Fazer exercício físico antes do pequeno-almoço é melhor para a saúde

Fazer exercício antes do pequeno-almoço é, segundo uma investigação recente, melhor para a nossa saúde. Contudo, esta prática não ajuda na perda de peso.

O exercício físico é recomendado para pessoas com excesso de peso ou obesidade, como forma de reduzir o risco de diabetes tipo 2 e outras doenças cardiovasculares. Mas as pessoas nem sempre têm tempo para exercitar tanto quanto gostariam. Portanto, é importante encontrar maneiras de aumentar os benefícios do exercício para a saúde.

Um estudo publicado no mês passado na revista JCEM encontrou uma maneira de fazer exatamente isso, e tem a ver com o timing. Isto significa que poderá fazer menos exercício se outros compromissos, como família e trabalho, sempre parecerem atrapalhar.

Para explicar como é que isto funciona, é importante perceber um pouco mais sobre a insulina. A insulina é uma hormona que ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue. Um dos principais efeitos da insulina após uma refeição é permitir que o açúcar no sangue seja transportado para os músculos, onde pode ser armazenado ou usado como combustível para obter energia.

Quando as pessoas não fazem exercício físico suficiente e ficam com excesso de peso ou obesas, os seus corpos precisam de produzir mais insulina para que a hormona tenha esse efeito importante. Por outras palavras, tornam-se menos sensíveis à insulina. Esta é uma das razões pelas quais o excesso de peso aumenta o risco de contrair diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares.

Um dos principais benefícios para a saúde do exercício físico é que ele melhora a nossa resposta à insulina e podemos controlar melhor os níveis de açúcar no sangue. Fica agora mais claro que a altura que comemos, em relação à hora que praticamos exercício, pode ser importante para essa resposta à insulina.

Os investigadores analisaram as respostas a seis semanas de exercício, que foi supervisionado por 50 minutos, três vezes por semana. Num grupo, homens com excesso de peso ou obesos exercitaram antes pequeno-almoço (em jejum) e mostraram uma melhor resposta à insulina após o treino.

Ou seja, eles tiveram que produzir menos insulina para controlar os níveis de açúcar no sangue. Isto sugere que eles tiveram um risco menor de doenças como diabetes tipo 2 após o treino. Contudo, os homens que realizaram o mesmo exercício após o pequeno almoço não mostraram uma melhor resposta à insulina no sangue.

Os homens que treinaram antes do pequeno-almoço também queimaram cerca do dobro da quantidade de gordura durante o exercício em comparação com o grupo que fez exercício após comer.

Não fique à espera de perder mais peso

Uma típica ideia errada sobre o exercício em jejum é que o aumento da queima de gordura leva a uma maior perda de peso. Mas para a perda de peso, o fator importante é o balanço energético — a quantidade de energia consumida, menos a quantidade de energia gasta pelo corpo.

Há algumas evidências de que, num curto período (24 horas), não tomar o pequeno-almoço e fazer exercícios pode criar um balanço energético mais negativo, em comparação com comer e fazer exercício. No entanto, as evidências também sugerem que, quando é apenas o horário das refeições, em relação ao exercício, que é alterado, a quantidade de peso perdido será semelhante, mesmo que a queima de gordura seja diferente.

Portanto, o aumento da queima de gordura durante o exercício não leva a uma maior perda de peso, a menos que o balanço energético seja diferente.

Agora é importante repetir o estudo em mulheres, embora seja provável que o mesmo efeito seja verificado. Isto ocorre porque homens e mulheres que tomam pequeno-almoço antes do exercício reduzem a queima de gordura durante o exercício.

Esta investigação também foi feita para exercícios de resistência de intensidade moderada, como ciclismo e corrida, e os resultados não se aplicam necessariamente a exercícios de alta intensidade ou levantamento de peso.

Encontrar maneiras de aumentar os benefícios de saúde do exercício físico pode ajudar a reduzir a crescente prevalência de doenças como o diabetes tipo 2. Este novo estudo sugere que, para bem da sua saúde, seria melhor mexer os pés antes de abrir a boca.

PARTILHAR

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …