O “efeito Mona Lisa” nem sequer existe no quadro que lhe deu nome

Musée du Louvre / Wikimedia

Mona Lisa, por Leonardo Da Vinci

Em ciência, o “efeito Mona Lisa” refere-se à impressão de que os olhos da pessoa retratada numa imagem parecem seguir o espetador em movimento.

Dois investigadores do Cluster of Excellence CITEC da Universidade de Bielefeld demonstram que, ironicamente, este efeito não ocorre na mundialmente famosa pintura de Leonardo da Vinci, “Mona Lisa” – desmentindo uma lenda científica. Os cientistas apresentaram os resultados na revista científica i-Perception.

“As pessoas são muito boas a avaliar se estão ou não a ser vistas por outras pessoas. A psicologia percetiva demonstrou isso nos anos 60”, disse Gernot Horstmann em comunicado. Horstmann é especialista em movimento e atenção ocular e membro do grupo de estudo em Psicologia Neuro-Cognitiva do Departamento de Psicologia.

“As pessoas podem sentir como se estivessem a ser vistas de ambas as fotografias e pinturas – se a pessoa retratada olha para frente e para fora da imagem, isto é, a um ângulo de observação de 0 graus”, explica Horstmann. “Com um olhar ligeiramente lateral, ainda se pode sentir como se estivesse a ser observado”.

“Curiosamente, não temos de estar na frente da imagem para ter a impressão de ser olhado – mesmo que a pessoa na imagem olhe para a frente”, referiu Sebastian Loth, da Faculdade de Tecnologia e do CITEC. “Esta impressão surge se nos posicionarmos à esquerda ou à direita e a diferentes distâncias da imagem. A sensação robusta de ser observado é precisamente o efeito da Mona Lisa.”

No estudo sobre comunicação com robôs, Loth repetidamente encontrou o termo “Efeito Mona Lisa”, cunhado após a famosa pintura a óleo do século XVI. “O efeito em si é inegável e demonstrável. Mas com a Mona Lisa não tivemos essa impressão.”

Para testar esta observação, Horstmann e Loth tiveram 24 participantes do estudo a olhar para a Mona Lisa na tela do computador e a avaliar a direção do seu olhar. Uma simples régua foi posicionada entre eles e a tela em várias distâncias. Os participantes indicaram onde o olhar de Mona Lisa encontrou a régua.

A fim de testar se as características individuais do rosto de Mona Lisa influenciaram a perceção do olhar dos espetadores, os investigadores usaram 15 secções diferentes do retrato – começando de toda a cabeça até os olhos e nariz. Cada imagem foi mostrada três vezes em ordem aleatória. Na metade da sessão, os investigadores também mudaram a distância da régua do monitor.

Horstmann e Loth reuniram mais de duas mil avaliações – e quase todas as medições indicaram que o olhar de Mona não é reto, mas sim para o lado direito do espetador.

O resultado: “Os participantes do nosso estudo tiveram a impressão de que o olhar de Mona Lisa estava voltado para o lado direito. Mais especificamente, o ângulo do olhar era de 15,4 graus em média“, disse Gernot Horstmann. “Assim, está claro que o termo efeito Mona Lisa não é nada além de um equívoco. Ilustra o forte desejo de ser olhado e ser o centro das atenções de outra pessoa”.

MC, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Professora que revelou o que ia sair no exame de Português vai ser demitida

A professora, que foi presidente da Associação de Professores de Português, que em 2017 divulgou o conteúdo do exame de Português foi demitida pelo Ministério da Educação. Edviges Ferreira foi considerada culpada por ter partilhado o …

Asteróide passa esta sexta-feira entre a Terra e a Lua

Um asteróide de grandes dimensões, recentemente descoberto, voará esta semana a uma distância relativamente próxima da Terra, avança o o Centro de Estudos de Objetos Próximo da Terra da agência espacial norte-americana. O asteróide, designado como …

A Física diz que nunca tocamos realmente num objeto

Se está, neste momento, com o telemóvel na mão ou a tocar no seu computador para conseguir ler esta notícia, desengane-se: segundo a Física, não está a tocar em nada. Tudo o que conseguimos ver, tocar …

Se os buracos negros o confundem, prepare-se para os buracos brancos

Os buracos negros podem ser o mistério mais atraente do Universo, mas não são o único tipo de "buraco" no Espaço. Os buracos negros atraem a atenção de muitos amantes de astronomia por serem tão misteriosos. …

MySpace perdeu 12 anos de músicas, fotografias e vídeos

A rede social MySpace anunciou que perdeu todas as músicas, fotografias e vídeos com mais de três anos. A perda de conteúdo deveu-se a uma falha na migração de servidor. O MySpace, outrora uma das maiores …

Pela primeira vez uma mulher vence o prémio Abel, o "Nobel" da matemática

A matemática pioneira Karen Uhlenbeck, antiga professora da Universidade do Texas, em Austin (Estados Unidos), recebeu o Prémio Abel de 2019, tornando-se a primeira mulher a receber a distinção, uma das mais ilustres na área. A …

Após 65 anos, diário revela romance entre rei belga e a madrasta

O rei Balduíno da Bélgica terá mantido uma relação secreta com a madrasta, a princesa Lilian, segunda esposa do seu pai, Leopoldo III. A revelação foi feita 65 anos depois, através dos diários do ex-primeiro-ministro …

Estudo revela que consumo diário de canábis aumenta risco de psicose

O consumo diário de canábis, sobretudo de elevada potência, está fortemente ligado ao risco de desenvolver uma psicose, conclui um estudo, que analisou pessoas em 11 locais da Europa e um no Brasil. Vários estudos observacionais …

Uma bebé nasceu "grávida" do seu irmão gémeo

Mónica Vega realizou uma ecografia durante o sétimo mês da sua gravidez daquela que seria a sua terceira filha. Mas, nas imagens, descobriu que dentro da sua bebé estava outro feto mais pequeno. O caso, que …

Só há um país na União Europeia com melhores estradas que Portugal

Portugal é o segundo estado-membro da União Europeia com estradas com mais qualidade e tem registado desde 2010 uma diminuição do número de mortes em acidentes de viação, revela um relatório divulgado esta terça-feira pela …