Enfartes afetam o desempenho cognitivo de 85% dos doentes

Um grupo de investigadores portugueses concluiu que 85% dos doentes que sofreram um enfarte registam perda cognitiva, com cerca de metade destes a acusar défices de fluência verbal considerados graves.

A percentagem de disfunção cognitiva após uma síndrome coronária aguda – que inclui os enfartes do miocárdio e a angina – é “consideravelmente elevada“, indica a pesquisa, coordenada pelo investigador Bruno Peixoto, do Cintesis – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde.

Os resultados obtidos nesta investigação, publicada no Journal of Cardiovascular and Thoracic Research, em junho de 2018, apontam para uma prevalência da perda cognitiva bastante superior à registada noutros estudos do género (entre 11 e 67%).

Na população analisada, “85% dos doentes têm algum compromisso da fluência verbal, sendo que este compromisso é grave em cerca de 50% dos casos“, explica Bruno Peixoto, também professor da Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (CESPU).

A fluência verbal está associada, neste estudo, à escolaridade, “um fator conhecido de reserva cognitiva”. Confirma-se, assim, que uma maior escolaridade protege os doentes que sofreram um enfarte, ou outro problema cardíaco, da perda neurocognitiva.

Embora atinjam uma percentagem inferior de doentes (26%), os problemas de linguagem subsequentes a problemas cardíacos surgem relacionados com fatores como a pressão arterial diastólica e a profissão, sendo que as profissões ditas intelectuais são as menos afetadas.

Quanto à perda memória, que afeta 60% desses pacientes, aparece claramente relacionado com o tabagismo. “Existe mesmo uma relação entre o número de cigarros fumados diariamente antes do problema cardíaco e a gravidade com que a memória é afetada”, explica Bruno Peixoto.

Segundo o Cintesis, a idade é um dos fatores mais relacionados com o surgimento de défices neurocognitivos, e, quanto mais idade tiver o doente, maior a probabilidade de sofrer algum tipo de défice.

Relativamente a fatores emocionais, os doentes com mais ansiedade são também aqueles com menos comportamentos saudáveis e, logo, com mais fatores de risco cardiovascular.

Face à elevada prevalência de problemas cognitivos nestes doentes, Bruno Peixoto considera que “deveria ser realizada por sistema uma avaliação neurocognitiva para detetar possíveis défices e iniciar o mais rapidamente possível um programa de reabilitação, diminuindo, assim, o impacto destas doenças altamente prevalentes na população”.

Esta investigação teve como objetivo calcular a prevalência de défice neurocognitivo num grupo de doentes a fazer reabilitação cardíaca num hospital, nos três meses após o diagnóstico de síndrome coronária aguda.

Taísa Pagno , ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Autarca de Cascais associa festa privada de luxo a “número muito expressivo” de casos

O presidente da Câmara Municipal de Cascais associou este sábado uma festa privada, organizada num clube de luxo na Avenida de Liberdade, a "um número muito expressivo de casos" registado no concelho. "A festa de aniversário …

João Almeida acaba em 4.º e faz história no Giro. É o melhor português de sempre na prova

O português João Almeida (Deceuninck-QuickStep) subiu este domingo ao quarto lugar final da 103.ª edição da Volta a Itália em bicicleta, no contrarrelógio da 21.ª etapa, que 'coroou' o britânico Tao Geoghegan Hart (INEOS). O português …

Santo Stefano paga 8.000 euros por ano a quem quiser viver na vila medieval italiana

Santo Stefano di Sessanio, uma vila medieval em Abruzzo, uma região no lado leste do centro-sul da Itália, está disposta a pagar a quem quiser mudar-se e começar um negócio nesta pequena localidade. Uma pequena vila medieval …

Portugal com mais 19 mortos e 2.577 casos confirmados

Portugal contabiliza este domingo mais 19 mortos relacionados com a covid-19 e 2.577 casos confirmados de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o boletim este …

Espanha decreta novo estado de emergência. Durará seis meses e terá recolher obrigatório

O Governo de Espanha aprovou este domingo o estado de emergência sanitária que permitirá a instauração do recolher obrigatório em todo o país para travar a de casos do novo coronavírus, anunciou o primeiro-ministro. O estado …

CDS quer saber se proibição de deslocações entre concelhos exclui assistir a espetáculos

O grupo parlamentar do CDS-PP questionou este sábado o Governo se a proibição de deslocações durante o fim de semana dos Fiéis Defuntos exclui deslocações para assistir a espetáculos culturais, querendo saber como justifica a …

Pandemia "roubou" dez anos à almofada financeira das reformas

O jornal Público escreve este domingo que dez meses de pandemia foram o suficiente para encurtar em uma década o prazo previsto até ao esgotamento do fundo que serve de almofada financeira para o sistema …

Chicago tem a maior praga de ratos dos Estados Unidos (pelo 6.º ano consecutivo)

Chicago, a cidade mais populosa do estado do Illinois, é, pelo sexto ano consecutivo, aquela que tem a maior praga de ratos dos Estados Unidos. Uma empresa de controlo de pragas garante receber mais chamadas …

Presidente da Samsung morre aos 78 anos

O presidente da Samsung Electronics, Lee Kun-hee, morreu este domingo aos 78 anos, disse o grupo sul-coreano em comunicado. Lee, que transformou o grupo num gigante global das telecomunicações, estava acamado desde um ataque cardíaco em …

Chuva de críticas à F1 em Portimão. Organização promete expulsar quem não cumprir distanciamento

Fotografias das bancadas da Fórmula 1 em Portimão começaram a correr este sábado nas redes sociais, gerando alguma polémica e descansando uma série de críticas, uma vez que as bancadas pareciam ter mais público do …