Estado Islâmico vende crianças de 1 a 9 anos como escravas sexuais por 150 euros

DFID - UK Department for International Development / Wikimedia

Menina iraquiana com a família no campo de refugiados de Newroz.

Menina iraquiana com a família no campo de refugiados de Newroz.

A Organização das Nações Unidas (ONU) confirma a veracidade da lista que há muito corre pela Internet com os preços que o Estado Islâmico paga por mulheres e crianças, incluindo bebés, para serem usados como escravos sexuais.

Essa lista divulgada em vários sites detalha em dinares iraquianos o preço pago por crianças de 1 a 9 anos (incluindo rapazes e raparigas), respectivamente, pouco mais de 150 euros.

As jovens com idades entre os 10 e os 20 anos são vendidas por cerca de 113 euros, as que têm mais de 20 anos custam menos e as mulheres com mais de 40 anos são leiloadas por 37 euros.

A representante do Secretário-Geral da ONU para a Violência Sexual em Conflito, Zainab Bangura, confirma à Bloomberg que estes números são autênticos.

“As raparigas são vendidas como barris de petróleo. Uma rapariga pode ser vendida e comprada por cinco ou seis homens diferentes. Às vezes, estes combatentes vendem de novo estas jovens às suas famílias por milhares de dólares de resgate“, conta Zainab Bangura.

A ex-ministra dos Negócios Estrangeiros da Serra Leoa refere que quanto mais novas as raparigas, mais valorizadas são pelos combatentes.

Não há dados concretos quanto ao número de mulheres capturadas pelo Estado Islâmico nas regiões do Iraque e da Síria que estão sob seu controle.

A estratégia do grupo terrorista passa por matar os homens, capturar os rapazes mais jovens para os levar para os seus campos de treino, onde lhes ensina, nomeadamente, a arte de decapitar com bonecas, e sequestrar as mulheres e as crianças para serem usadas como escravas sexuais.

Elas são leiloadas, como no tempo dos escravos, e há uma hierarquia para se fazerem as licitações, conforme revela Zainab Bangura. Os comandantes das milícias do Estado Islâmico escolhem primeiro, seguem-se os civis estrangeiros endinheirados e, finalmente, os restantes combatentes.

A representante da ONU considera que é praticamente impossível terminar com esta prática da escravidão sexual.

“Eles têm uma maquinaria, têm um programa. Têm um manual de como se tratam estas mulheres. Têm um gabinete de casamentos que organiza todos estes ‘casamentos’ e a venda das mulheres”, conta Zainab Bangura que alerta que não estamos a falar de “um grupo rebelde qualquer”.

“Isto é diferente. Eles têm a combinação de um Estado convencional militar bem gerido e bem organizado”, conclui.

No fim de 2014, surgiu na Internet um panfleto que ensina aos combatentes do grupo terrorista como devem tratar as suas escravas sexuais.

Esse documento inclui a justificação da captura das mulheres por serem “infiéis”, ou seja, não crentes no Islamismo, e a ideia de que, quando são virgens, os combatentes podem manter relações sexuais com elas de imediato. Quando não o são, devem “purificar o seu útero“.

No panfleto fala-se ainda do “bater disciplinador” como prática normal e justificável, frisando-se que apenas a face da mulher é intocável.

SV, ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Um carro movido a energia solar? Bom. Um carro-casa movido a energia solar para fazer 3 mil km? Melhor ainda

Projeto foi desenvolvido por estudantes universitários holandeses, cujo trabalho em veículos movidos a energia solar é já conhecido. O Stella Vita será testado numa viagem de longo curso pelo sul de Espanha já este mês, …

Há uma rua no Texas onde todas as casas foram impressas em 3D

Esta é a primeira comunidade de casas impressas em 3D nos EUA que está pronta a receber habitantes. A construção torna as habitações mais resistentes ao fogo e a inundações. Chama-se East 17th Street e fica …

A filha de Picasso doou nove obras do artista espanhol a França

A família de Pablo Picasso doou nove obras do artista ao Estado francês, que serão agora integradas no Museu Picasso, em Paris. Maya, a filha de Pablo Picasso, doou nove obras do artista como parte de …

Dormir bem? Depois da pandemia, não

O novo coronavírus criou uma "nação" de pessoas com insónias. Trabalhar menos horas pode ajudar. Insónias. Já eram um problema para muita gente até ao início de 2020 mas a pandemia que mudou o mundo também …

"Não posso ficar sentado a ver-nos voltar a 1972". Médico desafia a lei no Texas e admite que já fez um aborto

Um médico texano escreveu uma coluna de opinião no Washington Post a admitir que já fez um aborto no estado, depois da lei que proíbe interromper as gravidezes após seis semanas ter entrado em vigor. Em …

A cidade mais segura do mundo foi revelada (e é europeia)

Copenhaga foi eleita a cidade mais segura do mundo em 2021 pelo Índice de Cidades Seguras (SCI), da Economist Intelligence Unit. Quando se trata de escolher o destino a visitar, a segurança é um dos aspetos …

Benfica 3-1 Boavista | Águia evolui com Darwin para a vitória

Desde 1982/83 que o Benfica não vencia os primeiros seis jogos no Campeonato. Pois bem, na noite desta segunda-feira, os encarnados venceram o duelo ante o Boavista e fizeram xeque-mate graças ao bis de Darwin …

Milhões de pessoas em risco de tráfico e escravidão devido à crise climática, revela relatório

Milhões de pessoas forçadas a deixar as suas casas por causa da seca severa e ciclones correm o risco da escravidão moderna e de tráfico humano nas próximas décadas, alertou um novo relatório publicado esta …

Mercado teme corrida ao imobiliário com o fim dos vistos gold

A partir de janeiro, segundo as novas regras aplicáveis aos vistos gold, vão deixar de estar abrangidos os investimentos em imobiliário com destino a habitação em Lisboa, no Porto e no litoral. O regime que visa …

Desempregados inscritos no IEFP caem 10% em agosto

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) voltou a cair, pelo quinto mês consecutivo. Agosto fechou com 368.404 desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego De acordo com os dados …