“Enforquem os brancos”. Rapper francês vai ser julgado por incitar à violência

O rapper francês Nick Conrad, autor do tema “Pendez les blancs”, que provocou uma enorme polémica no país, foi chamado a comparecer em tribunal em janeiro de 2019 para ser julgado, afirmou esta sexta-feira o seu advogado.

O músico é acusado de “incitação directa a crimes contra a vida” e pode sofrer uma pena de cinco anos de prisão e € 45.000 de multa. Nick Conrad era desconhecido em França até à divulgação do seu último vídeo, há alguns dias, que provocou imediatamente diversas reações.  “Há um processo, e espero ser ouvido”, disse o artista.

“Um texto deve ser interpretado com profundidade, não apenas superficialmente. Não volto atrás e não me arrependo do que disse, não acho que seja violento“, sustenta o rapper francês.

Na canção, Nick Conrad incita a matar “bebês brancos”. “Peguem eles, enforquem os seus pais”, canta o artista.

O vídeo – que começou a ser retirado das diferentes plataformas de vídeo online – começa pelo que seria a cena final, com um homem branco enforcado e pendurado durante a noite, num bairro da periferia de Paris.

Nas cenas seguintes, o homem aparece sequestrado com um saco de lixo na cabeça. Começam então alguns minutos de tortura, com dois homens negros a colocar o cano do revólver na boca da vítima. Eles deixam o homem fugir, e riem-se enquanto dizem que “os brancos correm depressa”, antes de o alvejar pelas costas.

“Cortem os membros, para divertir as crianças negras, grandes ou pequenas. Quero sentir o cheiro da morte e ver o sangue escorrer”, relata o vídeo enquanto mostra um homem com a cabeça esmagada na calçada, uma referência ao filme American History X.

(cv)

“Enforquem os brancos”. Nick Conrad

A classe política francesa criticou duramente o vídeo. O representante do partido de direita Os Republicanos no Senado, Bruno Retailleau, afirmou que “se algumas pessoas têm este discurso, é porque existe há certa forma de impunidade. É esta violência que alimenta o terrorismo“, realçou o político.

O ministro do Interior, Gérard Collomb, realçou também que artistas como Nick Conrad têm um público jovem. “É assim que pervertemos a sociedade, da pior forma possível”, afirmou o político francês.

Em entrevista ao jornal Le Parisien, o rapper afirma que “quis inverter os papeis do homem branco e do homem negro”, e salientou que “tinha previsto algum choque, mas não a este ponto”.

// RFI

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Então Srs. ZAP… o grunho lá na França pode vomitar o que quiser da boca p’ra fora e nós aqui nada? qualquer boca + forte a censura corta? vai lá vai…

  2. Que pena me faz ver a França num estado destes e a passividade dos políticos, possivelmente este gajo continuará livre e a expressar todo o seu ódio racista. A continuarem-se a por de cocaras perante esta gente como irá terminar a Europa? Caso isto se tivesse passado com um branco já teria havido por essa Europa fora dezenas de manifestações dos esquerdopatas contra tal atitude e o caso levado a parlamento europeu.

RESPONDER

Bruxelas quer um mercado único para os dados europeus

A União Europeia (UE) apresentou na quarta-feira planos para criar um mercado único para todos os dados europeus, de forma a ajudar a criar 'startups' que consigam competir com as grandes empresas de tecnologia. Segundo noticiou …

Misericórdias recusam eutanásia. Mas aceitam ajudar utentes que optem por colocar fim à vida

A União das Misericórdias decidiu na quarta-feira que as suas instituições não vão praticar atos de eutanásia, caso seja legalizada em Portugal, mas está disponível para intermediar o acesso dos seus utentes a instituições que …

Efacec demarca-se de Isabel dos Santos. Salários não estão em risco

O Conselho de Administração da Efacec Power Solutions garantiu, esta quinta-feira, que tem "uma gestão independente e reúne todas as condições para honrar os compromissos acordados" com todos os colaboradores e fornecedores. Esta posição surge na …

Morreu Pedro Baptista, comissário das comemorações da Revolução Liberal do Porto

O antifascista, escritor e ensaísta morreu, esta quinta-feira, aos 71 anos, informou fonte da Câmara Municipal do Porto, onde era deputado da Assembleia Municipal, eleito pelo movimento independente do presidente Rui Moreira. Pedro Rocha Baptista nasceu …

Fatura detalhada de combustível obrigatória a partir de agosto

As faturas dos postos de combustível vão detalhar, a partir de agosto, taxas e impostos cobrados, o sobrecusto da incorporação de biocombustíveis e descontos, nomeadamente. O regulamento da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) pretende melhorar …

Ventura pedirá "reunião de emergência" a Ferro se castração química não subir a plenário

O deputado único do Chega, André Ventura, afirmou hoje que irá pedir uma "reunião de emergência" ao presidente da Assembleia da República se o diploma que prevê a castração química para agressores sexuais de menores …

Grupo TAP com prejuízos de 105,6 milhões de euros em 2019

O Grupo TAP registou prejuízos de 105,6 milhões de euros em 2019, uma melhoria de 12,4 milhões de euros face às perdas de 118 milhões registadas em 2018. De acordo com o comunicado da TAP SGPS, …

Dívida pública desceu para 118% do PIB em 2019

No ano passado, a dívida pública portuguesa caiu para os 118,2% do Produto Interno Bruto. Esta descida foi acima daquela esperada pelo Governo. O Banco de Portugal anunciou esta quinta-feira que, segundo Masstricht, a dívida pública …

"Não me vou demitir", garante presidente da Câmara de Borba

O autarca reagiu pela primeira vez à acusação de cinco crimes de homicídio, na sequência da derrocada de uma pedreira de Borba e garantiu que não se irá demitir. António José Lopes Anselmo, presidente da Câmara …

Macron limita ensino do árabe e presença de imãs estrangeiros em França

Com o objetivo de lutar contra o "separatismo islâmico" em França, o Presidente Emmanuel Macron anunciou o fim do ensino de línguas originais dos filhos de imigrantes nas escolas públicas, ministradas por professores dos países …