Há uma relação entre a remoção do apêndice e a doença de Parkinson

Novas pesquisas descobriram uma ligação intrigante, embora relativamente pequena, entre a doença de Parkinson e a remoção do apêndice. Embora ainda não esteja claro o que isso pode exatamente significar, é certo que este não é um motivo para evitar uma apendicectomia, caso se necessite de uma.

A doença de Parkinson é um distúrbio neurodegenerativo que atinge cerca de 20 mil portugueses. No início, causa tremores leves que podem passar completamente despercebidos mas, com o tempo, as pessoas perdem a capacidade de andar, falar e comer sem dificuldade. Nos estágios posteriores, até a mente pode ser afetada, levando à demência, lê-se num artigo do Gizmodo, divulgado na quinta-feira.

Embora existam medicamentos e tratamentos para controlar os sintomas – como a estimulação cerebral profunda – e a doença em si não seja fatal, os doentes com Parkinson morrem mais cedo do que a população em geral, muitas vezes devido a complicações relacionadas com a doença.

Segundo o artigo do Gizmodo, sabe-se que a alfa-sinucleína está intimamente ligada ao Parkinson, uma vez que os aglomerados tóxicos dessa proteína – apresentados de forma diferente da versão normal e designados corpos de Lewy –, são vistos em abundância nos cérebros dos pacientes.

Acredita-se que esses aglomerados tóxicos da alfa-sinucleína ajudem a destruir os neurónios responsáveis ​​pela produção de dopamina. Mas enquanto alguns casos de Parkinson estão diretamente ligados a mutações herdadas dessa proteína, ainda não se sabe a razão pela qual ocorrem a maior parte dos casos.

Algumas pesquisas, no entanto, mostraram que a proteína anormal não é encontrada apenas no cérebro de pessoas com Parkinson, mas também está no coração. A partir dessas, foi criada uma teoria que indica que o intestino – já conhecido por afetar o cérebro e vice-versa – poderia desempenhar um papel crucial no desenvolvimento da doença.

Apesar da sua reputação de órgão vestigial, o apêndice entra nesse quadro visto. Caso exista uma conexão entre a perda o apêndice – como acontece com muitas pessoas quando o órgão infetado – , e o Parkinson, isso prova que o intestino, como um todo, está causalmente ligado à doença.

Em outubro de 2018, investigadores estudaram dados populacionais de mais de um milhão de suecos, descobrindo que as pessoas que tiveram o seu apêndice removido tinham uma probabilidade ligeiramente menor de desenvolver Parkinson. Contudo, outras pesquisas mostraram que não havia uma ligação clara entre os dois eventos.

Então, o pesquisador Gregory Cooper e a sua equipa da Case Western Reserve University, em Ohio (Estados Unidos), decidiram investigar uma população ainda maior, estudando os registos eletrónicos de saúde de mais de 62 milhões de americanos.

Ao contrário do estudo de outubro, identificaram um risco cerca de três vezes maior de Parkinson entre os indivíduos que tiveram o apêndice removido. Apesar de o Parkinson ser mais comum na velhice, um risco adicional de remoção do apêndice foi visto mesmo naqueles que o desenvolveram numa idade mais jovem e em diferentes etnias.

Em declarações ao Gizmodo, Gregory Cooper indicou que este é o maior estudo até hoje realizado sobre a ligação entre o apêndice e o Parkinson.

Mas isso não significa que as pessoas não devem fazer uma apendicectomia, caso necessitem. “Mesmo com o risco triplo, menos de 1% dos indivíduos que fizeram uma apendicectomia desenvolveram Parkinson. É um risco muito baixo e não deve dissuadir ninguém a fazer uma apendicectomia”, disse Gregory Cooper.

E, mesmo que perder o apêndice realmente cause um risco maior de Parkinson, o investigador acrescentou que, provavelmente, não valeria a pena abandonar a cirurgia, devido aos riscos imediatos – como o de vida – de um apêndice infetado.

Independentemente disso, o estudo oferece mais evidências circunstanciais sobre o envolvimento do intestino com a doença de Parkinson, seja por meio da alfa-sinucleína ou qualquer outra coisa. “Acho que a maior contribuição aqui é que ainda não sabemos o que causa essa doença debilitante – e essa é apenas mais uma peça do quebra-cabeça”, frisou Gregory Cooper.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Vivia numa habitação social. De repente, herdou uma propriedade de 50 milhões

Um teste de ADN mudou a vida de Jordan Rogers para sempre. O britânico, de 31 anos, promete tentar ajudar outras pessoas que vivem na situação que ele próprio sentiu na pele. Jordan Rogers trabalhava como …

Terramoto no Bernabéu. Sergio Ramos pode estar de saída

Sergio Ramos, central e capitão do Real Madrid, pode estar prestes a abandonar emblema espanhol, avança a imprensa internacional esta sexta-feira. De acordo com a A Marca, na origem da eventual saída estará uma acesa discussão que …

Já há data para o lançamento do novo livro da saga A Guerra dos Tronos

A série terminou no passado fim-de-semana, mas o fenómeno de A Guerra dos Tronos continua a fervilhar. O autor da saga que inspirou a série, George R. R. Martin, revelou agora que o próximo livro …

Encontrada numa ilha remota do Japão garrafa com mensagem escrita em espanhol

Uma garrafa de vidro, que continha uma mensagem escrita em espanhol, foi encontrada recentemente numa praia na ilha de Minami Torishima, no Japão. A garrafa esteve à deriva no Oceano Pacífico mais de dez anos. A …

Emissões que estão a destruir camada de ozono vêm de duas províncias da China

A produção do clorofluorocarboneto (CFC) 11 foi proibida em todo o mundo em 2010. Mas, em 2018, verificou-se que a taxa de declínio do CFC tinha abrandado cerca de 50% desde 2012, o que significava …

O Japão fez um pedido ao mundo: Digam corretamente o nome do primeiro-ministro

Num momento em que se preparam uma série de eventos importantes no Japão, como a cimeira G20 e os Jogos Olímpicos de verão 2020, o ministro dos Negócios Estrangeiros japonês, Taro Kono, fez um pedido …

Ministério Público pede libertação do antigo líder da Juve Leo

O Ministério Público pediu esta sexta-feira a libertação de Fernando Mendes, antigo líder da claque do Sporting Juventude Leonina, justificando o pedido com o grave problema de saúde que enfrenta. Fernando Mendes foi detido a 7 …

Entender o que as pessoas mais temem pode ajudar a prevenir desastres naturais

Entender o que preocupa as pessoas é crucial para enfrentar perigos naturais e para a mitigação dos seus efeitos. Segundo uma análise avançada na quinta-feira, para evitar desastres, a população local, as autoridades municipais e …

Afinal, foi Banksy. Artista confirma autoria de mural em Veneza

O artista Banksy deixou a sua marca em Veneza ao pintar um mural sobre os migrantes no Mediterrâneo, uma certeza que chegou esta sexta-feira através do Instagram do artista, depois das suspeitas levantadas na semana …

"Engarrafamento" no Evereste. Já morreram cinco pessoas

Um norte-americano de 54 anos e uma mulher indiana morreram na quarta-feira na descida do monte Evereste, num dia que ficou marcado por um "engarrafamento" na montanha mais alta do mundo. O alpinista Nirmal Purja …