Estudo sugere que lítio em água potável pode reduzir o risco de demência

Uma investigação dinamarquesa sugere que pessoas que bebem água com níveis mais elevados de lítio têm menos risco de vir a desenvolver demência.

O lítio é facilmente encontrado na água da torneira ou noutras fontes de água corrente, ainda que em quantidades variadas. A descoberta, baseada num estudo com 800 mil pessoas, pode fornecer pistas que permitam avançar na prevenção da demência e do mal de Alzheimer, avança a BBC.

O estudo da Universidade de Copenhaga, publicado no JAMA Psychiatry, analisou os registos médicos de 73.731 dinamarqueses com demência e 733.653 sem a doença. Ao mesmo tempo, a água foi testada em 151 áreas do país nórdico.

Os resultados do estudo mostram que níveis moderados de lítio – entre 5,1 e 10 microgramas por litro – aumentavam o risco de demência em 22%, em comparação com níveis baixos – menos de 5 microgramas por litro. Por outro lado, as pessoas que beberam água com níveis elevados de lítio – acima de 15 microgramas por litro – tinham menos 17% de risco de desenvolver a doença.

A diferença de impacto das doses de lítio pode ser explicada pelo facto de apenas algumas dosagens específicas mudarem a atividade cerebral de modo benéfico. “A exposição mais alta e de longo prazo ao lítio na água potável pode estar associada com uma incidência menor de demência”, disseram os investigadores.

O lítio já é conhecido pelos efeitos protetores em diversos processos biológicos cerebrais, sendo, inclusive, utilizado no para tratamento da bipolaridade.

O tema já tinha sido estudado por investigadores. Em 2007, artigo científico coassinado pelo médico Wagner Gattaz, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, concluiu que “o tratamento com lítio reduziu a prevalência de Alzheimer em pacientes com bipolaridade“.

“O lítio inibe uma enzima crucial no desenvolvimento do Alzheimer”, explicou Gattaz. O médico brasileiro também testou o lítio em pessoas com transtorno cognitivo leve – como perdas moderadas de memória, casos que muitas vezes evoluem para um quadro de demência – e identificou novamente que a substância tinha um efeito benéfico.

Ainda assim é cedo para recomendar que o lítio seja acrescentado à água que todos bebemos, segundo o médico.

“Antes de fazer qualquer recomendação desse tipo, ainda temos que estudar os efeitos (no corpo) das micro doses de lítio a longo prazo”, explica Gattaz, lembrando que a substância tem alguns efeitos colaterais, como tremores e o comprometimento da tiróide e dos rins, dependendo da quantidade que se acumula no sangue.

O lítio pertence ao grupo dos metais alcalinos, com sódio e potássio. É usado em baterias, produtos farmacêuticos, cerâmicas e carros, e encontrado naturalmente em rochas, água, grãos, verduras e legumes.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

“Não queiram fazer mistérios onde não existem”. UE encerrou caso do procurador europeu

A União Europeia (UE) deu por "encerrado" o caso do procurador europeu José Guerra e dos lapsos no seu currículo enviado pelo Governo. “A reunião dos membros do Conselho da UE decorreu na segunda-feira e …

Jack Ma reaparece após estar "desaparecido" quase três meses

O bilionário fundador do gigante do comércio eletrónico chinês Alibaba reapareceu, esta quarta-feira, numa reunião virtual com professores rurais, após meses de incerteza sobre o seu paradeiro. No vídeo, publicado no site do jornal chinês Tianmu …

Jesus voltou a testar negativo. Benfica confirma presença na Taça da Liga

O treinador do Benfica voltou a testar negativo ao novo coronavírus, num segundo teste realizado esta terça-feira, dia em que o clube anunciou ter 17 casos de infeção na sua estrutura profissional de futebol. "O Benfica …

Novas regras do confinamento entram em vigor esta quarta-feira (mas há exceções nos horários)

As novas medidas de restrição para travar a pandemia de covid-19 em Portugal entraram em vigor às 0h desta quarta-feira no âmbito do estado de emergência em vigor no país.  O primeiro-ministro anunciou esta segunda-feira que …

Ratos paraplégicos voltam a caminhar graças a proteína inovadora

Cientistas criaram e injetaram uma proteína no cérebro de ratos paraplégicos. Após um par de semanas, os ratos recuperaram a capacidade de caminhar. Não, não é milagre. Uma equipa de investigadores alemães conseguiu restaurar a capacidade …

Sporting vai apresentar queixa à Ordem dos Médicos do diretor clínico da Unilabs

O presidente do Sporting anunciou, esta terça-feira, a intenção de denunciar à Ordem dos Médicos o comportamento do diretor clínico da Unilabs, devido aos testes à covid-19 que impediram Nuno Mendes e Sporar de defrontar …

Matéria escura? Raios-X ao redor das "Magníficas 7" podem ser rastos de uma misteriosa partícula

Uma equipa de cientistas descobriu que os misteriosos raios-X detetados em estrelas de neutrões próximas podem ser a primeira evidência de axiões, partículas hipotéticas que podem ajudar a desvendar segredos sobre a matéria escura. Existem muitos …

Os astrónomos captaram duas galáxias a meio de uma colisão (e viram uma garça a formar-se)

As colisões entre galáxias podem demorar milhões de anos. NGC 5394 e NGC 5395 estão a meio de um desses encontros e os cientistas conseguiram captar o evento em imagens. O par NGC 5394 e NGC …

"Toupeira" do InSight termina a sua viagem em Marte

A sonda de calor desenvolvida e construída pelo Centro Aeroespacial Alemão (DLR) e implantada em Marte pelo lander InSight da NASA terminou a sua parte da missão. Desde 28 de fevereiro de 2019 que a …

Após injetar chá de cogumelos, homem começou a desenvolver fungo no sangue

Um homem preparou um chá de "cogumelos mágicos" e decidiu injetá-lo no corpo. Vários dias depois, acabou nas urgências devido ao crescimento de um fungo na sua circulação sanguínea. De acordo com o Live Science, o …