Exército dos EUA acusado de conivência com abuso de crianças no Afeganistão

O jornal The New York Times e o canal televisivo Fox News denunciaram na segunda-feira a alegada conivência do exército norte-americano com abusos sexuais a menores praticados pelos seus aliados no Afeganistão.

Segundo a notícia difundida pela Fox, o exército decidiu expulsar um veterano militar do corpo especial das Boinas Verdes devido à sua atuação no Afeganistão, em 2011, quando empurrou um polícia afegão acusado de violar um menor e agredir a mãe.

Ao saber dos atos do polícia – treinado e armado pelos Estados Unidos da América para lutar contra os talibãs -, o militar, Charles Martland, foi ao seu encontro e confrontou-o, chegando a empurrá-lo.

Apesar de Martland, várias vezes condecorado, ter sido castigado pelo exército pouco depois dos acontecimentos, não se sabe, até agora, quatro anos depois, quando foi decidida a sua expulsão das Forças Armadas.

Já o New York Times dedicou, na segunda-feira, um editorial a este assunto, denunciando outros casos: “Os incidentes de abuso sexual a crianças descritos pelos militares norte-americanos que serviram no Afeganistão são repugnantes. Crianças a gritar durante a noite ao serem atacadas por polícias afegãos. Três ou quatro homens afegãos apanhados no chão de uma base militar com crianças entre eles, presumivelmente, para jogos sexuais”.

O diário acrescentou que é “igualmente ofensivo” que os soldados dos Estados Unidos que quiseram intervir “não pudessem” fazê-lo e que os seus superiores lhes ordenassem “ignorar comportamentos abusivos por parte dos seus aliados afegãos e olhar para o lado porque faz parte da sua cultura”.

Já no domingo, o New York Times tinha contado a história de Gregory Buckley, um soldado que morreu num ataque no Afeganistão em 2012, mas que antes de morrer denunciou, numa chamada telefónica ao seu pai, que ouvia os polícias afegãos a abusar sexualmente de crianças que levavam para a base.

“Durante a noite podemos ouvi-los a gritar, mas não nos deixam fazer nada”, disse Buckley ao seu pai.

Em reação a estas denúncias, o Governo dos EUA manifestou-se “muito preocupado” com a segurança das crianças afegãs.

O Pentágono, por seu lado, defendeu-se, assegurando que nunca teve uma política que incentive os militares “a ignorar os abusos contra os direitos humanos”, apesar de, em comunicado à Fox News, um porta-voz das forças norte-americanas no Afeganistão ter dito que não se exige aos soldados que informem sobre casos de abuso de menores.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Estratégia prevê rede de bancos de leite materno e revisão das licenças para amamentar

A ENALCP apresentada esta quarta-feira prevê a criação de uma rede nacional de bancos de leite materno e a revisão dos diretos de parentalidade. Ambientes favoráveis deverão ser também revistos. A Estratégia Nacional para a Alimentação …

DGS aconselha grávidas e bebés vegetarianos a tomarem suplementos

A Direção-geral da Saúde recomenda suplementos de vitaminas e minerais para bebés e grávidas com alimentação vegetariana e lembra que a dieta não omnívora no primeiro ano de vida deve estar sempre sob supervisão médica. "A …

Entre os boletins de voto dos emigrantes, também há cheques e contas da luz

Para exercer o seu direito de voto, os eleitores portugueses residentes no estrangeiro deveriam enviar de volta para Portugal a documentação que receberam em casa – um envelope verde com o boletim de voto, dentro …

Ryanair despede 432 trabalhadores em Espanha

A companhia aérea irlandesa Ryanair confirmou esta quarta-feira a sua intenção de despedir em Espanha 432 trabalhadores das suas bases de Girona e Canárias, 327 tripulantes de cabine e 105 pilotos, informou o sindicato USO. Num …

Eleições em Moçambique. Dados preliminares dão vitória a Nyusi

Segundo as projeções de resultados da Sala da Paz, de acordo com valores “preliminares” baseados na leitura dos editais pelos seus observadores, o atual Presidente moçambicano e candidato da Frelimo, Filipe Nyusi, terá sido reeleito …

"Quem acusou Sócrates tem de provar. Se não provar tem de ser punido"

O ex-Presidente brasileiro, Lula da Silva, defende punição de procuradores da Operação Marquês, caso a acusação contra José Sócrates seja arquivada. Esta terça-feira, em entrevista à RTP, Lula da Silva defendeu a punição dos procuradores que …

Na Saúde, Warren torna-se alvo de ataques. Mas o foco é "derrotar Trump"

O maior debate televisivo para umas eleições primárias na história dos EUA juntou 12 candidatos num só palco. Foi o primeiro debate para o qual o ex-vice-Presidente Joe Biden não partiu com vantagem, tendo a …

Trump sugere que os mexicanos são uma ameaça terrorista maior do que o Daesh

O Presidente Donald Trump sugeriu que os mexicanos são uma ameaça muito maior do que o Daesh. Respondendo uma vez mais às críticas sobre ter retirado as tropas dos Estados Unidos (EUA) junto à fronteira …

Grécia. Incêndio em campo de refugiados deixa 600 pessoas sem alojamento

Um incêndio no campo de identificação e registo de migrantes de Vathy, na ilha grega de Samos, deixou 600 refugiados sem alojamento, alertou na terça-feira a organização não-governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF). "Em Vathy, seis …

Lista candidata à Ordem dos Enfermeiros excluída por ter poucos homens

Uma das listas candidatas às eleições para a Ordem dos Enfermeiros foi excluída por ter poucos homens. A comissão eleitoral nomeada explica que a lista não respeita a lei da paridade, aprovada pela Assembleia da …