Encontrado submarino da II Guerra Mundial que esteve perdido durante 75 anos (devido a um erro de tradução)

Tim Taylor / Lost52 Project

Uma equipa de exploradores oceânicos privada encontrou na costa do Japão um submarino do exército norte-americano do tempo da II Guerra Mundial, que estava desaparecido há 75 anos por causa de um erro num dígito das coordenadas da sua localização.

Em janeiro de 1944, o USS Grayback, um dos submarinos americanos com maior sucesso na II Guerra Mundial, partiu de Pearl Harbor para uma patrulha de combate, mas for atacado por um bombardeiro japonês. Três semanas depois, quando o navio não voltou, foi listado como desaparecido.

Após a guerra, escreve o Russia Today, a marinha tentou reconstruir uma história completa sobre 52 submarinos que tinha perdido. A história, publicada em 1949, fornecia as localizações aproximadas onde os submarinos tinham desaparecido.

No entanto, a Marinha, sem saber, baseara-se numa tradução incorreta dos registos de guerra japoneses. Portanto, as coordenadas indicadas no relatório estavam incorretas.

O erro só foi descoberto no ano passado pelo investigador Yutaka Iwasaki, um engenheiro de sistemas japonês. Por sua vez, o seu trabalho chamou a atenção de Tim Taylor, um explorador subaquático que partiu para encontrar os restos de todos os submarinos norte-americanos perdidos na guerra.

Os exploradores encontraram o submarino 435 metros abaixo do nível do mar na costa de Okinawa. A descoberta ocorreu em junho, mas foi divulgada este domingo. O USS Grayback foi descoberto com grande parte do seu corpo intacto e a sua placa ainda colocada na frente, embora mostrasse sinais de ter sido bombardeado.

A descoberta faz parte do Projeto Lost 52 de Taylor e da sua esposa Christine Dennison. Depois de encontrar o USS Grayback, o casal passou meses à procura de parentes dos 80 marinheiros norte-americanos que morreram a bordo, e agora “podem ser homenageados novamente”, contou Dennison à ABC News.

“Não dizemos às pessoas que estamos à procura, porque não queremos dececionar as pessoas e não queremos divulgá-lo pela Internet até que seja feito corretamente pela Marinha”, acrescentou Taylor. “Com a tecnologia que estamos a usar e a capacidade de cobrir grandes áreas de terreno, estamos a analisar o potencial de encontrar outros”.

Gloria Hurney, cujo tio Raymond Parks morreu no Grayback, disse: “Há um livro que li e diz que estes navios só são conhecidos por Deus. Mas agora sabemos onde está o Grayback.”

//

PARTILHAR

RESPONDER

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …

Ford está a reciclar palha de café do McDonald's. Quer transformá-la em peças de carro

https://vimeo.com/377768195 A Ford está a fabricar peças de carro através de palha de café reciclada do McDonald's. A iniciativa contribui para a redução da pegada ecológica e do desperdício alimentar. O combate às alterações climáticas cabe um …

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …