ER=EPR. Uma nova equação poderá finalmente unir os dois campos da física

(dr) Hannes Hummel / Quanta Magazine

O tecido do espaço-tempo

O tecido do espaço-tempo. Alice e Bob criam um wormhole a partir de dois buracos negros criados com partículas entrelaçadas

Um dos mais teimosos problemas da física actual é o facto de que as duas principais teorias para explicar o Universo – a Relatividade Geral e a Mecânica Quântica – funcionam bem isoladamente, mas quanto se tenta combinar as duas, a matemática não bate certo.

A Relatividade Geral explica perfeitamente o mundo das pessoas e dos planetas, e a Mecânica Quântica explica muito bem o mundo dos átomos e do Homem-Formiga.

E todos os esforços para unificar as duas teorias numa só teoria teoria geral da física – a famosa Teoria das Cordas – falharam redondamente.

Mas agora, uma nova equação, tão simples como a conhecida E=mc², reclama a proeza de o ter feito, e está a dar a volta à cabeça dos físicos de todo o mundo.

A nova equação, apresentada por um físico da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, não é uma fórmula algébrica, mas uma simples expressão simbólica.

ER=EPR

Cada letra na revolucionária equação é na realidade a inicial do nome de um cientista.

A primeira parte da equação, ER, significa Einstein-Rosen, e refere-se ao trabalho publicado por Einstein com Nathan Rosen, em 1935, que descreve as chamadas “pontes de Einstein-Rosen”, que estão relacionadas com os famosos wormholes, ou túneis do espaço-tempo.

Os wormholes funcionam como túneis – não apenas entre dois lugares distantes do Universo, mas entre dois pontos no tempo.

Quando uma coisa cai num dos lados do wormhole, aparece no outro lado instantaneamente, mesmo que as duas extremidades estejam a biliões de anos-luz uma da outra.

A segunda parte da equação, EPR, refere-se aos três físicos responsáveis por postular o famoso Paradoxo de EPR: uma vez mais Einstein e Rosen, aos quais se juntou Boris Podolsky.

O Paradoxo de EPR refere-se ao que Einstein chamou de “acção fantasmagórica à distância”, o famoso entrelaçamento quântico.

Nele, os estados quânticos de um par de partículas estão interligados por forças quânticas, e o que acontece com uma partícula é reflectido instantaneamente na outra partícula – mesmo que as duas estejam a milhões de anos-luz de distância uma da outra.

O Santo Graal da física moderna

A nova equação ER=EPR foi criada pelo físico teórico Leonard Susskind, e basicamente representa a ideia de que o entrelaçamento quântico e os wormholes descrevem a mesma coisa.

Esta ideia não é totalmente nova.

Em 2013, Susskind publicou um trabalho com um outro físico, Juan Maldacena, no qual a ideia era já proposta.

O que Susskind agora fez foi publicar um novo estudo, com o título “Copenhagen vs Everett, Teleportation, and ER=EPR” no qual descreve as implicações concretas da equação que ER=EPR.

E entre as implicações que Susskind aponta, está o Santo Graal da física moderna: a unificação da mecânica quântica e da relatividade geral.

Essa unificação explicaria o mistério do entrelaçamento, e que o próprio espaço-tempo pode emergir do entrelaçamento quântico, e as controvérsias sobre como deve ser interpretada a mecânica quântica.

No seu trabalho, Susskind propõe um cenário hipotético, em que Alice e Bob pegam cada um num punhado de partículas que entrelaçadas. Alice fica com um dos membros de cada par de partículas entrelaçadas, e Bob com o outro membro.

Alice e Bob partem então, nas suas naves espaciais ultra-rápidas, em direcções opostas do Universo.

Uma vez que os dois viajantes espaciais estejam em locais distantes um do outro, Alice e Bob esmagam as partículas com tanta força que criam dois buracos negros separados.

De acordo com a teoria de Susskind, estes dois buracos negros estarão emaranhados, ligados por um gigantesco wormhole.

Segundo Tom Siegfried, cronista da ScienceNews, “se ER=EPR estiver certo, um wormhole irá ligar estes buracos negros, e o emaranhamento, portanto, pode ser descrito usando a geometria dos buracos negros”.

