do caso, conta a CNN.

“Os pacientes que dependem deste tratamento não devem ter as suas saúdes e vidas em risco por causa de um desnecessário mercado anti-competitivo e a FDA deve actuar, através de todas as suas autoridades disponíveis, para remediar esta situação, o mais depressa que for exequível”, escreve Hillary Clinton ao organismo.

A candidata presidencial solicita concretamente à FDA que autorize a importação de medicamentos low cost do Canadá e do Reino Unido.

Entretanto, a Imprimis avança agora com o seu medicamento alternativo, que vai custar 99 dólares, cerca de 90 euros, por uma caixa de de 100 comprimidos.

Aparentemente, para a Imprimis o fabrico do medicamento é rentável.

ZAP

3 COMENTÁRIOS

  1. Mais uma prova que esta gente das farmacêuticas não olham aos doentes, mas sim ao dinheiro que podem ganhar e não podem perder. Aliás, eles sem doentes não fazem negócio. Agora pensem.

  2. Ora aqui está uma boa noticia, em contra-ciclo com o que tem sido hábito dos grandes grupos, principalmente desses “chulos” das farmacêuticas!…

RESPONDER

Emmanuel Macron

Macron e Marine Le Pen vão à segunda volta das presidenciais em França

Os resultados da primeira volta das eleições presidenciais francesas confirmam a vitória de Emmanuel Macron e Marine Le Pen. Os números divulgados às 20h em Paris acabam com o suspense de uma das eleições mais …

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro

Luís Montenegro não quer primárias no PSD e reafirma apoio a Passos

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, disse hoje, em Leiria, ser contra a realização de eleições primárias no seu partido e reafirmou o seu apoio ao atual líder do PSD, Pedro Passos Coelho. À margem …

-

UKIP quer proibir uso da burka em público

O Partido da Independência do Reino Unido (UKIP), anti-imigração, vai incluir no seu programa para as eleições britânicas de 8 de junho próximo a proibição do uso da burka em público. O líder do UKIP, Paul …

-

Venezuelanos fizeram "marcha do silêncio" para homenagear vítimas dos protestos

A aliança opositora Mesa de Unidade Democrática disse este sábado que, apesar de ter podido marchar de forma pacífica até à sede do Episcopado de Caracas, os protestos vão continuar até ser revertido o "golpe" do …

-

PJ confirma que atropelamento mortal no estádio da Luz não foi acidental

Fonte policial revelou que o atropelamento mortal do adepto italiano, que estava na capital para assistir ao dérbi entre Sporting e Benfica, não foi acidental e que as autoridades já sabem quem foi o autor …

-

Jéssica Augusto vence maratona de Hamburgo

A portuguesa venceu, este domingo, a maratona de Hamburgo, na Alemanha, garantindo mínimos para os Mundiais de 2017, que se vão disputar em Londres. Jéssica Augusto correu a distância em 2:25.30 horas, a mais de um minuto …

Heterocephalus glaber, também conhecido por rato-toupeira-nu

Estranho mamífero consegue sobreviver 18 minutos sem oxigénio

O rato-toupeira-nu, batizado com o nome científico Heterocephalus glaber, é um dos mamíferos mais estranhos do mundo, mas é também por isso que tem tantas características raras. Este roedor de sangue frio, oriundo do leste de África, …

Maddie McCann

Dez anos depois, PJ diz que caso Maddie "continua aberto"

A Polícia Judiciária continua a investigar o desaparecimento de Madeleine McCann, ocorrido em 2007 no Algarve, admitindo que se trata de "um caso único na história da PJ e do país". "O caso continua aberto" e …

Marine Le Pen em visita ao Líbano

Mais de 45 milhões de franceses escolhem hoje quem passa à segunda volta

Mais de 45 milhões de eleitores escolhem, este domingo, os dois candidatos que passam à segunda volta das eleições presidenciais, com as sondagens a indicarem que o confronto decisivo vai opor Emmanuel Macron a Marine …

-

Consumo diário de bebidas light aumenta risco de derrame e demência

Bebidas adoçadas artificialmente, como as bebidas light, podem aumentar o risco de acidente vascular cerebral e demência. É o que mostra um novo estudo da Universidade de Boston, nos Estados Unidos. De acordo com este estudo, …