Encontrados possíveis sinais de vida 10 quilómetros abaixo do fundo do mar

Oliver Plümper / Universidade de Utrecht

-

Uma equipa internacional de cientistas encontrou possíveis sinais de vida 10 quilómetros abaixo do fundo do mar na fossa das Marianas, no oceano Pacífico.

No artigo publicado na revista “Proceedings of the National Academy of Sciences”, a equipa afirma que recolheu amostras de serpentina – minerais de filossilicato hidratado de magnésio e ferro – que revelam provas de seres vivos que habitam mais abaixo da superfície do que se pensava.

A fossa das Marianas é a zona mais profunda de qualquer um dos oceanos do mundo. O seu ponto mais baixo fica aproximadamente 11 quilómetros abaixo do nível do mar.

A região fica a sudoeste do Japão e tem sido explorada constantemente desde o desenvolvimento do veículo submarino operado remotamente ou ROV (remotely operated vehicle).

Nesta último estudo, a equipa de cientistas, liderada por Oliver Plümper, da Universidade de Utrecht, usou um ROV para extrair 46 amostras de serpentina do fundo do oceano perto do vulcão de lama Chamorro do Sul.

Sinais de vida

A serpentina é um mineral que se forma quando a olivina no manto superior encontra a água que é empurrada para cima a partir de uma zona de subducção. Essas reações produzem gás metano e hidrogénio, o que, observam os cientistas, poderia ser usado como fonte de alimento por micróbios.

A serpentina é empurrada para a superfície do fundo do mar por respiradouros hidrotermais, onde os cientistas descobriram as amostras usadas na investigação.

Após a análise das amostras, os cientistas encontraram vestígios de material orgânico que era muito semelhante ao produzido por micróbios que vivem em lugares mais acessíveis. Segundo a equipa, é possível que as amostras de serpentina sejam provas de que existe vida muito abaixo da superfície.

Foram usados dados de estudos anteriores para calcular quão abaixo do fundo do mar é que a serpentina foi formada, o que possibilitou estimar até que ponto os possíveis micróbios poderiam viver – aproximadamente 10 quilómetros abaixo do fundo do mar.

Essa distância, somada à profundidade da fossa das Marianas, faz com que esses sinais de vida estejam localizados 20 quilómetros abaixo da superfície do mar.

A equipa reconhece que estas descobertas confirmam se realmente há vida abaixo do fundo do mar, porque existem outros processos que produzem tanto a serpentina como a matéria orgânica.

2 COMENTÁRIOS

    • Caro Abílio,
      Obrigado pelo seu reparo.
      Na realidade, “abaixo do fundo do mar” está correcto.
      Os “possíveis sinais de vida” foram encontrados 10 quilómetros abaixo do fundo do mar, que, no seu nível mais baixo (o fundo) se encontra a cerca de 11 abaixo do nível médio das águas do mar (isto é, da superfície).
      Ou seja, os “possíveis sinais de vida” foram encontrados a 10+11 km abaixo do nível do mar.

RESPONDER

Antigos romanos de Pompeia podem ter morrido envenenados pela água

Uma análise química feita a um cano de água do abastecimento da antiga cidade romana de Pompeia detectou a presença de antimónio em altas concentrações, o que leva os investigadores a concluir que os habitantes …

Pais da portuguesa desaparecida em Barcelona chamados a verificar identidade

Os pais da jovem portuguesa dada como desaparecida em Barcelona esta quinta-feira foram chamados pelas autoridades espanholas para verificarem a identidade de uma das vítimas no Instituto Forense, disse à Lusa o secretário de Estado …

Negócio de bunkers em crescimento devido à tensão com a Coreia do Norte

O aumento da tensão com a Coreia do Norte fez crescer o interesse pelos abrigos nucleares subterrâneos e em reforçar os protocolos de segurança na costa oeste dos Estados Unidos, a mais próxima de Pyongyang …

Adolescente convence presidente de Câmara a obrigar casas a ter painéis solares

Delaney Reynolds, adolescente norte-americana com 16 anos, conseguiu convencer o presidente da Câmara de South Florida a instalar painéis solares ou telhados verdes em todas as casas do Estado. A jovem adolescente ouviu falar na lei …

Matou-os a (quase) todos: quatro dos cinco terroristas foram mortos pela mesma agente

Podia ser apenas um filme de ação, mas aconteceu mesmo: sem olhar a medos, uma agente da polícia catalã disparou contra os atacantes quando estes se dirigiam a ela de facas, machados, machetes, cutelos e …

Serviços Secretos investigam senadora que "esperava que Trump fosse assassinado"

A senadora de Estado do Missouri, Maria Chappelle-Nadal, está a ser investigada pelos serviços secretos norte-americanos, depois de ter publicado um comentário no Facebook onde dizia que esperava que Donald Trump fosse assassinado. Segundo o St. …

Polícia detém suspeito de esfaqueamento em massa na Finlândia

A polícia finlandesa disparou sobre o suspeito que terá esfaqueado várias pessoas na cidade de Turku. Foi feita uma detenção. Há dois mortos e seis feridos. A polícia finlandesa abateu um homem suspeito de ter esfaqueado …

Terroristas de Barcelona preparavam grande atentado (mas a bomba explodiu em casa)

Os autores dos atentados de Barcelona e Cambrils, que provocaram pelo menos 14 mortos e 135 feridos, estavam a preparar uma ação de "grande envergadura", afirmou hoje em conferência de imprensa o porta-voz da polícia …

Greve dos SEF pode afetar 30 mil passageiros e 85 voos

A greve dos inspetores dos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras que está marcada para os dias 24 e 25 - quinta e sexta-feira - da próxima semana, pode deixar em terra até 30 mil passageiros …

André Ventura defende prisão perpétua e trabalho obrigatório para os presos

André Ventura, o polémico candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures, confessa-se "um defensor acérrimo da prisão perpétua" e diz que "o trabalho em prol da sociedade deve ser uma obrigação dos presos". Ideias defendidas …