Encélado pode ter correntes oceânicas semelhantes às da Terra

NASA / JPL-Caltech

Encélado é o sexto maior satélite natural de Saturno

O oceano subterrâneo de Encélado, uma das maiores e mais promissoras luas de Saturno, pode ter correntes oceânicas semelhantes às da Terra, de acordo com uma nova investigação publicada recentemente.

Na procura da vida para lá da Terra, Encélado é visto como um mundo bastante promissor, uma vez que possuiu um oceano de água líquida – é um dos poucos lugares do Sistema Solar onde há água neste estado, a par de Europa, uma das luas de Júpiter.

O oceano de Encélado é, no entanto, bastante diferente do da Terra. O nosso é relativamente raso (3,6 quilómetros de profundidade), cobre três quatro da superfície do planeta, é quente na superfície e tem correntes que são afetadas pelo vento.

Em sentido oposto, Encélado parece ter um oceano bem mais profundo (30 metros de profundidade) e, ao contrário da Terra, as suas águas são mais frias no topo, perto da camada de gelo, e mais quentes na parte inferior.

Apesar das suas diferenças claras, Ana Lobo, estudante de mestrado do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), nos Estados Unidos, sugere, numa nova investigação, que os oceanos de Encélado têm correntes semelhantes às da Terra.

O seu trabalho, cujos resultados foram publicados na Nature Geoscience, baseia-se nas medições da já “aposentada” sonda Cassini, bem como no estudo de Andrew Thompson, professor de ciência ambiental e engenharia, que estuda a forma através da qual o gelo e a água interagem para impulsionar a mistura dos oceanos que rodeiam a Antártida.

Os oceanos de Encélado e da Terra partilham uma característica importante: são salgados. E é exatamente a partir deste ponto que Ana Lobo parte: as variações na salinidade podem servir como impulsionadores da circulação dos oceanos de Encélado, tal como acontece no Oceano Antártico, escreve a Europa Press.

Medidas gravitacionais e cálculos de calor da Cassini tinham já revelado que a camada de gelo de Encélado é mais fina nos polos do que no equador. As regiões de gelo fino nos polos estão provavelmente associadas ao derretimentos e as regiões de gelo espesso no equador ao congelamento das águas, sustenta Thompson.

Esta dinâmica afeta as correntes oceânicas, uma vez que, quando a água salgada congela, liberta os sais e torna a água à sua volta mais pesada, fazendo com que afunde. Nas regiões de fusão, ocorre exatamente o contrário.

“Conhecer a distribuição do gelo permite-nos impor limitações aos padrões de circulação”, explica Ana Lobo, citada em comunicado. “Entender quais as regiões do subsolo do oceano que podem ser as mais hospitaleiras para a vida pode, um dia, ajudar a procurar sinais de vida”, remata, por sua vez, Thompson.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

EUA trocaram "guerra implacável" por "diplomacia implacável" no Afeganistão, diz Biden

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, disse esta terça-feira à Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) que o país se está a concentrar na "diplomacia implacável" e no encerramento de uma era de …

Presidente de El Salvador autodenomina-se "Ditador de El Salvador"

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, alterou no domingo a descrição do seu perfil no Twitter para "Ditador de El Salvador", passando depois para "Ditador mais 'cool' do mundo mundial", situação registada após os …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar contra Fernando Nobre

O Conselho Disciplinar Regional do Sul da Ordem dos Médicos abriu um processo contra Fernando Nobre, por causa das suas declarações numa manifestação de negacionistas em frente à Assembleia da República. A Ordem dos Médicos (OM) …

Crise da energia obriga UE a enfrentar dependência do gás natural

Os países europeus estão a tentar proteger os consumidores de energia, numa região onde, desde o início do ano, os preços do gás aumentaram 250%, resultado de uma série de forças económicas, naturais e políticas.  Na …

Companhia de aviação privada oferece voo de 20 mil dólares para reunir uma família separada pela pandemia

A empresa de aviação privada Tradewind Aviation está a comemorar o seu 20.º aniversário de uma forma original: vai dar um voo no valor de 20 mil dólares (cerca de 17 mil euros) para reunir …

Mais de 60 pinguins morrem na África do Sul após ataque de abelhas

Dezenas de pinguins-africanos ameaçados de extinção foram mortos por um enxame de abelhas na África do Sul, na passada sexta-feira. Segundo a CNN, 63 pinguins-africanos, uma espécie ameaçada de extinção, foram encontrados mortos na sexta-feira numa …

Macron e Modi manifestam vontade de "agir em conjunto" após disputa submarina

O Presidente Emmanuel Macron discutiu a cooperação na região Indo-Pacífico com o primeiro-ministro indiano Narendra Modi, esta terça-feira. O Presidente francês, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, conversaram esta terça-feira, em plena crise dos …

Académica treme: salários, último lugar e treinador de saída

Clube de Coimbra, tal como o Boavista, terá de comprovar que tem cumprido no pagamento dos salários. Em campo, mais uma derrota complicou a situação de Rui Borges. Ainda não há muitos anos, a Académica apareceu …

Marcelo discursou na ONU, lembrou Sampaio e mostrou total sintonia com Guterres

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou nas Nações Unidas o antigo Presidente da República Jorge Sampaio, que morreu no dia 10 deste mês, aos 81 anos, pela sua atividade no acolhimento de refugiados. O chefe de …

Governo promete que preço da eletricidade não vai aumentar (e anuncia pacote de 430 milhões)

Esta terça-feira, João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e Ação Climática, anunciou um pacote de medidas no valor de 430 milhões de euros que visam travar a subida do preço da eletricidade no mercado …