Faca feita de fezes entre os vencedores deste ano dos prémios Ig Nobel

M. I. Eren et al., 2019

Faca feita com fezes congeladas.

Uma faca feita com fezes congeladas e um jacaré a arrotar são alguns dos vencedores dos prémis Ig Nobel, que distinguem as invenções mais incomuns.

Os prémios Ig Nobel – uma paródia dos prémios atribuídos pelas academias suecas e norueguesa – foram criados para premiar invenções incomuns. O conceito surgiu em 1991 por Marc Abrahams, editor da revista “Annals of Improbable Research”. O mote dos prémios é distinguir feitos que “não podem ou não devem ser reproduzidos”.

Normalmente, a entrega dos prémios é feita através de uma transmissão em direto na rádio e na Internet. Este ano, devido à pandemia, a cerimónia foi convertida numa transmissão pré-gravada, que, mesmo assim, contou com a participação de laureados dos verdadeiros prémios Nobel.

Segundo o Expresso, um dos prémios honrou a descoberta do antropólogo Metin Eren, do Ohio. Um mito urbano conta a história de um canadiano de etnia inuit que fabricou uma faca a partir das suas próprias fezes congeladas. Ao estilo de ‘Os Caçadores de Mitos’, Eren tentou replicar a experiência.

“As facas de cócó foram um falhanço miserável”, admitiu Eren em entrevista ao jornal britânico The Telegraph, reconhecendo que o prémio foi “a realização de um sonho”. Os resultados da investigação foram publicados no ano passado no Journal of Archaeological Sciece: Reports.

Em 2020 o prémio de Medicina foi para um estudo sobre misofonia. A palavra consiste em ficar enervado ao ouvir outras pessoas fazer certos sons, como mastigar.

Um outro prémio distinguiu um cientista que investigou por que motivo os estudiosos de insetos desenvolvem aversão a aranhas. O estudo foi publicado na revista científica American Entomologist.

Os Presidentes do Brasil (Jair Bolsonaro), México (André Manuel López Obrador), Bielorrússia (Alexander Lukashenko), Estados Unidos (Donald Trup), Turquia (Recep Tayyip Erdogan), Rússia (Vladimir Putin) e Turquemenistão (Gurbanguly Berdimuhamedov) e os primeiros-ministros do Reino Unido (Boris Johnson) e da Índia (Narendra Modi) também foram distinguidos nesta gala.

Estes líderes foram laureados com o prémio Ig Nobel por mostrarem, através da covid-19, que os políticos podem ter um efeito mais direto em questões de vida ou morte do que os cientistas e os médicos.

Um grupo de investigadores que fez um jacaré-da-china fêmea arrotar numa câmara hermética com ar rico em hélio também foram premiados na categoria de Acústica.

Na Psicologia, um cientista identificou um método que identifica narcisistas observando as suas sobrancelhas. Na Física, investigadores australianos descobriram que as minhocas vibram como a água. Na Economia, o prémio foi para o estudo da correlação entre a desigualdade de rendimentos num país e a média de beijos na boca dados pelos seus cidadãos, escreve o Expresso.

O prémio Ig Nobel da Gestão foi para um cinco assassinos profissionais chineses que sucessivamente subcontrataram um homicídio, sem que nenhum deles o perpetuasse. O prémio da Paz foi para os governos da Índia e do Paquistão, cujos diplomatas se dedicam a tocar às campainhas uns dos outros, a meio da noite, fugindo em seguida.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Áustria reitera rejeição de acordo comercial UE-Mercosul

O Governo austríaco, numa carta enviada ao primeiro-ministro, António Costa, reiterou a sua rejeição do acordo comercial UE-Mercosul e apelou a que Portugal, enquanto presidência da União Europeia (UE), “assegure” que a sua votação seja …

Em Málaga, pode comer-se o pão mais caro do mundo. É feito com ouro e prata

É na padaria espanhola Pan Piña que se confeciona aquele que é, de momento, o pão mais caro de todo o mundo. Este é vendido por uma quantia que pode chegar até aos 3.700 euros …

Novas evidências apontam eventual localização dos destroços do MH370. Jornalista sugere que foi abatido

O chefe da busca fracassada pelo voo MH370 da Malaysia Airlines está a pedir um novo inquérito com base em novas evidências que podem finalmente resolver o mistério do desaparecimento da aeronave há sete anos. De …

Cidade nos EUA testou o rendimento básico universal. "Os números foram incríveis"

Além de a percentagem de pessoas que tinham um emprego a tempo inteiro ter subido, os participantes da iniciativa também relataram sentir-se menos ansiosos. De acordo com o estudo publicado esta quarta-feira, citado pela agência …

Belenenses 0-3 Benfica | Vendaval suíço após o descanso

O Benfica venceu o dérbi com a Belenenses SAD, em jogo a contar para 22ª jornada da Liga NOS, por 3-0. Uma partida que teve uma primeira parte mal jogada e com muitas dificuldades para as …

Investigador apresenta nova geração de drones minúsculos e ágeis. São inspirados em mosquitos

Os mosquitos são insetos incrivelmente acrobáticos e resistentes durante o voo, o que os ajuda a navegar entre rajadas de vento, obstáculos e incertezas. Agora, uma equipa de investigadores construiu um sistema que se aproxima …

OMS considera que a pandemia podia ter sido evitada se alguns países não tivessem sido lentos a reagir

O diretor-geral da OMS afirmou esta segunda-feira que alguns países reagiram lentamente à declaração de emergência sanitária global em janeiro de 2020, desperdiçando-se uma "janela de oportunidade" para evitar a pandemia de covid-19. "A 30 de …

Louvre recupera armadura do século XVI roubada há quase 40 anos

O peitoral e o capacete elaboradamente decorados, que estavam desaparecidos desde 1983, datam do século XVI e voltaram finalmente ao museu do Louvre, em França. Quase quatro décadas depois, um peitoral e um capacete do século …

Queixas por cibercrime disparam. Fraude com MB Way foi o crime mais denunciado

O Ministério Público (MP) da Comarca de Lisboa registou 6676 denúncias por crimes informáticos em 2020, um aumento de 15% (mais 998) face a 2019. MB Way é um dos sistemas onde estão associadas mais …

Centro Hospitalar Lisboa Norte vai alargar uso de medicamento para fibrose quística a mais cinco doentes

O diretor clínico do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN), Luís Pinheiro, disse hoje que a instituição já usa há cerca de um mês um novo medicamento para a fibrose quística, que poderá chegar em …