Encontrado o estaleiro mais antigo do mundo. Estava afundado na costa de Inglaterra

Arqueólogos descobriram uma estrutura de madeira com 8.000 anos de idade — que será o local de construção de barcos mais antigo do mundo.

A arquitetura estava particularmente bem preservada considerando o facto de estar 11 metros debaixo de água. A estrutura está localizada numa secção do fundo do mar perto da Ilha de Wight. Na época da sua construção, no entanto, a área estaria cheia de vegetação exuberante.

O Fundo Arqueológico Marítimo, que supervisionou a escavação, diz que é a estrutura de madeira mais intacta da Idade da Pedra encontrada até hoje no Reino Unido.

“O sítio contém uma riqueza de evidências de habilidades tecnológicas que não foram pensadas como tendo sido desenvolvidas durante mais alguns milhares de anos, como carpintaria avançada”, disse Garry Momber, diretor do Fundo Arqueológico Marítimo, em comunicado. “Este sítio mostra o valor da arqueologia marinha para entender o desenvolvimento da civilização.”

Embora os restos tenham sido encontrados pela primeira vez em 2005, escavações recentes e modelagem digital em 3D do local revelaram uma plataforma conectada construída a partir de camadas de madeiras fendidas sobre fundações de madeira redondas. As habilidades materiais e de madeira usadas sugerem que houve uma influência neolítica europeia no design.

“Esta nova descoberta é particularmente importante, já que a plataforma de madeira faz parte de um sítio que duplica a quantidade de madeira trabalhada encontrada no Reino Unido de um período que durou 5.500 anos”, disse Momber.

Naquela época, o que hoje é chamado de Reino Unido ainda estava ligado à Europa continental por uma área de pântanos e bosques – uma região chamada Doggerland.

Mas, na época em que as pessoas do Mesolítico estavam a construir essas estruturas de madeira, o nível do mar já tinha começado a subir, fazendo com que o litoral recuasse, à medida que as temperaturas mais quentes derreteram as calotas que cobriam a área durante a última era glacial.

Não terá sido muito mais tarde (por volta de 6.100 a.C) que o aumento do nível do mar inundou Doggerland, cortando as ilhas britânicas do continente europeu da maneira que vemos hoje.

A estrutura de madeira encontrada não é a única notícia arqueológica no que diz respeito a Doggerland. No início deste ano, os arqueólogos encontraram um antigo assentamento da Idade da Pedra, já chamada de “Atlântida Britânica“, que poderia ter abrigado milhares de pessoas há 8.000 anos.

“A partir destas informações, podemos localizar lugares prováveis ​​no fundo do mar, ou abaixo deles, que podem ter evidências de atividade dos nossos ancestrais que viviam nesta paisagem agora perdida”, disse na época o geoarqueólogo Martin Bates, da Universidade de Wales Trinity Saint David.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Polaris Slingshot chega ao mercado com um sistema de transmissão inovador

A nova versão do Polaris Slingshot vem equipado com um sistema de transmissão que mescla a condução do manual com o conforto do automático. Para quem não conhece o Polaris Slingshot, apresentado pela primeira vez em …

Turistas estão a invadir Hallstatt, a aldeia austríaca que terá inspirado "Frozen"

Considerado Património Mundial pela UNESCO desde 1997, Hallstatt, na Áustria, possui apenas 778 moradores e tem uma sequência de casas em estilo alpino. Em 2010, antes do lançamento do primeiro filme da Disney, "Frozen", a cidade …

Teerão vai enviar caixa negra do avião abatido para a Ucrânia

O Irão vai enviar para a Ucrânia as gravações da caixa negra do avião ucraniano que abateu acidentalmente, na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais. Hassan Rezaeifer, chefe de investigações de acidentes do …

António Folha já não é treinador do Portimonense

O treinador apresentou a demissão do comando técnico do Portimonense, este sábado, depois de perder na deslocação ao lanterna-vermelha Desportivo das Aves, por 3-0. "Antes de me fazerem qualquer pergunta sobre o jogo, queria transmitir que …

Há pombos cowboys em Las Vegas (e voluntários estão a tentar salvá-los)

Por alguma razão, alguém decidiu colar chapéus vermelhos minúsculos de cowboy em pombos de Las Vegas, nos Estados Unidos. Agora, a equipa do Lofty Hopes Pigeon Rescue está a tentar salvá-los. Há uma missão para resgatar …

Youtube encaminha milhões de utilizadores para desinformação climática

Os algoritmos do YouTube estão a encaminhar milhões de utilizadores de vídeos de empresas para a desinformação sobre as alterações climáticas, através de serviços de publicidade online, de acordo com uma investigação da comunidade virtual …

Paulo Gomes é o novo presidente do Vitória de Setúbal

O ex-vice-presidente, líder da lista D, foi eleito presidente do Vitória de Setúbal para o mandato 2020-2023, com um total de 875 votos. Paulo Gomes, de 50 anos, foi o mais votado das cinco listas candidatas, …

O mercado online de leite materno está a crescer (mas pode ser mau para os bebés)

https://vimeo.com/385229063 Para os pais que querem que o seu filho beba leite materno, mas que não conseguem produzi-lo, a possibilidade de o poder comprar na Internet pode parecer uma boa solução. No entanto, este mercado não …

Regina Duarte convidada para suceder a secretário da Cultura demitido

A atriz brasileira confirmou, na sexta-feira, ter sido convidada pelo Presidente do país para liderar a Secretaria da Cultura do Governo, após a exoneração de Roberto Alvim por ter parafraseado um discurso nazi. "É isso, recebi …

Universidade de Harvard quer criar 127 novos estados nos EUA

A Harvard Law Journal, da Universidade de Harvard, publicou um plano ousado - mas, segundo os autores, completamente constitucional - para salvar a democracia: criar 127 novos e minúsculos estados. Atualmente, todos os estados dos Estados …