O trabalho de Susskind realça também que a implicação de ER=EPR é que a mecânica quântica e a gravidade estão muito mais fortemente relacionadas entre si do que jamais imaginámos.

O trabalho de Susskind ainda não passou pelo processo de revisão por pares. Se a comunidade científica validar a teoria de que ER=EPR, finalmente os dois campos da física terão sido unificados.

E o nosso mundo poderá mudar de formas inimagináveis.

AJB, ZAP / HypeScience / ScienceAlert / QuantaMagazine

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O modelo padrão envolve três forças: eletromagnética, nuclear fraca e nuclear forte; as partículas portadoras dessas forças são, respetivamente, o fotão, W e Z, e o gluão. A gravidade, segundo Einstein, não é uma força, mas sim uma manifestação da curvatura espacial provocada por um corpo de massa. Algo me diz que a distorção espacial não existe e que o gravitão( partícula portadora de força gra vitacional) ainda não foi detetado porque consegue ser mais esquivo que o neutrino. Se fosse possível generalizar a teoria gravitacional de Einstein de modo a que o hipotético gravitão lá coubesse, prova velmente conseguir-se-ia unir as 4 forças fundamentais.

  2. Queria agradecer ao zap.aeiou por existir, pois fornece notícias muito interessantes sobre temas que interessam realmente e despertam a curiosidade. Obrigado e continuem assim.

RESPONDER

O colossal drone solar da Boeing vai voar em 2019

A Aurora Flight Sciences, subsidiária da Boeing, vai lançar em 2019 o seu drone solar Odysseus, que terá a capacidade voar durante meses de forma autónoma e o objectivo de dar acesso Internet a todo …

Justiça brasileira proíbe TV de divulgar inquérito sobre morte de Marielle Franco

A decisão judicial de proibir a emissão de reportagens sobre a investigação do assassinato da vereadora carioca responde a um pedido da polícia do Rio de Janeiro e do Ministério Público. A emissora afirma que …

Relatório revela 71 locais com elevado risco de inundações em Portugal

Portugal tem 71 zonas com elevado risco de inundação, de acordo com um relatório da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) que analisou fenómenos extremos ocorridos, fazendo previsões para o futuro. O relatório "Avaliação Preliminar do Risco …

Cinco pessoas mortas por intoxicação de CO em Vila Real

Cinco pessoas da mesma família morreram este domingo, devido a uma intoxicação, no concelho de Sabrosa, distrito de Vila Real, adiantou à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Vila Real. A …

O discurso de ódio já está em Portugal

O diretor da Amnistia Internacional Portugal, Pedro Neto, alertou, em entrevista à agência Lusa, para a presença do discurso de ódio em Portugal, apontando o combate à discriminação como o maior desafio atual dos direitos …

Menino francês suicida-se após castigo por usar telemóvel na escola

Um menino de 11 anos suicidou-se na cidade de Beausoleil, perto do Mónaco, no sul da França, depois de ter recebido um castigo no colégio por ter usado o telemóvel na sala de aula. A criança, …

X-59: A nova aeronave supersónica experimental da NASA entrou em produção

A Lockheed Martin iniciou a produção do avião supersónico experimental X-59, um contrato, encomendado pela NASA, no valor estimado de cerca de 230 milhões de euros. O X-59 surgiu como a solução da empresa norte-americana para …

Hitler abraçou uma menina judia. 85 anos depois, a foto foi a leilão

Uma foto de 1933 mostra o ditador nazi ao lado de uma menina de seis anos de idade cuja avó era judia. A imagem, com uma dedicatória assinada por Hitler, foi arrematada em leilão por …

A Ciência determinou o pior ano da história da Humanidade

A Ciência determinou: 536 d.C foi o pior ano para a Humanidade. Esta é a conclusão de um estudo levado a cabo por uma equipa de cientistas da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Se alguém …

Há uma nova explicação para a dependência do álcool

De acordo com um novo estudo, a dependência do álcool tem uma relação direta com as alterações climáticas: quanto mais frio é o clima e menos sol há, mais as pessoas tendem a consumir bebidas …