Descobertos os primeiros exemplares dos misteriosos cones egípcios

(dr) Stevens et al., Antiquity, 2019

Há uma peça usada recorrentemente no Antigo Egito que, desde sempre, intrigou os cientistas. Em estátuas, murais, ou caixões, os cones na cabeça estavam sempre presentes.

Segundo o Science Alert, arqueólogos conseguiram identificar, pela primeira vez, dois desses cones, feitos de cera e que adornavam as cabeças de esqueletos de há 3.300 anos encontrados em Amarna, localidade que funcionou como capital durante o reinado do faraó Aquenáton sob o nome Aquetaton.

De acordo com o estudo, agora publicado na revista científica Antiquity, estes cones confirmam que eram usados nos mortos e que não eram exclusivamente um adereço das grandes elites.

Além disso, “a descoberta de Amarna reforça a ideia de que os cones também eram usados pelos vivos, embora seja ainda difícil determinar com que frequência e porquê”, acrescentam os investigadores.

Os dois esqueletos pertenciam a uma mulher, com cerca de 29 anos, e a uma outra pessoa cujo sexo não foi determinado, com uma idade entre os 15 e os 20 anos.

Embora estas descobertas não revelem o verdadeiro objetivo dos cones, fornecem mais alguns detalhes. Por exemplo, as duas sepulturas eram simples e sem inscrição, de um cemitério que se pensa ter sido principalmente para a classe trabalhadora.

De acordo com o mesmo site, isto pode significar uma de duas coisas: ou os cones eram usados por todas as classes da sociedade ou, como se trata de um enterro relativamente recente, os trabalhadores decidiram copiar a nobreza.

Há várias teorias sobre o principal propósito destes cones. Uma delas acabou de ser deitada por terra, uma vez que sugeria que os cones não eram um objeto real, mas algo semelhante aos halos que aparecem à volta das cabeças dos santos católicos.

Outra hipótese é a de que os cones continham uma substância perfumada que, ao derreter, caía no cabelo e no corpo da pessoa numa espécie de ritual de purificação. Porém, a análise feita aos cones e ao cabelo nos restos mortais não encontrou esse tipo de vestígios.

Em vez disso, os cones pareciam ser uma concha oca, moldada ou reforçada por tecido. É possível que fossem criados apenas para fins de enterro, e que os chapéus usados no quotidiano fossem feitos de maneira diferente. Mas também parece plausível que os cones possam ter sido um tipo de chapéu formal para certos eventos.

“Não há razão para supor que também não fossem usados em vida. Mesmo perfumados, podiam não ter a intenção de derreter, servindo mais para marcar a pessoa como alguém que estava num estado purificado, protegido ou ‘especial'”, escrevem os investigadores.

“No caso de Aquetaton, podemos provavelmente interpretar estes cones como parte de um conjunto de apetrechos pessoais considerados apropriados para usar numa série de celebrações e rituais, envolvendo os vivos, os mortos, Áton e outras divindades”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

NASA vai procurar aquíferos nos desertos com tecnologia já usada em Marte

Uma parceria entre a NASA e a Fundação Qatar tem como objetivo procurar as cada vez mais escassas águas que estão enterradas nos desertos do Saara e da Península Arábica. Este processo deverá ser desenvolvido …

Os aeroportos mudam o nome das pistas (e a culpa é dos pólos magnéticos da Terra)

O pólo norte magnético pode mover-se até 64 quilómetros por ano. Isto pode ser um problema para os pilotos de aviões. A pista 17L/35R, no Aeroporto Internacional de Austin-Bergstrom, no estado norte-americano do Texas, não terá …

Rússia quer ultrapassar Tom Cruise e ser a primeira a gravar um filme no Espaço

O ator Tom Cruise quer rodar um filme no Espaço, mas a Rússia quer ser a primeira, de acordo com um comunicado da agência espacial Roscosmos. Os Estados Unidos e a Rússia são, novamente, os protagonistas …

Os animais perdem o medo dos predadores depois de contactarem com o Homem

Uma nova investigação concluiu que os animais selvagens perdem rapidamente o medo dos seus predadores depois de entrarem em contacto com o Homem. A maioria dos animais selvagens, como é o caso dos leões, exibe …

Há mais 884 casos confirmados e oito óbitos por covid-19 em Portugal

De acordo com o último boletim divulgado epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal regista, este sábado, mais oito óbitos e 884 novos casos de infeção pelo novo coronavírus. Assim, Portugal contabiliza, desde o início da …

Negros norte-americanos estão a comprar armas em valores recorde

O número de afro-americanos a comprar armas aumentou drasticamente. Em causa, estará uma resposta ao agravar das tensões sociais no país devido ao movimento Black Lives Matter. Nos Estados Unidos, os protestos do movimento Black Lives …

Sporting paga 5 milhões e "rouba" Bruno Tabata ao Braga

O Sporting conseguiu 'roubar' Bruno Tabata ao Sporting de Braga. O extremo do Portimonense assina pelos 'leões' num contrato válido por cinco temporadas. Bruno Tabata está a caminho do Sporting CP, avança este sábado o jornal …

Há (pelo menos) 16 escolas com casos de covid-19, mas não há dados oficiais

Nem o Ministério da Educação, nem a Direcção Geral de Saúde (DGS) revelam o número de casos de covid-19 nas escolas, depois da reabertura do ano lectivo. Mesmo sem dados oficiais, é possível contabilizar, pelo …

Deixar Bilbau não dá bom resultado (lembra-se da grande equipa de Bielsa?)

Javi Martínez tenta contrariar a tendência dos seus antigos companheiros de equipa no famoso Atlético de Bilbau, que só aceita no seu plantel futebolistas nascidos no País Basco ou com ascendência familiar basca. Javi Martínez, herói …

Tatuagens racistas, saias curtas, cabelos e bigodes estranhos proibidos na PSP

Os polícias que tenham tatuagens com símbolos, palavras ou desenhos de natureza partidária, extremista, racista ou que incentivem à violência têm seis meses para as remover, de acordo com novas normas da PSP que também …