Estrelas anãs vermelhas “matam” os planetas que giram à sua volta

Prolongadas observações mostraram que as estrelas anãs vermelhas produzem muitas explosões pequenas capazes de extinguir a atmosfera e toda a vida dos planetas que giram à sua volta, revela o Laboratório de Propulsão a Jacto da NASA.

O ano passado, os cientistas encontraram vários planetas, que podem ser candidatos ao título de “irmãos” ou “primos” da Terra. O primeiro planeta foi encontrado perto da estrela mais próxima de nós, Proxima Centauri, e os outros três no sistema estelar TRAPPIST-1, na constelação de Aquarius, onde há sete planetas semelhantes à Terra.

Todos os planetas têm as seguintes características em comum: são pequenos, estão localizados “na zona habitável” do seu sistema, ou seja, onde pode haver água em estado líquido, e orbitam à volta de anãs vermelhas.

O último ponto é ao mesmo tempo vantagem e desvantagem, pois as anãs vermelhas vivem muito, o que dá tempo para a criação de vida, mas algumas delas são caracterizadas pela instabilidade, com as suas inúmeras explosões.

O cientista Scott Fleming, do Instituto do Telescópio Espacial de Baltimore, nos EUA, e seus colegas decidiram verificar com que frequência ocorrem explosões na superfície das anãs vermelhas através da análise de dados recolhidos pelo telescópio ultravioleta GALEX durante a sua estadia em órbita entre 2003 e 2012.

Os cientistas conseguiram descobrir vestígios de algumas centenas de explosões na superfície de dezenas de anãs vermelhas, cuja intensidade e duração variavam significativamente.

De acordo com os astrónomos, foram detectadas tanto erupções superpotentes — fenómeno que acontece no Sol de 200 em 300 anos — como explosões relativamente fracas, parecidas com as que acontecem na superfície do Sol todos os dias.

Ao contrário da Terra, que não pode ser afectada por tais explosões, os planetas nas órbitas perto do sistema estrelar TRAPPIST-1 e LHS-1140 sofrem uma grande ameaça, pois estão localizados muito perto das suas estrelas anãs.

Os cientistas explicam que até as explosões mais pequenas podem vir a destruir a camada de ozono e atmosfera, penetrando na superfície dos planetas e, consequentemente, diminuindo drasticamente a possibilidade de surgir de vida.

A resposta final a esta pergunta, como destacam os especialistas, pode ser dada já em breve, em 2018, altura em que será lançado em órbita o telescópio espacial James Webb, capaz de receber fotos destes planetas e estudar a composição da sua atmosfera.

Estes dados ajudarão a perceber se os planetas perto do TRAPPIST-1 e LHS-1140 acolhem ou não vida.

PARTILHAR

RESPONDER

Presos primeiros suspeitos do assassinato de Marielle Franco

Nove meses depois da morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, a polícia civil cumpriu, na quinta-feira, mandados de prisão e busca ligados ao crime. De acordo com a TV Globo, os agentes …

Morreu a primeira mulher portuguesa a integrar um Governo

Maria Teresa Cárcomo Lobo foi nomeada subsecretária de Estado da Saúde em agosto de 1970 por Marcelo Caetano. Morreu este mês no Rio de Janeiro, no Brasil, aos 89 anos. A notícia da morte de Maria …

Putin, o espião soviético, tinha cartão de identificação da secreta alemã

Quando era membro do KGB, o Presidente russo estava colocado em Dresden, na Alemanha. Agora, descobriu-se nos arquivos que tinha também identidade da Stasi. Foi encontrado nos arquivos da polícia secreta, em Dresden, um cartão de …

Ataque em Estrasburgo. Número de vítimas mortais sobe para quatro

Um dos feridos do atentado de terça-feira em Estrasburgo morreu esta sexta-feira, elevando para quatro o número total de vítimas mortais, anunciou a Procuradoria de Paris. Duas pessoas morreram no próprio dia do ataque, depois de …

Preço do pão pode aumentar no próximo ano

O preço do pão poderá subir em 2019, acompanhando o aumento do salário mínimo e do valor da matéria-prima, disse à agência Lusa o presidente da Associação dos Industriais da Panificação, Pastelaria e Similares do …

Auditorias sobre fogos de 2017 ainda não estão prontas

Quase um ano e meio depois dos incêndios que assolaram o país em 2017, as inspeções e processos disciplinares destinados a apurar responsabilidades que correm na Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) não estão ainda …

PJ detém suspeito de 160 crimes informáticos por tentar clonar cartões multibanco

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem suspeito de 160 crimes de burla informática e associação criminosa por ter instalado dispositivos em máquinas multibanco para capturar dados das bandas magnéticas e códigos de acesso para …

Falhas do piloto na origem da queda de avioneta na praia da Caparica

Falhas na gestão da emergência e quebra de procedimentos pelo piloto instrutor levaram à aterragem do Cessna 152 numa praia da Costa de Caparica, Almada, em agosto de 2017, causando a morte a duas pessoas, …

Greve do Metro do Porto desconvocada após acordo

A greve na Metro do Porto, marcada para os dias 17 e 31 de dezembro, foi desconvocada depois de a empresa ter chegado a acordo com o Sindicato dos Maquinistas de Caminho-de-Ferro. A greve dos profissionais …

Parlamento aprova benefícios fiscais para arrendamento de longa duração

O parlamento aprovou esta quinta-feira, na generalidade, quatro dos dez projetos de lei do PSD sobre arrendamento, destacando-se a atribuição de benefícios fiscais a contratos a partir de dois anos e o aperfeiçoamento do Balcão …