Estátuas usadas num jardim eram, afinal, relíquias egípcias com milhares de anos

(dr) Mander Auctions

Duas estátuas de pedra, usadas durante muito tempo como simples decoração de jardim, foram vendidas por cerca de 230 mil euros, depois de se ter chegado à conclusão que eram, afinal, relíquias egípcias com milhares de anos.

Tal como conta a CNN, recentemente, a Mander Auctioneers, leiloeira inglesa que ficou responsável pela venda, foi contactada por uma família que pretendia “livrar-se” de alguns objetos antes de se mudar para uma nova casa.

As estátuas em questão foram usadas, até ao mês passado, para decorar o jardim da antiga residência, tendo sido compradas por “algumas centenas de libras” num outro leilão, ocorrido há 15 anos, como se fossem réplicas de relíquias egípcias.

“Não questionámos o que nos foi dito pelos proprietários e colocámos as estátuas num leilão por valores entre 300 a 500 libras (cerca de 350 a 590 euros). E foi então que o leilão enlouqueceu”, recordou o leiloeiro James Mander à estação televisiva.

Poucos minutos depois de a venda ter começado, quatro licitantes por telefone e outros tantos através da Internet aumentaram o preço final para 195 mil libras, cerca de 230 mil euros. E foi uma galeria de arte internacional que acabou por sair vencedora.

“A opinião era de que eram exemplos genuínos de relíquias do Antigo Egipto e que, de alguma forma, passaram como cópias do século XVIII”, explicou a casa de leilões num comunicado.

“Pelos vistos, estes objetos têm milhares de anos e são genuínos. É realmente incrível”, disse ainda Mander, acrescentando que, como seria de esperar, o preço final deixou os antigos donos de queixo caído.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE