Escolas recebem ordens para anular colocações de professores contratados

ustock

-

Vários agrupamentos de escolas receberam esta sexta-feira orientações do Ministério da Educação para anularem as colocações de professores do concurso da bolsa de contratação, informou à Lusa um diretor de um estabelecimento.

Filinto Lima, vice-presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, disse que a orientação foi enviada hoje de manhã, por correio eletrónico, pela Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE).

Segundo a mesma fonte, a orientação pede aos diretores de escolas, com contrato de autonomia e em território educativo de intervenção prioritária, para que elaborem um despacho que revogue as listas com a ordenação dos candidatos à bolsa de contratação e, em consequência, anule as colocações que daí resultaram, e cujos resultaram foram conhecidos a 12 de setembro.

A orientação foi dada pela tutela horas antes da divulgação das novas listas, que substituem as anteriores, nas quais foram detetados erros, que levaram à demissão do antigo diretor-geral da Administração Escolar.

Filinto Lima precisou que o email, assinado pela nova diretora, Maria Luísa Oliveira, foi enviado pela DGAE pelas 11:00 e que as novas listas de ordenação foram disponibilizadas às escolas poucos depois das 14:00.

A Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas questiona a legitimidade do ato solicitado pela tutela, uma vez que, a seu ver, os erros detetados na lista anterior de ordenação de professores são da responsabilidade do ministério, e, assim sendo, deveria ser este a emitir o despacho de anulação das colocações.

O presidente da Associação Nacional de Dirigentes Escolares, Manuel Pereira, disse à Lusa que deu indicações aos seus colegas para não seguirem a diretiva da DGAE, porque, em seu entender, a anulação das colocações conhecidas a 12 de setembro é “baseada em ilegalidades” do ministério.

FNE estima que perto de 500 professores já contratados fiquem sem colocação

A Federação Nacional da Educação (FNE) estima que perto de 500 docentes já contratados em escolas ficam agora sem colocação, após a anulação do concurso de professores e a divulgação das novas listas.

O secretário-geral da FNE, João Dias da Silva, disse em declarações à Lusa que ainda não se sabe qual a dimensão do impacto desta anulação, mas estima que não será superior a 500 o número de professores que tendo sindo colocados não são agora recolocados em nenhuma escola.

“A alteração não vai atingir a totalidade dos professores colocados na primeira Bolsa de Contratação de Escola (BCE)”, adiantou João Dias da Silva.

Segundo o secretário-geral da FNE, há um número significativo de professores que estiveram colocados na primeira BCE e que continuam colocados na mesma escola, há outros docentes que vão mudar de estabelecimento de ensino e há outros que já estavam colocados e que não tem agora colocação.

João Dias da Silva considerou a solução agora encontrada pelo Ministério da Educação de “uma injustiça relativa“, tanto para os professores que já foram colocados, como aqueles que ainda não tinham sido.

O sindicalista salientou que “a bolsa de contratação de escola começou mal e acaba mal“, tendo o Ministério da Educação optado “por uma solução errada com consequências gravosas“.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Coimas a banqueiros arrastam-se em tribunal. Maioria acaba prescrita

Dez gestores bancários acumulam multas de 16,8 milhões de euros, um montante que iguala todas as coimas decididas pela CMVM a bancos em 15 anos. Dez antigos gestores bancários acumulam coimas de quase 17 milhões de …

O nojo pode levar a pensamentos e sentimentos religiosos

Um novo estudo revela que o sentimento de nojo pode estar na base de pensamentos religiosos. O medo de Deus e do pecado mostrou ser maior em pessoas que se enojavam mais facilmente. Mesmo as pessoas …

"Os pássaros não são estúpidos". Secretário de Estado desvaloriza críticas a aeroporto do Montijo

Os ambientalistas têm alertado que dezenas de milhares de aves de médio e grande porte cruzam-se na zona de proteção especial do estuário do Tejo, junto ao local onde será construído o novo aeroporto do …

Acusado de racismo e sexismo, conselheiro político de Boris demite-se

Andrew Sabisky, conselheiro direto do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, demitiu-se esta segunda-feira, depois de ser acusado de racismo e sexismo pelo próprio Partido Conservador por causa de declarações suas no passado. Em causa estão declarações feitas …

"Impressora de pele" promete ajudar na cicatrização de queimaduras

Uma nova impressora 3D portátil é capaz de depositar "folhas de pele", umas sobre as outras, e criar um curativo biológico para cobrir grandes queimaduras. A nova impressora 3D foi desenvolvida por uma equipa de investigadores …

"Made in Space". A primeira fábrica espacial vai começar a ganhar forma

Com o objetivo de construir coisas cada vez maiores no Espaço, uma empresa do Colorado, nos Estados Unidos, está a preparar-se para uma missão de demonstração de construção. A Blue Canyon Technologies vai fornecer a infraestrutura …

Asteróide que passou recentemente pela Terra não estava sozinho

Astrónomos descobriram que o asteróide 2020 BX12, que passou pela Terra na semana passada, era afinal um sistema binário de asteróides. Estamos a falar do asteróide 2020 BX12, que passou a 4,3 milhões de quilómetros de distância da …

"Parasitas" vai ter uma série na HBO. E já são conhecidos dois nomes do elenco

A produção sul-coreana de Bong Joon Ho, especialmente condecorada pela Academia, merece agora uma adaptação para a televisão pelas mãos da HBO. A série televisiva de "Parasitas" foi anunciada em janeiro e a produção está encarregue …

O carregador do seu smartphone é mais potente do que o computador da Apollo 11

Não restam dúvidas de que a informática deu um passo gigante em termos de evolução nos últimos 50 anos. Agora, um engenheiro de software descobriu que até mesmo o carregador do seu smartphone é mais …

Tribunal suspende construção da Gigafactory na Alemanha

Um tribunal alemão ordenou à Tesla, este domingo, a suspensão das obras da sua fábrica "Gigafactory" por questões ambientais. Em novembro do ano passado, Elon Musk, presidente executivo da Tesla, anunciou que a Alemanha tinha sido …