“Este calendário pode ser muito mais perigoso do que finalizar o campeonato”

Dois treinadores de equipas femininas de andebol analisaram a sucessão de jornadas duplas em fins-de-semana consecutivos. Diogo Guerra avisa: “Este calendário é uma irresponsabilidade enorme. Só espero que ninguém se aleije”.

A primeira divisão nacional feminina de andebol, depois de duas paragens prolongadas, retomou no final de fevereiro e, para finalizar o campeonato (total de 26 jonadas), o calendário ficou mais condensado.

Desde o início de abril há jornadas duplas ao fim-de-semana. Ou seja, quase todas as equipas jogam duas vezes em 24 horas, ao sábado e ao domingo. Este esquema vai prolongar-se até ao final de maio e, a meio de junho, haverá nova jornada dupla ao fim-de-semana para fechar a prova.

No sábado passado, em Alpendorada, a equipa local, a ARCA, levou a melhor sobre a Juve Lis por 23-20. Curiosamente, seis dias antes, estas duas equipas defrontaram-se no mesmo local, para os oitavos-de-final da Taça de Portugal, com a turma marcoense também a ganhar, por 25-20.

O jogo de sábado terminou perto das 19h30. A comitiva da Juve Lis iria deixar o pavilhão em Alpendorada perto das 20h, ainda iria jantar e regressar para Leiria. No dia seguinte, às 17h, iria jogar em casa com o CA Leça.

O treinador da Juve Lis não concorda com este número elevado de jogos, em pouco tempo: “Penso que é uma irresponsabilidade enorme por parte da federação. Estas jornadas duplas seguidas, mais uma jornada dupla no final do campeonato… É muito, muito difícil para as jogadoras. Só espero que ninguém se aleije, sinceramente. Sobrecarregar estas atletas com tantos jogos pode ser muito perigoso, pode ser muito mais perigoso do que finalizar o campeonato”

Tivemos tempo para arranjar alternativas. Penso que se deveria ter utilizado um formato diferente para acabar o campeonato. Ainda por cima temos muitos jogos de seleções pelo meio, muito tempo sem atletas. Nas vésperas destes últimos jogos, estivemos 10 dias sem duas atletas muito, muito importantes. É muito difícil conciliar”, disse Diogo Guerra à Rádio Antena Web.

“Para amanhã, em relação ao jogo com o CA Leça, é gerir. Gerir. Temos um jogo para ganhar e vamos fazer de tudo para ganhar e estamos preparados”, finalizou o técnico, que conseguiria realmente um triunfo no dia seguinte (23-17) diante da equipa de Leça.

O treinador da ARCA, Alexandre Monteiro, que também jogou no dia seguinte (frente à Santa Joana), comentou que “não dá para trabalhar nada” de um dia para o outro: “Dá para tentar recuperá-las o melhor possível agora, no final do jogo, com os alongamentos, com alguns exercícios que estamos a fazer. Falar um pouco sobre o jogo de amanhã, mas isso vai ser mesmo amanhã. Hoje, não. Hoje, acabou. Fazem agora um relaxamento, uns alongamentos, para tentar minimizar o esforço que tiveram hoje, para amanhã estarmos na melhor forma possível”.

Nuno Teixeira, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Em apenas três anos, a Austrália perdeu um terço dos seus coalas

A seca, os incêndios florestais e a desflorestação na Austrália levaram o país a perder um terço dos seus coalas nos últimos três anos. A Austrália perdeu cerca de 30% dos seus coalas nos últimos …

Há modelos matemáticos que preveem se uma música vai ser viral — os mesmos utilizados com a covid-19

O uso de modelos matemáticos para antecipar o nível de sucesso de uma música pode começar a ser usado, a partir da publicação do presente estudo, por artistas e editoras para melhorar o desempenho dos …

Alemanha. Funcionário de posto de combustível abatido a tiro por cliente que se recusou a usar máscara

Um homem de 49 anos matou um funcionário de um posto de combustível na Alemanha, após tentar comprar cerveja sem utilizar a máscara. No país, o uso deste equipamento de proteção é obrigatório para entrar …

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …