Falhas no sistema prisional levaram à libertação de violador em Londres, aponta relatório

Um relatório recentemente divulgado revela que falhas por parte dos funcionários da prisão e da equipa de liberdade condicional, associadas a uma política de não reavaliar reclusos de alto risco antes de voltarem à sociedade, permitiram a libertação, sem avaliação, do violador em série Joseph McCann.

Segundo noticiou esta terça-feira o Guardian, o relatório – desenvolvido pela HM Inspectorate of Probation – mostra que essas falhas levaram a que o britânico Joseph McCann fosse libertado durante um processo no qual respondia por roubo, em fevereiro de 2019, tendo depois atacado 11 mulheres e crianças.

O relatório destacou oito oportunidades perdidas pela equipa de liberdade condicional de reavaliar McCann, de 34 anos, considerado um indivíduo que representava alto risco.

Dois meses após ser libertado, motivado pelo consumo de cocaína e vodka, McCann sequestrou, violou e agrediu sexualmente as vítimas, com idades compreendidas entre 11 e 71 anos. Acabou por ser condenado e, em dezembro de 2019, recebeu 33 penas de prisão perpétua e um período mínimo de cárcere de 30 anos.

O inspetor-chefe de liberdade condicional, Justin Russell, disse que as “grandes falhas” encontradas no caso de McCann devem-se a uma “equipa instável”, sem experiência e que sofre com “falta de supervisão, muitas horas de trabalho, baixo desempenho e elevada rotatividade de pessoal”.

Em 2003, a polícia já havia partilhado informações que sugeriam que McCann representava um risco para adolescentes, ao nível de exploração sexual. Cartas com conteúdo perturbador foram intercetadas na prisão onde estava, onde dez funcionários de liberdade condicional supervisionaram-no durante um período de 11 anos.

Mas essa equipa, com cargas de trabalho “intoleráveis”, “não tinha uma imagem clara sobre a pessoa com quem estava a lidar” visto que as informações disponíveis estavam dispersas por vários sistemas de registo de justiça criminal e perdidas nas transferências entre funcionários, disse Russell.

JSM / APAV

McCann foi libertado num momento em que a equipa de condicional estava sob pressão para encaixar numa estratégia de 2017. “O objetivo era reduzir o número de reclusos reavaliados e, ao fazê-lo, reduzir a pressão geral sobre uma população prisional em rápido crescimento”, afirmou o relatório.

Uma vez libertado, McCann foi autorizado a ficar com a família por causa da elevada procura por camas em instalações com maior supervisão.

O homem foi descrito como um “criminoso complexo e perigoso, que podia ser intimidador e controlador, mas capaz de se apresentar de forma positiva”. Foi condenado em diversas ocasiões, a primeira vez aos 15 anos. Embora não tivesse condenações por crimes sexuais, tinha um histórico de violência e ameaças.

Uma reavaliação anterior indicava que McCann deveria ter voltado para a prisão depois de cometer o roubo, mesmo estando em liberdade condicional devido ao crime anterior. Ao invés disso, foi libertado no meio do processo, sem o envolvimento do conselho de liberdade condicional.

O impacto dos ataques nas vítimas foi “agravado pelo conhecimento de que ele poderia estar na prisão quando os crimes ocorreram”, aponta o relatório. “Se as ações corretas tivessem sido tomadas pelo serviço de liberdade condicional, seria mantido na prisão até que o Conselho de Liberdade Condicional determinasse que era seguro libertá-lo”.

A população, continua o documenta, tem o direito de esperar “que as autoridades façam o seu trabalho adequadamente, ou seja, que tomem todas as medidas razoáveis ​​para reduzir ao mínimo o risco, a fim de proteger as vítimas reais e potenciais. Isso não aconteceu neste caso”.

Entre as principais recomendações, o relatório salienta que a equipa de liberdade condicional deve ter acesso a todas as informações relevantes sobre os indivíduos, que as prisões devem partilhar esses dados entre si e que deve haver capacidade suficiente de camas em instalações aprovadas para infratores de alto risco.

Apela ainda ao serviço de liberdade condicional que garanta uma nova estrutura de revisão de casos e o aprimoramento do treino da equipa.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

China vai encerrar gradualmente todos os mercados de aves vivas

A China vai fechar gradualmente todos os mercados onde aves vivas são vendidas, visando reduzir os riscos para a saúde pública, informou hoje a imprensa oficial. Chen Xu, alto funcionário da Administração Estatal de Regulação do …

Em 33 anos, Amazónia perdeu 72,4 milhões de hectares de floresta. O equivalente ao território do Chile

A floresta amazónica, presente em nove países da América do Sul, perdeu 72,4 milhões de hectares de cobertura vegetal entre 1985 e 2018, uma área equivalente ao território do Chile, segundo dados divulgados na quinta-feira …

Decisão do Reino Unido é "absurda", "errada" e "desapontante"

O chefe da diplomacia portuguesa considerou hoje a decisão do Reino Unido de excluir Portugal dos “corredores de viagem internacionais” como um “absurdo”, “errada” e que causa “muito desapontamento”, trazendo ainda graves consequências económicas e …

"Peixe racista". Estátua da Pequena Sereia novamente vandalizada

A icónica estátua da "Pequena Sereia" em Copenhaga, um dos monumentos mais famosos da Dinamarca, foi novamente vandalizada, ao ter sido pintada com uma frase antirracismo, divulgou hoje a polícia dinamarquesa. “A Pequena Sereia foi vandalizada …

Itália admite segunda vaga e defende restrições a viagens

Itália abriu esta terça-feira fronteiras aos viajantes de países que não integram o espaço europeu de livre circulação Schengen, mas com restrições. O ministro da Saúde de Itália afirmou, esta quinta-feira, não poder afastar uma segunda …

Menos férias e mais dias de aulas para quem não tem exames no próximo ano letivo

O próximo ano letivo vai ter menos dias de férias e mais dias de aulas para os alunos que não tenham exames. Os alunos terão aulas presenciais e aulas à distância. O ministro da Educação, Tiago …

FC Porto revela camisola para a próxima época (e as opiniões dividem-se)

O FC Porto revelou a camisola oficial do clube para a próxima temporada. Pelas redes sociais, as opiniões dividem-se, havendo quem não esteja satisfeito com a mudança. Os adeptos portistas acordaram esta sexta-feira com a imagem …

Veto da Índia ao TikTok pode custar mais de 5 mil milhões de euros à ByteDance

O executivo indiano anunciou o bloqueio de 59 aplicações móveis chinesas, assegurando que as aplicações roubam dados dos utilizadores e partilham informações com o governo chinês. O grupo chinês de tecnologia ByteDance, que desenvolveu o TikTok, …

Covid-19. “Exemplo de Portugal mostra muito claramente como a situação é frágil”

A comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides, considerou que a situação pandémica é ainda "frágil", dando o exemplo da evolução da covid-19 em Portugal para sustentar que é necessário continuarmos vigilantes. “Penso que o exemplo de …

Catarina Martins diz que há neste momento um acordo entre PS e PSD

A líder do BE, Catarina Martins, considerou hoje que "o Orçamento Suplementar não é uma primeira parte do Orçamento do Estado", mas avisou que o que está a acontecer neste momento no país "é um …