Falta de obstetras afeta assistência a partos de risco

O número de especialistas de ginecologia e obstetrícia é cada vez mais crítico no Serviço Nacional de Saúde, devido à falta de contratação de profissionais.

O défice de especialistas de ginecologia e obstetrícia no Serviço Nacional de saúde (SNS) tornou-se “crónico”, colocando as equipas a ser geridas em “modo crise”. Estas férias, avança o Público, é provável que alguns serviços possam mesmo deixar de receber casos mais complicados.

A Ordem dos Médicos aponta como principal problema o facto de o envelhecimento dos especialistas não estar a ser acompanhado por novas contratações.

João Bernardes, presidente do colégio da especialidade em ginecologia/obstetrícia da Ordem dos Médicos, refere que quase todos os hospitais estão “sempre em cima do limite” mínimo para manterem a qualidade dos cuidados e para que a Ordem lhes reconheça capacidade para formar novos obstetras.

O jornal refere que, no ano passado, havia 753 especialistas nos quadros dos 32 serviços onde se faz formação base, mas seriam necessários mais 71 para garantir um serviço de qualidade.

Há ainda unidades de cuidados diferenciados – que recebem partos complicados – que podem reduzir a sua assistência devido à falta de profissionais, sendo necessário reencaminhar grávidas para outros centros de referência. Em último caso, são chamados colegas de outras especialidades para manter as salas de parto abertas.

Mas o problema agrava-se em período de férias de Verão.

Uma parte significativa dos especialistas em mais de 50 anos (idade a partir da qual está dispensado de trabalhar à noite) e muitos têm já 55 (altura em que podem deixar de fazer qualquer tipo de urgência).

O problema, aponta João Bernardes, é que “não se contratou ninguém durante dez, 15 anos” o que significa que há “os mesmos 20 especialistas num serviço médio (com 2000 partos por ano)”, metade dos quais já não deveria fazer urgências.

O presidente do colégio da especialidade em ginecologia/obstetrícia da Ordem dos Médicos refere que a “humanização cai por terra“. “Se tivermos duas pessoas, em vez de quatro, para assistir a cinco partos por dia, obviamente haverá metade da atenção a cada grávida.”

O diário adianta que há muitos hospitais que têm cinco ou oito profissionais quando a Ordem prevê um mínimo de 16, e isso reflete-se na “sobrecarga dos mais novos” ou no “esforço” dos mais velhos.

Exemplo disso é o hospital de Tondela-Viseu, com uma média de .300 partos por ano. Dos 25 obstetras de que dispõe, “cerca de 14″ têm mais de 50 anos e fazem serviço de urgência de forma voluntária. Se não o fizessem, o diretor de ginecologia e obstetrícia, Francisco Nogueira Martins, não saberia “como aguentar este serviço”.

O responsável da Ordem dos Médicos refere ainda que, caso não haja contratação nos próximos cinco anos, “não teremos ninguém para fazer urgência”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …

Covid-19. México investiga mercado negro de atestados de óbito falsos

As autoridades da Cidade do México anunciaram que estão a investigar um suposto mercado negro de atestados de óbito relacionado com a covid-19, no dia em que o país registou 625 mortes nas últimas 24 …

Astrónomos descobrem "réplica" do Sol e da Terra a três mil anos-luz

O que diferencia esta descoberta de outros exoplanetas parecidos com a Terra é que a sua estrela tem uma semelhança impressionante com o nosso Sol. Entre os dados da missão Kepler, uma equipa de investigadores identificou …

Sem romarias e festas, milhares de famílias estão a entrar em falência

Milhares de famílias cujo rendimento depende das romarias e festas populares estão a atravessar sérias dificuldades económicas. Os prejuízos ultrapassam os 50 milhões de euros. A suspensão das festas populares e romarias religiosas em todo o …

Corpo de Maria Velho da Costa ficou 11 dias na morgue. Filho critica MP e fala em "massacre psicológico"

Os restos mortais da escritora Maria Velho da Costa, que faleceu a 23 de Maio, ficaram no Instituto de Medicina Legal, em Lisboa, durante 11 dias, sem que a família tivesse conhecimento de que já …

"Vocês são uns ingratos". Vieira arrasa equipa após empate com o Tondela

Luís Filipe Vieira foi ao balneário falar com os jogadores após o empate com o Tondela. O presidente benfiquista mostrou-se irritado e acusou os futebolistas de ingratidão. Depois do empate do SL Benfica com o CD …

Costa tirou o tapete ao seu "super-ministro" (que é cada vez mais candidato a líder do PS)

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, já foi um peso-pesado do Governo de António Costa, mas o primeiro-ministro desautorizou-o na discussão sobre o futuro da TAP, num claro sinal de que a "lua-de-mel" entre os …

Há dois candidatos na calha para suceder a Centeno. Siza Vieira fora da corrida

Pedro Siza Vieira era apontado como o favorito a suceder a Mário Centeno na pasta das Finanças, mas recusou essa possibilidade. Nelson de Souza e João Leão são agora os dois principais candidatos. Com a saída …