Há uma relação entre a remoção do apêndice e a doença de Parkinson

Novas pesquisas descobriram uma ligação intrigante, embora relativamente pequena, entre a doença de Parkinson e a remoção do apêndice. Embora ainda não esteja claro o que isso pode exatamente significar, é certo que este não é um motivo para evitar uma apendicectomia, caso se necessite de uma.

A doença de Parkinson é um distúrbio neurodegenerativo que atinge cerca de 20 mil portugueses. No início, causa tremores leves que podem passar completamente despercebidos mas, com o tempo, as pessoas perdem a capacidade de andar, falar e comer sem dificuldade. Nos estágios posteriores, até a mente pode ser afetada, levando à demência, lê-se num artigo do Gizmodo, divulgado na quinta-feira.

Embora existam medicamentos e tratamentos para controlar os sintomas – como a estimulação cerebral profunda – e a doença em si não seja fatal, os doentes com Parkinson morrem mais cedo do que a população em geral, muitas vezes devido a complicações relacionadas com a doença.

Segundo o artigo do Gizmodo, sabe-se que a alfa-sinucleína está intimamente ligada ao Parkinson, uma vez que os aglomerados tóxicos dessa proteína – apresentados de forma diferente da versão normal e designados corpos de Lewy –, são vistos em abundância nos cérebros dos pacientes.

Acredita-se que esses aglomerados tóxicos da alfa-sinucleína ajudem a destruir os neurónios responsáveis ​​pela produção de dopamina. Mas enquanto alguns casos de Parkinson estão diretamente ligados a mutações herdadas dessa proteína, ainda não se sabe a razão pela qual ocorrem a maior parte dos casos.

Algumas pesquisas, no entanto, mostraram que a proteína anormal não é encontrada apenas no cérebro de pessoas com Parkinson, mas também está no coração. A partir dessas, foi criada uma teoria que indica que o intestino – já conhecido por afetar o cérebro e vice-versa – poderia desempenhar um papel crucial no desenvolvimento da doença.

Apesar da sua reputação de órgão vestigial, o apêndice entra nesse quadro visto. Caso exista uma conexão entre a perda o apêndice – como acontece com muitas pessoas quando o órgão infetado – , e o Parkinson, isso prova que o intestino, como um todo, está causalmente ligado à doença.

Em outubro de 2018, investigadores estudaram dados populacionais de mais de um milhão de suecos, descobrindo que as pessoas que tiveram o seu apêndice removido tinham uma probabilidade ligeiramente menor de desenvolver Parkinson. Contudo, outras pesquisas mostraram que não havia uma ligação clara entre os dois eventos.

Então, o pesquisador Gregory Cooper e a sua equipa da Case Western Reserve University, em Ohio (Estados Unidos), decidiram investigar uma população ainda maior, estudando os registos eletrónicos de saúde de mais de 62 milhões de americanos.

Ao contrário do estudo de outubro, identificaram um risco cerca de três vezes maior de Parkinson entre os indivíduos que tiveram o apêndice removido. Apesar de o Parkinson ser mais comum na velhice, um risco adicional de remoção do apêndice foi visto mesmo naqueles que o desenvolveram numa idade mais jovem e em diferentes etnias.

Em declarações ao Gizmodo, Gregory Cooper indicou que este é o maior estudo até hoje realizado sobre a ligação entre o apêndice e o Parkinson.

Mas isso não significa que as pessoas não devem fazer uma apendicectomia, caso necessitem. “Mesmo com o risco triplo, menos de 1% dos indivíduos que fizeram uma apendicectomia desenvolveram Parkinson. É um risco muito baixo e não deve dissuadir ninguém a fazer uma apendicectomia”, disse Gregory Cooper.

E, mesmo que perder o apêndice realmente cause um risco maior de Parkinson, o investigador acrescentou que, provavelmente, não valeria a pena abandonar a cirurgia, devido aos riscos imediatos – como o de vida – de um apêndice infetado.

Independentemente disso, o estudo oferece mais evidências circunstanciais sobre o envolvimento do intestino com a doença de Parkinson, seja por meio da alfa-sinucleína ou qualquer outra coisa. “Acho que a maior contribuição aqui é que ainda não sabemos o que causa essa doença debilitante – e essa é apenas mais uma peça do quebra-cabeça”, frisou Gregory Cooper.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal garante duas entradas diretas na Champions de 2021/22

Portugal assegurou esta quinta-feira que vai terminar a época 2019/20 no 'top 6' do ranking de clubes de UEFA, garantindo duas entradas diretas, mais uma equipa na terceira pré-eliminatória, na Liga dos Campeões de futebol …

EDP processa Estado e reclama 717 milhões de euros

A EDP está a processar o Estado português, exigindo uma compensação de 717 milhões de euros devido ao antigo fundo de hidraulicidade. O Governo recusa essa hipótese. A EDP avançou com um processo contra o Estado …

Conservadores vencem com maioria absoluta. Boris promete Brexit a 31 de janeiro

O Partido Conservador garantiu, esta quinta-feira, a maioria absoluta e venceu oficialmente as eleições legislativas, apesar de a contagem dos votos continuar em curso. Para obter uma maioria absoluta, um partido precisa de vencer em 326 …

Estado é um dos clientes que podem ter de pagar para ter dinheiro nos bancos

Os bancos que não podem cobrar pelos depósitos de multinacionais ou empresas públicas, mas podem aplicar comissões apenas a instituições financeiras, como bancos ou seguradoras. Porém, de acordo com o jornal Público, há entidades do Estado …

Esgotaram as vacinas contra a gripe. Governo acusado de "esquecer" idosos

A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) admitiu esta sexta-feira que houve uma rutura de stock da primeira tranche de vacinas contra a gripe. Em resposta a questões da Lusa na …

Vénus paleolítica com mais de 20.000 anos descoberta no norte de França

Uma Vénus do Paleolítico esculpida há 23 mil anos foi encontrada no campo arqueológico de Renancourt, perto de Amiens, no norte de França. A descoberta remonta a julho passado e foi agora anunciada em comunicado pelo …

Chumbados projetos de lei para proteger vítimas de violência doméstica

Reconhecimento das crianças em contexto de violência doméstica, declarações para memória futura das vítimas e criação de subsídio para quem é obrigado a abandonar o lar foram os temas em discussão. Os projetos de lei do …

Ferro repreende Ventura no Parlamento. Deputado pede audiência urgente a Marcelo

O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, fez esta quinta-feira uma advertência ao deputado do Chega por utilizar com “demasiada facilidade” as palavras “vergonha” e “vergonhoso” nas suas intervenções no parlamento. André Ventura intervinha no …

Consumo moderado de álcool pode estar associado a um maior risco de cancro

Um novo estudo sugere que até mesmo o consumo leve ou moderado de álcool pode estar associado a um maior risco de cancro. No entanto, as conclusões não são consensuais na comunidade científica. Nem só o …

Fim da guerra comercial à vista. Estados Unidos e China chegam a acordo

Falta apenas a assinatura do presidente dos Estados Unidos para que o entendimento possa pôr um ponto final na guerra comercial entre os Estados Unidos e a China. De acordo com a Bloomberg, os negociadores …