Equipa de arqueólogos restaura pinturas romanas da Basílica Paleocristã de Troia

troiaresort.pt

Pinturas romanas da Basílica Paleocristã de Troia

Pinturas romanas da Basílica Paleocristã de Troia

A equipa de arqueologia do Troiaresort, que já recuperou parte do complexo de salgas de peixe de Troia, com quase dois mil anos de história, tem agora como objectivo a recuperação das pinturas romanas na Basílica Paleocristã de Tróia, no distrito de Setúbal.

“Quando assumi a responsabilidade por este sítio, não sendo ainda possível valorizar o edifício da basílica, achei que era importante começar a restaurar a pintura mural, nem que fosse aos poucos. É isso que temos vindo a fazer, um bocadinho cada ano, desde 2012″, disse à agência Lusa Inês Vaz Pinto, diretora da equipa de arqueologia do Troiaresort.

“Temos gasto aqui cerca de 5.000 euros por ano, com uma empresa especializada – a Mural da História – que tem feito este trabalho de restauro”, acrescenta Inês Vaz Pinto, salientando a importância histórica deste conjunto de “pintura romana tardia, muito geométrica”.

academia.edu

A arqueóloga Inês Vaz Pinto

A arqueóloga Inês Vaz Pinto

De acordo com a arqueóloga, as paredes da basílica estão dividas em três faixas: uma parte inferior com marmoreados imitando placas, uma faixa intermédia e uma superior, em que há, sobretudo, “padrões geométricos, com redes de octógonos, círculos, losangos e, por vezes, temas figurativos como flores e aves”.

“E ainda alguns motivos muito significativos, como o cântaro, que pode evocar o banquete ou a água do batismo. O cântaro é um tema muito habitual em toda a temática paleocristã”, explica.

A basílica paleocristã de Tróia é considerada uma das mais antigas da Península Ibérica e das apresentam melhor estado de conservação, a que não será estranho o facto de ter estado soterrada por dunas de areia durante muitos séculos e de só ter sido colocada totalmente a descoberto nos anos 70 do século passado.

Segundo Inês Vaz Pinto, a Basílica Paleocristã de Tróia, que antecedeu a Capela de Nossa Senhora de Troia, onde se realiza a festa anual dos pescadores de Setúbal, tinha pintura em todas as paredes, até uma altura média de 3,15 metros, que terá sido executada logo que a igreja foi feita, no final do século IV ou no início do século V.

Uma dessas paredes tem estado a ser recuperada com o apoio financeiro da Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra (APSS), que se tem interessado pelas ruínas de Tróia, por considerar que se trata de um património histórico ligado às vertentes da pesca, indústria e transporte marítimo de mercadorias e que por isso são parte da história do porto de Setúbal.

“Isto era um grande sítio exportador de produtos de peixe, com muita movimentação de mercadorias e de barcos, com toda a certeza. A APSS já nos apoiou, com 4.500 euros, na recuperação de uma parede e quer renovar o protocolo nos próximos anos”, justifica Inês Vaz Pinto, satisfeita com a ajuda financeira da administração portuária de Setúbal.

troiaresort.pt

As ruínas romanas de Tróia

As ruínas romanas de Tróia

Os trabalhos de restauro das pinturas romanas de Tróia, que estão a decorrer desde 2012, visam também corrigir algumas intervenções efetuadas na década de 1970, em que os materiais utilizados para a conservação daquele património histórico não terão sido os mais adequados.

“Nos anos 70 sentiu-se a necessidade de fazer restauros. Consolidaram-se as paredes com gesso e argamassa à base de cimento. São materiais que não são considerados adequados, porque são muito mais resistentes do que as próprias pinturas e que fazem, por vezes, estalar as pinturas que estão à volta ou concentrar os sais nessas áreas”, diz.

Para Inês Vaz Pinto, a recuperação das pinturas da basílica paleocristã representa um contributo importante para a valorização do património histórico das Ruínas Romanas de Tróia, classificadas como Monumento Nacional desde 1910.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Destemida e aventureira. Com apenas 18 anos, Simone Segouin ajudou a França a derrotar os nazis

Quando tinha apenas 18 anos, Simone Segouin juntou-se à Resistência Francesa para capturar as tropas nazis, sabotar os planos alemães e lutar contra o fascismo no seu país. Apesar de ter abandonado a escola bastante cedo, …

Orgulho e ciúmes. Corrida armamentista entre Coreias coloca ambiente de paz em risco

A relação entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul é conhecida por ser bastante conturbada, sendo que nos últimos anos já ocorreram alguns incidentes entre os países. Agora, as duas nações peninsulares …

"Estória mal contada": a saída de João Marques do Famalicão

Perto do final do campeonato feminino de futebol, o treinador das candidatas ao título abandona o emblema minhoto. Provavelmente porque vai liderar outra equipa minhota. Adeptos não gostaram. A Liga BPI, a primeira divisão nacional feminina …

Livre cede lugares à IL e ao Volt. Vasco Lourenço fala em "chicana política"

O Livre cedeu, esta quarta-feira, quatro lugares da sua comitiva no desfile que assinala o 25 de Abril à Iniciativa Liberal e ao Volt Portugal, depois da comissão promotora os ter informado de que não …

Pena de morte diminuiu. Execuções globais atingem o número mais baixo numa década

Globalmente, foram executadas 483 pessoas em 2020, o número mais baixo registado pela Amnistia Internacional (AI) numa década, marcando uma redução de 26% em relação a 2019 e 70% comparativamente a 2015. Segundo um artigo da …

Putin avisa que quem ameaçar a Rússia "se irá arrepender como nunca"

O presidente Vladimir Putin emitiu um alerta durante o seu discurso anual ao Governo. O líder frisou que qualquer membro da comunidade internacional que ameace a Rússia "se irá arrepender como nunca se arrependeu antes". O …

Nove anos depois, Bruxelas deixa de monitorizar atividade da CGD

A Direção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia (DG Comp) encerrou o processo de monitorização do plano estratégico da Caixa Geral de Depósitos (CGD). "A Caixa Geral de Depósitos, S.A. (CGD) informa que recebeu comunicação da Direção …

Se não fosse o vídeo de Darnella Frazier, "Derek Chauvin ainda seria polícia"

Darnella Frazier, na altura com 17 anos, foi a responsável pelo vídeo que mostra o ex-agente da polícia Derek Chauvin a prender o afro-americano George Floyd, que acabou por não resistir. Esta terça-feira foi um dia …

Eutanásia. Jurisdição do PSD considera haver matéria para processo disciplinar a Rio e Adão Silva

O Conselho Nacional de Jurisdição do PSD considerou que existe "matéria bastante para abertura de processo disciplinar" ao presidente do partido e ao líder parlamentar por violação de uma decisão do Congresso sobre eutanásia, faltando …

"Um charro para uma vacina." Ativistas oferecem canábis a nova-iorquinos vacinados

"Um charro para uma vacina." Este é o mote dos ativistas pela legalização da canábis que, esta terça-feira, ofereceram um charro às pessoas que receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19 …