Estranhas bactérias que comem ar podem ser a chave para encontrar vida extraterrestre

Cientistas da Universidade de Nova Gales do Sul, UNSW, na Austrália, descobriram um novo tipo de bactéria que pode sobreviver exclusivamente de produtos químicos presentes no ar. A descoberta pode mudar a forma como encaramos a possibilidade de encontrar vida em outros planetas.

Os micróbios, que foram encontrados na Antártida, conseguem subsistir apenas com uma dieta de hidrogénio, monóxido de carbono e dióxido de carbono, mantendo-se vivos nas condições mais extremas, em que outros alimentos e fontes de energia são escassos. A descoberta foi apresentada num artigo publicado na revista científica Nature.

A partir de agora, torna-se necessário considerar a possibilidade de formas de vida de baixo nível, semelhantes a estas bactérias, existirem em outros planetas.

“A grande questão é como os micróbios podem sobreviver quando há pouca água, os solos são muito baixos em carbono orgânico e há pouca capacidade para produzir energia do sol através da fotossíntese durante a escuridão do inverno”, diz a autora principal do artigo, Belinda Ferrari, citada pelo site da UNSW.

A Antártida é um local com condições particularmente desfavoráveis à vida: temperaturas extremas, pouca água, meses de escuridão, radiação ultravioleta forte e intempéries com ciclos de congelamento e descongelamento.

E, no entanto, há vida na Antártida. Como é que sobrevive, sem as fontes de energia habituais – como o carbono que se transforma em açúcar através da fotossíntese?

Para responder a essa pergunta, os investigadores recolheram amostras de solo Robinson Ridge e Adams Flat, duas zonas continentais sem gelo, escolhidas porque qualquer fonte de alimento conhecida que seja necessária para a vida é praticamente inexistente.

Ao reconstruir os genomas de 23 micróbios locais, os cientistas conseguiram identificar dois grupos de bactérias anteriormente desconhecidos, a que chamaram WPS-2 e AD3.

Além disso, as espécies dominantes no solo tinham genes com alta afinidade com o hidrogénio e o monóxido de carbono, o que lhes permite capturar estes gases a partir da atmosfera a uma velocidade suficientemente alta para sustentar a vida.

Essa é a primeira forma de vida que “come ar” alguma vez identificada, mesmo que seja apenas uma bactéria que passa a maior parte do tempo dormente. O próximo passo é descobrir quão generalizados são estes tipos de bactérias de baixa manutenção, seja na Antártida ou em qualquer outro local na Terra.

Eventualmente, bactérias semelhantes podem ser encontrados em outros planetas, ou seja, formas de vida sem necessidade de outros alimentos excepto o ar que respiram.

“Esta nova compreensão sobre como a vida pode existir em ambientes fisicamente tão extremos e desprovidos de nutrientes como a Antártida abre a possibilidade de que simples gases atmosféricos sustentem a vida em outros planetas”, explica Ferrari.

PARTILHAR

RESPONDER

PJ detém 12 pessoas por suspeitas de corrupção na Câmara de Loures

Entre os detidos pela Polícia Judiciária (PJ) estão dois empreiteiros, um arquiteto, um empresário ligado a uma obra particular e oito fiscais. Através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção e no âmbito de inquérito dirigido …

Casos disparam: 1350 novas infeções e seis óbitos

Nas últimas 24 horas, houve 1.350 novos casos positivos de covid-19 e morreram seis pessoas, segundo os dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal registou 1.350 novos casos e seis óbitos por covid-19 …

Parlamento vai ouvir Medina e ministro dos Negócios Estrangeiros

Fernando Medina e Augusto Santos Silva vão ser ouvidos no Parlamento sobre o caso da partilha de dados pessoais de ativistas russos. O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e o ministro dos Negócios …

Mudanças na lei laboral podem prejudicar a retoma, avisa Centeno

É crucial para a retoma que haja "estabilidade e previsibilidade na legislação laboral", de forma a estimular o investimento empresarial e o crescimento económico, afirmou esta quarta-feira o governador do Banco de Portugal (BdP), Mário …

Costa, Von der Leyen na Cimeira Social no Porto

Von der Leyen dá luz verde ao Plano de Recuperação e Resiliência português. E "não é por acaso"

O primeiro-ministro, António Costa, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciaram esta quarta-feira que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) foi aprovado por Bruxelas.  A presidente da Comissão Europeia, Ursula von …

Kim Jong-un reconhece que país enfrenta "situação de tensão alimentar"

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, reconheceu que o país está a enfrentar uma "situação de tensão alimentar", informaram hoje os meios de comunicação oficiais. O país, cuja economia é alvo de múltiplas sanções internacionais impostas em …

Iniciativa Liberal apoia recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto

A Iniciativa Liberal vai apoiar a recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto nas próximas eleições autárquicas, considerando “inquestionável a mudança e o desenvolvimento” da cidade desde que o independente assumiu a presidência do …

Comissária europeia diz que variante Delta “diminui” proteção da vacina

A comissária europeia para a Saúde disse esta terça-feira que estão a surgir provas que demonstram que a variante Delta do coronavírus SARS-CoV-2 “diminui a força do escudo protetor” criado pelas vacinas, instando à aceleração …

DGS diz que demora de conclusões sobre eventos-piloto não é por erro técnico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) rejeitou, esta terça-feira, que tenha havido erro técnico no tratamento de dados dos eventos-piloto da Cultura, ocorridos em abril e maio, mas admitiu que o processo está demorado. Numa declaração enviada …

Governo quer fazer alterações na duração de cargos de dirigentes

As mudanças que estão a ser preparadas passam por reduzir a duração dos cargos em substituição e, por outro lado, pelo ajustamento do período das comissões do serviço em função da avaliação. Segundo o Jornal de …