Empresário de media pró-democracia preso por acusação de fraude em Hong Kong

O dono do jornal antigoverno Apple Daily, Jimmy Lai, conhecido pela luta pela democracia em Hong Kong, foi detido sem fiança, acusado de irregularidades no contrato de ‘leasing’ do edifício onde está o órgão de comunicação.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Lai foi detido depois de terem sido conhecidas as penas para os ativistas Joshua Wong (13 meses e meio), Agnes Chow (dez meses) e Ivan Lam (sete meses), no âmbito de uma lei de segurança nacional, por terem organizado um protesto não autorizado em 2019, noticiou esta quinta-feira o Público.

Lai, de 73 anos, e outros dois executivos da sua empresa Next Digital foram acusados por darem informações falsas sobre o uso do imóvel ao proprietário, uma empresa pública do governo de Hong Kong. Em agosto, foi detido por “conluio com países ou elementos estrangeiros para pôr em risco a segurança nacional”.

Mark Simon, que trabalha com Lai, disse à Reuters que o intuito é apresentar publicamente o empresário como alguém com falhas, antes de ser acusado no âmbito da lei da segurança. O Wall Street Journal escreveu que o objetivo é manchar a sua imagem e que a sua detenção é uma mensagem da China.

Desde a aprovação da nova lei de segurança nacional foram detidas pelo menos 31 pessoas, informou o Guardian.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.