A erosão das montanhas também emite CO2 para a atmosfera

Christoph Strässler / Flickr

Ol Doinyo Lengai, a “Montanha de Deus”

O processo de erosão nas montanhas também pode ser uma fonte de gás CO2, que se liberta para a atmosfera muito mais depressa do que a absorção pela rocha recém-exposta.

A conclusão é de um novo estudo dirigido por investigadores da Instituição Oceanográfica Woods Whole (WHOI), publicado em abril na revista Science.

“Isto vai contra uma velha hipótese de que mais montanhas significam mais erosão e desgaste, o que significa uma redução adicional do dióxido de carbono. Afinal é muito mais complicado do que isso”, disse o autor principal do estudo, Jordon Hemingway.

A fonte deste CO2 extra não é completamente geológica. Pelo contrário, é o subproduto de pequenos micróbios nos solos das montanhas que “comem” fontes antigas de carbono orgânico que ficam presas na rocha. À medida que os micróbios metabolizam estes minerais, produzem dióxido de carbono.

Os investigadores chegaram a esta conclusão depois de estudar uma das cadeias montanhosas mais propícias à erosão no mundo: a faixa central de Taiwan. Esta cordilheira de encostas íngremes é atingida por mais de três tufões por ano, cada um dos quais corrói mecanicamente o solo e a rocha através do fortes chuvas e ventos.

Hemingway e a sua equipa examinaram amostras de solo, da rocha mãe e dos sedimentos fluviais da área central, à procura de indícios reveladores de carbono orgânico na rocha.

“Na parte inferior do perfil do solo, basicamente temos rocha sem meteorização. No entanto, quando alcançamos a base do solo, a capa, vemos rocha solta mas que ainda não está completamente fragmentada, e neste ponto o carbono orgânico presente no leito rochoso parece desaparecer por completo”, assinala num comunicado. Nesse ponto do solo, a equipa também notou um aumento nos lípidos que se sabe virem das bactérias.

“No entanto, ainda não sabemos exatamente que bactéria está a fazer isto. Para o sabermos precisaríamos de ferramentas genómicas, metagenómicas e microbiológias que não estamos a usar neste estudo. Mas esse é o passo seguinte na investigação”, disse o geoquímico marinho Valier Galy.

O grupo percebeu rapidamente que o nível total de CO2 libertado por estes micróbios não é suficientemente severo para ter um impacto imediato nas alterações climáticas. No que toca às alterações climáticas, este processos têm lugar em escalas de tempo geológicas.

A investigação da equipa de WHOI pode conduzir a uma melhor compreensão de como funcionam realmente os ciclos de carbono baseados em montanhas, o que poderia ajudar a gerar pistas sobre como se regulou o CO2 desde a formação da Terra.

“Olhando para trás, estamos mais interessados em como este processos conseguiram manter níveis de CO2 na atmosfera mais ou menos estáveis ao longo de milhões de anos. Permitiram que a Terra tenha o clima e as condições que tem, que promoveram o desenvolvimento de formas de vida complexas. Ao longo da história da terra, o dióxido de carbono desconcertou-se com o tempo, mas manteve-se sempre nessa zona estável. Isto é só uma atualização do mecanismo dos processos geológicos que permitem que isso suceda”.

PARTILHAR

RESPONDER

O licor mais famoso da China foi leiloado no Reino Unido por mais de um milhão de euros

Uma caixa do licor chinês "Kweichow Moutai" foi vendida por cerca de um milhão de euros num leilão em Londres. O anúncio foi feito pela Sotheby’s que garante que a oferta vencedora foi o preço …

Apneia obstrutiva do sono agrava doenças cardíacas, revela estudo

A apneia, que ocorre quando uma obstrução das vias aéreas superiores causa episódios repetidos de interrupção da respiração durante o sono, é encontrada em 40% a 80% das pessoas com doenças cardiovasculares, sendo, ainda assim, …

Estranho caso de infeção com SARS-COV-2 durante 218 dias em investigação no Brasil

Um grupo de cientistas brasileiros a estudar um caso de infeção pelo novo coronavírus que durou pelo menos 218 dias, período em que o vírus se replicou e até sofreu mutação, anunciaram fontes académicas na …

"Estou envergonhada". Primeira invasora do Capitólio a ser julgada evita prisão

Um juiz federal proferiu esta quarta-feira a primeira sentença contra uma das pessoas acusadas de invadir o Capitólio dos Estados Unidos, mas a ré evitou a pena de prisão depois de expressar o seu arrependimento. A …

Arqueólogos encontram vestígios do vinho mais antigo do mundo na Grécia

Uma equipa de arqueólogos encontrou amostras de vinho no local arqueológico de Dikili Tash, no norte da Grécia. As evidências datam de há 4200 a.C e acredita-se que sejam os vestígios de vinho mais antigos …

Comunidade no céu. Um novo projeto irá ligar vários edifícios com pontes aéreas

As pontes aéreas que ligam edifícios não são uma novidade no mundo, mas agora poderão ganhar um novo destaque num projeto que será desenvolvido em Toronto. A empresa de arquitetura Safdie Architects irá desenvolver o projeto …

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo. Festival da Emoção

O Campeão da Europa continua a defender o título. A palpitante última jornada da fase de grupos. Mais recordes para Ronaldo. Quem joga contra quem nos oitavos-de-final. Visto da Linha de Fundo. Portugal 2 – …

Sergio Ramos terá pedido 50 milhões de euros ao AC Milan

Antigo capitão do Real Madrid procura clube. Paolo Maldini afastou-se da contratação do espanhol. Sergio Ramos não vai continuar no Real Madrid e, por isso, está à procura de uma "casa" nova, depois de ter estado …

Oposições criticam anúncios "pomposos” e gestão mediática do Governo

PSD, Bloco e PEV criticaram hoje a "gestão mediática" feita pelo Governo em relação ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), e o PCP considerou que este programa revela o "grau de submissão" de Portugal …

Paquistanesas querem melhores leis contra a violação. Primeiro-ministro diz para vestirem mais roupa

As mulheres paquistaneses pedem melhores leis contra a violação. Entretanto, o seu primeiro-ministro diz-lhes que têm de vestir mais roupa. O Paquistão tem uma taxa de condenação por violação de 0,3%, uma das mais baixas do …