Enfartes afetam o desempenho cognitivo de 85% dos doentes

Um grupo de investigadores portugueses concluiu que 85% dos doentes que sofreram um enfarte registam perda cognitiva, com cerca de metade destes a acusar défices de fluência verbal considerados graves.

A percentagem de disfunção cognitiva após uma síndrome coronária aguda – que inclui os enfartes do miocárdio e a angina – é “consideravelmente elevada“, indica a pesquisa, coordenada pelo investigador Bruno Peixoto, do Cintesis – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde.

Os resultados obtidos nesta investigação, publicada no Journal of Cardiovascular and Thoracic Research, em junho de 2018, apontam para uma prevalência da perda cognitiva bastante superior à registada noutros estudos do género (entre 11 e 67%).

Na população analisada, “85% dos doentes têm algum compromisso da fluência verbal, sendo que este compromisso é grave em cerca de 50% dos casos“, explica Bruno Peixoto, também professor da Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (CESPU).

A fluência verbal está associada, neste estudo, à escolaridade, “um fator conhecido de reserva cognitiva”. Confirma-se, assim, que uma maior escolaridade protege os doentes que sofreram um enfarte, ou outro problema cardíaco, da perda neurocognitiva.

Embora atinjam uma percentagem inferior de doentes (26%), os problemas de linguagem subsequentes a problemas cardíacos surgem relacionados com fatores como a pressão arterial diastólica e a profissão, sendo que as profissões ditas intelectuais são as menos afetadas.

Quanto à perda memória, que afeta 60% desses pacientes, aparece claramente relacionado com o tabagismo. “Existe mesmo uma relação entre o número de cigarros fumados diariamente antes do problema cardíaco e a gravidade com que a memória é afetada”, explica Bruno Peixoto.

Segundo o Cintesis, a idade é um dos fatores mais relacionados com o surgimento de défices neurocognitivos, e, quanto mais idade tiver o doente, maior a probabilidade de sofrer algum tipo de défice.

Relativamente a fatores emocionais, os doentes com mais ansiedade são também aqueles com menos comportamentos saudáveis e, logo, com mais fatores de risco cardiovascular.

Face à elevada prevalência de problemas cognitivos nestes doentes, Bruno Peixoto considera que “deveria ser realizada por sistema uma avaliação neurocognitiva para detetar possíveis défices e iniciar o mais rapidamente possível um programa de reabilitação, diminuindo, assim, o impacto destas doenças altamente prevalentes na população”.

Esta investigação teve como objetivo calcular a prevalência de défice neurocognitivo num grupo de doentes a fazer reabilitação cardíaca num hospital, nos três meses após o diagnóstico de síndrome coronária aguda.

Taísa Pagno , ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A Islândia estava prestes a ter um parlamento de maioria feminina - até à recontagem dos votos

A recontagem dos votos das legislativas de sábado fez com que o número de mulheres passasse de 33 para 30. Mesmo assim, a Islândia mantém-se como um dos países do mundo com maior representação parlamentar …

É mesmo possível reconhecer um ditador pelas suas características faciais

Os líderes democraticamente eleitos tendem a ter rostos mais atraentes e simpáticos do que os líderes autoritários, conclui um polémico estudo. É comum as pessoas formarem juízos de valor baseados na aparência de um rosto. No …

Moedas já fala como presidente. "Temos que deixar a política da fricção e apostar na construção de soluções, de resultados"

Carlos Moedas, que se vê como um presidente inclusivo", recusa uma política de "fricção", nomeadamente na oposição ao poder nacional e promete concentrar-se nos "resultados e nas pessoas" para melhorar a vida dos lisboetas. Carlos Moedas, …

Responsabilidade é a característica mais importante para alcançar bons resultados escolares

Cerca de 300 estudantes do concelho de Sintra participaram no estudo internacional que teve como objetivo correlacionar o desempenho escolar com as competências sociais e emocionais dos mesmos. A responsabilidade é uma das características mais importantes …

CCB condenado por violar direitos laborais de técnicos de espetáculos

O Centro Cultural de Belém (CCB) foi condenado em tribunal por violação dos direitos laborais de 12 técnicos de espetáculos. Segundo o jornal Público, os juízes do Tribunal da Relação de Lisboa deram razão a 12 …

Berlinenses apoiam expropriação de grandes proprietários para conter preços da habitação

Resultados do referendo são um sinal da crescente divisão que se vive na sociedade berlinense em relação à especulação imobiliária. Agentes imobiliários interpretam o resultado como um "mau sinal" que pode levar à "paralisação imediata …

Portugal com 230 novos casos de covid-19 e uma morte. País cada vez mais próximo da zona verde da matriz de risco

Portugal registou, esta segunda-feira, 230 novos casos e uma morte na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). País está mais próximo da zona verde da …

Restauração defende manutenção do lay-off simplificado

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu hoje a continuidade do lay-off simplificado para apoio à manutenção dos postos de trabalho das atividades da restauração, similares e alojamento turístico. “Esta medida assume …

Cumbre Vieja deixou de expelir lava, mas os sismos voltaram

O vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas Canárias, parou de emitir lava. Apesar de a atividade ter sido a mais baixa da última semana, as autoridades alertam que a situação pode mudar rapidamente. A atividade …

Portugal continental tem 83,89% da população com vacinação completa

Cerca de 8,27 milhões de pessoas em Portugal continental tinham a vacinação completa contra a covid-19 até às 19h00 deste domingo, revelou à agência Lusa fonte oficial da task force que coordena o processo de …