EUA preparam grande manobra militar em resposta ao lançamento de míssil norte-coreano

O Exército dos Estados Unidos está grandes movimentações de efectivos militares para realizar um exercício aéreo com a Coreia do Sul, uma manobra que pretende ser uma nova exibição de força para a Coreia do Sul depois do último teste de míssil balístico realizado por Pyongyang na última semana.

Com a chegada de novos aviões americanos à Coreia do Sul este domingo, os dois países preparam-se para iniciar amanhã o exercício batizado como “Vigilant Ace“, que ocorrerá até 8 de dezembro.

A manobra contará com a participação de mais de 230 aviões dos dois países, incluindo 12 caças com revestimento “invisível” dos EUA (seis F-22 e seis F-35), além de outros seis EA-18G Growler, caças-bombardeiros projetados para a chamada “guerra eletrónica”.

Apesar de o exercício já estar planeado antes do míssil lançado pela Coreia do Norte na última quarta-feira, o Pentágono não costuma enviar tantos aviões para a “Vigilant Ace”.

A operação faz parte do acordo assinado em outubro entre Washington e Seul para ampliar a “presença rotacional” de ativos estratégicos americanos na península coreana. O objetivo é pressionar Pyongyang para que o regime de Kim Jong-un volte à mesa de negociações e desista de tornar o país numa potência nuclear.

Durante os exercícios, os aliados simularão ataques contra falsas instalações nucleares norte-coreanas e contra plataformas que seriam usadas por Pyongyang para lançar os mísseis.

O Ministério de Relações Exteriores da Coreia do Norte, num comunicado divulgado pela agência estatal “KCNA”, condenou com dureza o novo exercício militar entre Washington e Seul.

“As manobras são de uma escala e de uma natureza sem precedentes na hora de simular situações de combate e pelo número de ativos estratégicos americanos envolvidos, incluindo caças F-35 e F-22″, afirmou a nota norte-coreana.

A equipa de Donald Trump está a suplicar por uma guerra nuclear ao realizar uma arriscada aposta na península coreana”, completou o comunicado de Pyongyang.

ZAP // EFE

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. “O Exército dos Estados Unidos está grandes movimentações de efectivos militares para realizar um exercício aéreo com a Coreia do Sul, uma manobra que pretende ser uma nova exibição de força para a Coreia do Sul depois do último teste de míssil balístico realizado por Pyongyang na última semana.”
    E que tal corrigir este parágrafo. De nada… 🙂

  2. Acho uma incompetência inominável a “exibição” de força militar em vez de uma “efectivação” de força militar que ponha fim à escalada do Kim Jong Un. Aliás, se dois países “cheios” de tecnologia não conseguem decapitar esse monstro e projecto de homem em favor e em primeiro lugar do corajoso povo da Correia do Norte, que atura com fome, frio e outras torturas inenarráveis um odioso regime, mal vai a procissão e – parece – os EU, a Correia do Sul e o Japão não estão a medir bem as consequências.

RESPONDER

40 marinheiros do porta-aviões Charles de Gaulle com sintomas de covid-19

Quarenta marinheiros do porta-aviões francês Charles de Gaulle apresentaram recentemente "sintomas compatíveis" com os da infeção pelo novo coronavírus e estão sob "observação médica reforçada", anunciou o Ministério da Defesa. "A partir de hoje, uma equipa …

Medidas para as prisões, apoios às empresas, suspensão de tarifas. Parlamento discute mais de 100 iniciativas

Medidas excecionais para prisões e banca, mais apoios às empresas ou à cultura ou a suspensão de propinas e das tarifas de gás e luz são alguns dos temas que vão passar esta quarta-feira pelo …

Trump tem "interesse financeiro" em farmacêutica que produz hidroxicloroquina (a sua "cura" para a Covid-19)

Donald Trump falou da hidroxicloroquina como uma potencial "cura milagrosa" para a Covid-19, apesar das recomendações contrárias de especialistas e da falta de estudos científicos válidos que confirmem os benefícios da substância. O The New …

Restos de bombas atómicas revelam longa vida dos tubarões-baleia

Cientistas estão a determinar a esperança de vida do maior peixe dos oceanos com a ajuda de testes de bombas atómicas realizados durante a Guerra Fria, entre os anos 50 e 60. Em perigo de extinção, …

Telescópio russo apanha o despertar de um buraco negro

O telescópio russo ART-XC do observatório espacial Spektr-RG detetou uma fonte brilhante de raios-X no centro da Via Láctea, que acabou por revelar ser o "despertar" do buraco negro 4U 1755-338. A descoberta ocorreu no passado …

O cometa interestelar 2I/Borisov partiu-se em dois

O cometa interestelar 2I/Borisov, o primeiro do seu tipo a ser descoberto em agosto do ano passado, começou a dividir-se em duas partes na semana passada. As imagens contínuas do telescópio espacial Hubble do objeto interestelar …

Estudo estima 471 mortes em Portugal até agosto (e que o pico foi atingido a 3 de abril)

De acordo com as estimativas do estudo, cerca de 151.680 pessoas vão morrer na Europa durante a "primeira vaga" da doença. Um estudo divulgado esta terça-feira nos Estados Unidos estima que a covid-19 venha a provocar …

Mais de metade da população mundial está fechada em casa

Mais de metade da população mundial (52%) está atualmente confinada nas suas casas por ordem das autoridades para combater a propagação da doença covid-19. Segundo um balanço feito pela agência France Fresse (AFP), mais de quatro …

Documentário da Netflix reacende debate sobre os milhares de tigres em cativeiro nos Estados Unidos

A minissérie documental da Netflix "Tiger King: Morte, Caos e Loucura" veio reacender o debate sobre os grandes felinos que estão em cativeiro, frisando que há cerca de 10.000 espécimes nestas condições nos Estados Unidos. …

Luciano venceu a covid-19 aos 100 anos. Teve direito a bolo, a um desenho e a uma alta hospitalar

Luciano Marques da Silva completou 100 anos no hospital de São João, no Porto, onde se encontrava hospitalizado devido à infeção por covid-19. Depois de dez dias de internamento, conseguiu vencer e recebeu alta. No dia …