Estudo sugere ser possível apagar memórias específicas

PhotoXpress

-

Investigadores holandeses podem ter encontrado uma forma de apagar memórias indesejadas , uma façanha que até agora parecia ser restrita a filmes de ficção científica.

Uma nova experiência da Radboud University, em  Nijmegen, na Holanda, sugere que pode ser possível destruir memórias específicas do cérebro com a ajuda de tratamentos eletroconvulsivos (de choques elétricos), um tratamento psiquiátrico que conta com a aplicação de correntes elétricas no cérebro, provocando uma convulsão temporária.

A eletroconvulsoterapia, realizada normalmente em pacientes sob anestesia, é usada como tratamento psiquiátrico há mais de 75 anos, mas costuma ser vista como “desumana” e “antiquada”.

Na Holanda, a prática é usada frequentemente como último recurso para tratar distúrbios como a depressão aguda. Para tornar a experiência o mais confortável possível para o paciente, os médicos usam relaxantes musculares e anestésicos.

No entanto, para este estudo específico, os médicos usaram a técnica para destruir memórias que foram “construídas” em pessoas que já faziam tratamentos com choques elétricos.

Sem lembranças

Os pacientes recebiam dois grupos de fotografias, cada um a contar uma história diferente. Logo antes da sessão com choques elétricos, eles tinham que observar uma das duas histórias novamente, para reativar essa memória específica.

Os resultados da experiência foram impressionantes. Logo após o tratamento, os pacientes tinham esquecido a história do grupo de fotos que tinham acabado de ver, pela segunda vez. A memória da outra história – que só tinha sido vista uma vez – não foi afetada pela corrente elétrica.

“Não me lembro. Sei que eles me mostraram alguma coisa, mas não lembro o que era”, disse à BBC a holandesa Jannetje Brussaard-Nieuwenhuizen, que faz tratamento com choques elétricos desde 1969 para tratar da depressão e participou do estudo.

O depoimento da paciente encorajou os investigadores, que esperam que o estudo possa eventualmente ajudá-los a tratar distúrbios como o transtorno de stress pós-traumático.

Mesmo se a eficácia da técnica for cientificamente comprovada, ainda restam dúvidas sobre as justificativas e implicações de uma prática capaz de destruir memórias.

Os investigadores também ressaltam que o estudo foi feito com memórias criadas artificialmente, mas as ligações profundas que existem sob as memórias reais podem ser mais difíceis de apagar.

ZAP / BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. electroconvulsoterapia não parece um tratamento muito preciso ! pois os neurónios são constituídos por agua ,gordura sais como o cloreto de potássio e devido a ser um órgão com plasticidade e esses níveis variarem ,a corrente electrica não percorrera sempre o mesmo caminho ! versão moderna da lobotomia !

RESPONDER

"Ninguém quer trabalhar" na Casa Pia. Pais em protesto devido à falta de pessoal

Os pais e encarregados de educação do Centro Educativo e Desenvolvimento D. Maria Pia, em Lisboa, vão entregar na segunda-feira um abaixo-assinado à tutela para pedir a abertura de concursos externos para reforço de pessoal …

Trump elogiou Erdogan, depois de uma reunião que descreveu como "maravilhosa e produtiva"

O Presidente norte-americano, Donald Trump, elogiou na quarta-feira o seu relacionamento com o homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan. Os dois líderes encontraram-se para tentar superar várias diferenças, incluindo a situação na Síria e a compra …

MH17. Novas provas revelam contactos frequentes entre a Rússia e separatistas ucranianos

A equipa internacional que conduziu a investigação sobre a queda do voo MH17 em 2014 no leste da Ucrânia divulgou novas provas que apontam para contactos muito frequentes entre a Rússia e os rebeldes separatistas …

Imunidade diplomática deixa em liberdade suspeito de tentar matar com ácido sulfúrico

O suspeito de homicídio, na forma tentada, ficou em liberdade depois de ter apresentado o passaporte diplomático às autoridades, que impede que seja detido ou constituído arguido. De acordo com a TVI24, um alto responsável da …

Zivkovic quer rescindir contrato com o Benfica

O extremo sérvio quer chegar a acordo com o Benfica para ficar livre a ano e meio do final do seu contrato mas, pelos vistos, a SAD encarnada nem quer ouvir falar dessa hipótese. De acordo …

Cigarros eletrónicos. Primeiro duplo transplante de pulmões feito em jovem de 17 anos em situação de "morte iminente"

Em risco de "morte iminente" por lesões causadas pelo uso de cigarros eletrónicos, um jovem de 17 anos foi submetido a um duplo transplante de pulmões, no estado norte-americano do Michigan. Este caso é considerado …

Parlamento Europeu levanta imunidade do eurodeputado José Manuel Fernandes

O Parlamento Europeu decidiu levantar a imunidade ao eurodeputado do PSD José Manuel Fernandes, após um pedido feito pela justiça e pelo próprio, relativo a uma eventual ação judicial por um alegado crime de prevaricação. Em …

"Agiu de forma premeditada". Mãe que deixou bebé no lixo vai continuar presa

O Supremo Tribunal de Justiça rejeitou esta quinta-feira o pedido de habeas corpus para a libertação da jovem de 22 anos que terá deixado o seu filho recém-nascido num caixote do lixo em Lisboa. A …

Mau tempo nas próximas 48h. Proteção Civil alerta para cheias e quedas de árvores

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil alertou para a possibilidade de lençóis de água e de gelo nas estradas, cheias rápidas e queda de árvores, devido ao mau tempo nas próximas 48 horas …

Bolsonaro terá recusado descendente de D. Pedro para vice por desconfiar que ele era gay

O deputado Luiz Philippe de Orléans e Bragança, conhecido por "príncipe" por ser descendente de D. Pedro, herdeiro da família imperial do Brasil, não é vice-presidente de Jair Bolsonaro por causa da sua sexualidade. Esta é …