Estado Islâmico reivindica ataque que matou oito soldados na península do Sinai

(cv)

Uma bomba explodiu na noite de quinta-feira na parte norte da Península do Sinai, matando oito membros das forças de segurança do Egito, incluindo um oficial, informaram autoridades médicas e de segurança.

Quando a bomba explodiu em New Rafah, uma cidade na fronteira com a Faixa de Gaza, os militares encontravam-se num veículo blindado, acrescentaram as autoridades, que falaram sob anonimato. De acordo com o Independent, seis outros militares sofreram ferimentos graves.

O Estado Islâmico assumiu a responsabilidade pelo ataque num comunicado divulgado num site afiliado. Em julho, num ataque semelhante, militantes do grupo atacaram um posto de controle na cidade de Sheikh Zuweid, matando cinco soldados e ferindo outros seis.

A violência e a instabilidade na Península do Sinai se intensificaram depois do golpe militar que depôs o Presidente Mohammed Morsi, em 2013.

Na quinta-feira, o porta-voz das Forças Armadas egípcias, o tenente-coronel Gharib Abdel Hafez Gharib, divulgou um comunicado dizendo que um total de nove soldados foram mortos e feridos em confrontos com militantes em Sinai, acrescentando que as forças de segurança mataram 13 militantes e confiscaram armas no norte e no centro do Sinai.

  Taísa Pagno //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE