E se lhe oferecerem um chão inteligente?

Ciência Hoje

O investigador Ricardo Gonçalves e o protótipo do pavimento cerâmico inteligente.

Um pavimento repleto de sensores permite saber a cada momento a localização exacta de quem o percorre.

Desenvolvidos na Universidade de Aveiro (UA) para serem incorporados em revestimentos cerâmicos, os sensores foram especialmente pensados para o chão de espaços onde um mapa, muitas vezes, faz falta a cada momento. Em hospitais, aeroportos, centros comerciais, por exemplo, bastaria apenas um clique no smartphone para saber onde está e que caminho tem de percorrer até ao destino desejado.

A tecnologia foi pensada também para ser utilizada em bengalas para cegos funcionando como “copilotos” do utilizadores.

O segredo do chão inteligente, desenvolvido por uma equipa de investigadores do Instituto de Telecomunicações da UA, está no retransmissor de RFID colocado em cada ladrilho.

Ricardo Gonçalves desvenda que “o sistema usado é equivalente àquele que é utilizado nos sistemas de acesso em edifícios ou nos transportes públicos”.

No entanto, explica o investigador responsável pelo projecto, “no chão inteligente é o dispositivo leitor que se move, enquanto que os tags [os cartões de acesso] estão estáticos pois são dispositivos totalmente passivos, que não dependem de nenhum tipo de bateria para funcionar”.

Assim, “ao embeberem-se os tags no chão estes não requerem manutenção nem trocas de bateria, o que se podia revelar uma tarefa difícil ao ponto de inviabilizar a aplicação desta tecnologia”.

A energia é assim enviada para os tags através do leitor, quando este está por cima do chão inteligente. “Esta transferência de energia é feita através de indução magnética, em que o leitor gera um campo magnético através de uma bobine que por sua vez a bobine em torno do tag capta e transforma em corrente”, explica Ricardo Gonçalves.

Esta corrente é usada para alimentar o tag durante os milissegundos de operação, suficientes para este enviar a mensagem com o respectivo número de identificação, normalmente apelidado de ID, para o leitor.

“Desta forma o pavimento fica apto a comunicar com um dispositivo que reencaminha os dados através de comunicações de rádio para um computador ou telemóvel o que pode ser especialmente útil para serviços de localização de pessoas e objectos com a precisão de alguns centímetros“, esclarece Nuno Borges de Carvalho, investigador do IT e orientador do doutoramento de Ricardo Gonçalves.

O sistema, aponta Nuno Borges de Carvalho, “tem aplicação em cenários onde a navegação seja mais difícil porque cria uma interacção entre o espaço e as pessoas”. Mas, para além da ‘simples’ localização de uma determinada loja para quem anda às compras num centro comercial, os investigadores da UA apontam outras aplicações.

“Pode ser utilizado por cegos para melhor navegarem em sítios públicos, pode ser usado em lares de terceira idade ou numa normal casa onde os habitantes queiram criar interacções como entrar na sala e a luz desse compartimento ligar-se automaticamente”, diz Borges de Carvalho.

“Bastante baratos e fáceis de serem aplicados nos revestimentos”, os investigadores pretendem agora estabelecer parcerias com a indústria de cerâmica para poder levar os primeiros ladrilhos inteligentes para o circuito comercial.

Ciência Hoje

PARTILHAR

RESPONDER

Campo magnético da Terra pode mudar 10 vezes mais rápido do que se pensava

As mudanças na direção do campo magnético da Terra podem ocorrer dez vezes mais rápido do que se pensava até então, sugerem novas simulações levadas a cabo por cientistas da Universidade de Leeds (Reino Unido) …

O buraco negro mais faminto do Universo engole por dia uma massa equivalente à do Sol

No centro do quasar mais brilhante já descoberto "mora" um dos maiores buracos negros que é também o mais "faminto" de todo o Universo: por dia, engole o equivalente à massa do nosso Sol. As …

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …