Encontrado o gene responsável pela reacção das plantas ao toque

Col-0_UT,T; 2ox7_UT,T

A Arabidopsis thaliana é sensível ao toque, mas a variação mutante que não tem o gene AtGA2ox7 perde a sensibilidade ao toque

A Arabidopsis thaliana é sensível ao toque, mas a variação mutante que não tem o gene AtGA2ox7 perde a sensibilidade ao toque

Investigadores da Universidade de Braunschweig, entre os quais a bióloga portuguesa Maria João Pimenta Lange, descobriram o gene responsável pelos movimentos das plantas em reacção ao toque de outros seres vivos.

Plantas sujeitas a stress mecânico causado, por exemplo, pelo toque, não podendo fugir, adaptam-se fisiológica e morfologicamente para sobreviver – um fenómeno há muito tempo conhecido dos biólogos que plantas sujeitas a stress mecânico pelo toque repetido crescem menos e florescem mais tarde.

Mas a explicação científica destes fenómenos não tinha sido até agora encontrada.

Num artigo científico publicado na “Nature Plants”, os biólogos Theo Lange e Maria João Pimenta Lange, investigadores do departamento de biologia vegetal da Universidade de Braunschweig, revelam a descoberta do gene AtGA2ox7, responsável pelo crescimento e tempo de floração retardado de plantas sujeitas a stress mecânico devido ao toque.

Em plantas que são tocadas, a expressão deste gene aumenta resultando no incremento de uma proteína responsável pela inactivação de hormonas vegetais do crescimento (giberelinas) explicando o desenvolvimento retardado de plantas que são regularmente tocadas.

Os dois cientistas mostraram também que sem esse gene as plantas crescem normalmente mesmo quando tocadas.

TU Braunschweig

Prof. Dr. Theo Lange e Dr. Maria Pimenta Lange, investigadores da Universidade de Braunschweig

Prof. Dr. Theo Lange e Dr. Maria Pimenta Lange, investigadores da Universidade de Braunschweig

Nos últimos anos cientistas americanos e suíços mostraram que plantas que são tocadas são mais resistentes a parasitas. Na realidade, desde o século XVII que os agricultores japoneses pisam as plantas jovens de trigo e cevada, método tradicional a que chamam “mugifumi”, e com o qual tornam as plantas mais resistentes a parasitas e aumentam o rendimento em grão.

Contudo, só em Setembro do ano passado é que este procedimento se tornou conhecido dos investigadores ocidentais, depois de ter sido foi publicado na “Frontiers in Plant Science”.

A descoberta,  pelos dois investigadores da Universidade de Braunschweig, do gene responsável pela reacção das plantas ao toque, explica cientificamente os resultados empíricos seculares dos agricultores japoneses.

Os dois cientistas pretendem agora usar o gene descoberto como marcador genético e desenvolver programas de selecção de plantas mais resistentes a parasitas e outros tipos de stress e com maior rendimento em grão.

Ciência Hoje

PARTILHAR

RESPONDER

Morreu o antigo jogador do Sporting Maurício Hanuch. Tinha 43 anos

O argentino Maurício Hanuch, ex-futebolista do Sporting, morreu esta terça-feira, aos 43 anos, vítima de doença prolongada. Numa nota divulgada no seu site site, os leões manifestam o seu pesar pela morte do antigo jogador, Maurício …

Cientistas conseguiram controlar as decisões de macacos através de estimulação cerebral

Ondas ultrassónicas de alta frequência, destinadas a regiões cerebrais específicas, podem mesmo influenciar o comportamento dos macacos. O cérebro é um órgão muito difícil de tratar. Além de a grande maioria dos medicamentos ter vários efeitos …

Raios cósmicos podem ter desempenhado um papel fundamental na origem da vida

A influência dos raios cósmicos no início da vida na Terra pode explicar a preferência da natureza pela estrutura das moléculas biológicas. Dois investigadores da Universidade de Stanford, nos EUA, sugerem que a interação entre proto-organismos …

Astrónomos descobrem um novo tipo de asteróide perto de Júpiter (e tem uma misteriosa cauda)

Uma equipa de astrónomos descobriu um novo tipo de asteróide com uma cauda semelhante à de cometa que orbita perto de Júpiter num enxame de rochas espaciais chamado Troianos. O LD2 2019, como é conhecido, desafia …

A estrela mais próxima do Sistema Solar não está sozinha. Há um planeta a orbitá-la

Uma equipa internacional, composta por vários investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA) conseguiu, através do espetrógrafo ESPRESSO, confirmar a existência do planeta que orbita a estrela mais próxima do Sistema Solar, …

App deteta sinais de anemia. Basta fotografar a pálpebra com o smartphone

Uma equipa de cientistas desenvolveu um novo software capaz de tornar o diagnóstico de doenças do sangue muito mais simples, usando a câmara de um smartphone para avaliar os níveis de hemoglobina. A hemoglobina é uma …

O monumento mais alto do cemitério de Nova Orleães conta uma história de vingança e mesquinhez

Com 24 metros de altura, o Monumento Moriarty é o mais alto no cemitério Metairie de Nova Orleães, nos Estados Unidos. A sua construção conta uma história de mesquinhez: o memorial foi uma desculpa para …

FBI detém membro de um dos mais perigosos e lucrativos grupos de hackers

O FBI deteve recentemente um alegado membro de um dos mais temidos grupos de piratas informáticos do mundo, conhecido como Fin7. O grupo é suspeito de ataques informáticos que levaram a uma receita ilícita estimada em …

Artista gráfico faz reconstrução facial de Henrique VII de Inglaterra

Um artista gráfico fez uma reconstrução ultrarrealista de Henrique VII, Rei de Inglaterra entre 1485 e 1509. De acordo com o site Live Science, Matt Loughrey produziu a imagem de Henrique VII a partir da sua …

Marcelo promulga diploma que permite festa do Avante! (mas deixa recados ao Governo)

O Presidente da República promulgou, esta terça-feira, o diploma do parlamento sobre proibição de festivais e espetáculos de natureza análoga até 30 de setembro devido à covid-19, mas com reparos sobre "a garantia do princípio …