Vibrações provocadas por “estrelamotos” permitem precisar a idade da Via Láctea

(dr) STScI / NASA / ESA

Os tremores estelares registados pelo telescópio espacial Kepler, da NASA, ajudaram a responder a um antigo enigma sobre a idade do “disco espesso” da Via Láctea.

Uma equipa de cientistas, liderada por investigadores do Centro de Excelência ARC da Austrália ASTRO-3-D, usou dados da missão Kepler para calcular que a idade do “disco espesso” da Via Láctea. Segundo o artigo científico, publicado em outubro na Royal Astronomical Society, o disco tem, aproximadamente, 10.000 milhões de anos.

“Esta descoberta elimina um mistério”, afirmou o autor principal, Sanjib Sharma, citado pelo Europa Press. “Os dados anteriores sobre a distribuição etária das estrelas no disco não eram concordantes com os modelos criados, mas ninguém sabia onde estava o erro: nos dados ou nos modelos. Agora, temos certeza de que descobrimos.”

Tal como várias galáxias espirais, a Via Láctea tem duas estruturas em forma de disco, conhecidas como “grossa” e “fina”. O disco espesso contém apenas 20% do total de estrelas da galáxia e, de acordo com a sua composição e inchaço vertical, acredita-se ser o mais antigo.

Para saber a diferença de idades dos discos, Sharma e o resto da equipa usaram um método conhecido como asterosismologia, uma forma de identificar as estruturas internas das estrelas medindo as oscilações dos tremores estelares.

Impressão artística dos discos da Via Láctea

“Os terremotos geram ondas sonoras dentro das estrelas que as fazem soar ou vibrar”, explica o co-autor do artigo, Dennis Stello. “As frequências produzidas revelam características das propriedades internas das estrelas, incluindo a sua idade. É como identificar um violino Stradivarius ao ouvir o som que produz.”

Esta datação permite aos cientistas olhar para trás no tempo e discernir o período da História do Universo em que a Via Láctea foi formada, uma prática conhecida como arqueologia galáctica.

As pequenas vibrações que ocorrem nas estrelas são muito pequenas, mas os cientistas defendem que devemos prestar-lhes atenção. “As excelentes medições de brilho feitas pelo telescópio Kepler eram ideais para isso. O telescópio era tão sensível que seria capaz de detetar a atenuação dos faróis de um carro quando uma pulga passava por ele”, disse Sharma.

No entanto, os dados do telescópio apresentaram um problema aos astrónomos: as informações sugeriam que havia mais estrelas jovens no disco grosso do que o que os modelos previam. Afinal, eram os modelos que estavam errados ou os dados incompletos?

Em 2013, o Kepler partiu e a NASA propôs a criação da missão K2 (também chamada “Second Light”), um plano para incluir a utilização do Kepler, mesmo com deficiência, para observar muitas partes diferentes do céu durante 80 dias, de cada vez.

Os primeiros dados representaram uma nova fonte para Sharma. Uma nova análise espectroscópica revelou que a composição química incorporada nos modelos existentes para estrelas no disco grosso estava incorreta, algo que afetou a previsão das suas idades.

Os cientistas descobriram então que os dados asterosísmicos observados recentemente estão em “excelente concordância” com as previsões do modelo. Além disso, destacam que os resultados fornecem uma forte verificação indireta do poder analítico da asterosismologia na estimativa de idades.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Análise ao sangue deteta chegada da menopausa dois anos antes

Para algumas mulheres, a chegada da menopausa é um marco importante nas suas vidas. No entanto, o dia em que isso acontecerá é uma grande incógnita. Um grupo de cientistas encontrou uma forma de descobrir quando …

Imagem revela possíveis camadas de arenito em Marte

O Mars Reconnaissance Orbiter (MRO) da agência espacial dos Estados Unidos capturou uma incrível imagem da superfície do Planeta Vermelho. O Mars Reconnaissance Orbiter (MRO) da NASA está em órbita há quase 14 anos. O instrumento …

A nova aquisição da NASA é uma "balança" para exoplanetas

No ponto mais alto das montanhas Quinlan, com vista para o deserto de Sonora, que se estende pelo sul do Arizona, o NEID recolheu as suas primeiras observações, conhecidas coloquialmente pelos astrónomos como a "primeira …

Dois satélites "reformados" podem estar prestes a colidir na órbita da Terra

Dois satélites desativados passarão muito próximos um do outro em 29 de janeiro e, de acordo com a empresa de rastreamento de satélites LeoLabs Inc, há uma probabilidade de 1 em 100 de colidirem. Embora a …

FC Porto 2-1 Gil Vicente | “Dragão” afasta crise com reviravolta

O FC Porto voltou a sorrir. Após dois desaires – ambos diante do Braga – nos últimos três jogos, os “azuis-e-brancos” regressaram aos triunfos e derrotaram o Gil Vicente por 2-1 esta terça-feira, num embate …

Aeroporto de Southampton tem uma equipa canina para acalmar os passageiros

O Aeroporto de Southampton, no Reino Unido, tem uma equipa canina para acalmar os nervos dos passageiros que não gostam muito de andar de avião. Se alguma vez aterrar em Southampton, no Reino Unido, não se admire …

"Padres-robôs" dão bênçãos, fazem casamentos e até funerais

A Inteligência Artificial está a pavimentar o seu caminho em várias religiões espalhadas pelo mundo. "Padres-robôs" são capazes de dar bênçãos, fazer casamentos e até funerais. Há um novo padre em Kodaiji, um templo budista com …

Livro sugeria que o 11 de setembro tinha sido "orquestrado pela CIA". Editora obrigada a corrigir

A editora francesa Ellipses Publications teve que corrigir um livro de História no qual era sugerido que os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos (EUA), foram "orquestrados pela CIA". Segundo noticiou …

Paulo Coelho vai destruir rascunho de livro infantil escrito com Kobe Bryant

O escritor brasileiro Paulo Coelho anunciou hoje que pretende apagar o rascunho de um livro infantil que se encontrava a escrever em conjunto com o antigo basquetebolista norte-americano Kobe Bryant, que morreu no domingo num …

Encontrado famoso navio que desapareceu misteriosamente no Triângulo das Bermudas há 95 anos

Os destroços de um navio que desapareceu misteriosamente no Triângulo das Bermudas há 95 anos foram descobertos na costa da Florida, nos Estados Unidos. O SS Cotopaxi - um navio mercante norte-americano - deixou Charleston, na …