Duas semanas no sofá são suficientes para prejudicar o corpo humano

Uma investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Newcastle e da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, sugere que duas semanas de inatividade são suficientes para afetar negativamente o corpo humano.

A investigação, cujos resultados foram esta semana publicados na reunião anual da Associação Europeia para o Estudo da Diabetes, que decorreu em Espanha, visou a analisar os efeitos negativos na saúde de pessoas inativas.

“Duas semanas de atividade física reduzida – passando aproximadamente de 10.000 passos diários até 1.500 por dia – causaram alterações nos marcadores de saúde associados à diabetes tipo 2 e a doenças cardiovasculares”, disse a autora do estudo, Kelly Bowden Davies, citada em comunicado divulgado pela instituição de ensino.

Para chegar a esta conclusão, a equipa de cientistas recrutou um grupo de voluntários: 18 mulheres e 10 homens com uma idade média de 32 anos e com uma atividade física regular ou que excedem os 10.000 passos diários.

Depois, o grupo em causa adotou um estilo de vida mais sedentário durante duas semanas. Posteriormente, retomaram as suas rotinas por mais 14 dias. A equipa analisou os dados dos participantes em três etapas distintas: no início do estudo, durante o período de “sofá” e no regresso à rotina diária.

Os resultados revelaram que duas semanas de inatividade relativa foram suficientes para prejudicar o corpo humano e reduzir a função cardiovascular em cerca de 1,8%.

“Paralelamente, a gordura corporal total, a circunferência da cintura, a gordura hepática, a sensibilidade à insulina e a aptidão respiratória foram afetadas negativamente pela redução gradual de 14 dias, mas voltaram a níveis de referência comparáveis ​​após a os participantes retomarem a sua atividade habitual “, observaram os autores.

Segundo a autora da investigação, pequenas mudanças na mobilidade das pessoas podem fazer uma grande diferença na saúde corporal. “Embora as consequências negativas [observadas] foram profundas, foi encorajador ver que a saúde das pessoas voltou ao normal quando os seus passos diários [voltaram] a aumentar”, afirmou.

Existem já vários outros estudos que relacionam o estilo de vida sedentário com várias complicações como o aumento do risco da diabetes e doenças cardiovasculares, bem como a resistência à insulina. Contudo, esta investigação frisou as alterações negativas sentidas em pequenos períodos de inatividade.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Bloco quer proibir banca de distribuir lucros (e pede ajuda ao PSD)

O Bloco de Esquerda quer proibir os bancos de distribuírem dividendos em 2020 e pede ajuda ao PSD para o conseguir. Em videoconferência, Mariana Mortágua lançou um desafio ao líder social-democrata. O Bloco de Esquerda anunciou …

Ordens duvidam dos números de infetados (e admitem fazer o seu próprio levantamento)

Segundo os números anunciados na quarta-feira, havia 1.124 profissionais de saúde e oito deles estavam internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). Mas estes números não convencem as Ordens. De acordo com o Observador, o bastonário …

Europa tem que ser o seu "próprio Plano Marshall". Centeno defende solução sem o "estigma" da austeridade

Mário Centeno continua a incentivar uma solução conjunta assente na ideia da solidariedade europeia perante "uma crise inesperada e sem precedentes" devido à pandemia de Covid-19. Como presidente do Eurogrupo, o ministro das Finanças de …

Há mais de 10 mil infetados em Portugal e mais 20 mortes

O boletim epidemiológico da Direção-geral da Saúde deste sábado regista 10.524 casos de infeção por covid-19 em Portugal. Há mais 20 mortes, num total de 266 óbitos. Nas últimas 24 horas, até à meia-noite, foram registados …

Quase meio milhão de portugueses estão em lay-off. "Sistema é errado", diz Francisco Louçã

Uma semana depois de o Governo ter aberto a porta ao lay-off simplificado, mais de 22 mil empresas já recorreram a este novo regime. Atualmente, há 425.287 trabalhadores nessa situação. Francisco Louçã considera este sistema …

Costa "chocado" com caso da morte no aeroporto. Enfermeira, médico e polícias também investigados

Além dos três inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que são suspeitos de terem agredido um cidadão ucraniano, que acabou por morrer, também há outros elementos do SEF, um médicos e uma enfermeira, …

Reino Unido ultrapassa número de óbitos da China. Itália ainda não conseguiu inverter a curva

O Reino Unido regista agora um número de óbitos superior ao número registado na China. Em Itália, embora o pico já possa ter sido ultrapassado, o país ainda não conseguiu inverter a curva epidemiológica. Nas últimas …

Keir Starmer substitui Jeremy Corbyn e é o novo líder do Labour

Keir Starmer, de 57 anos, que tem feito parte da equipa de topo de Jeremy Corbyn nos últimos três anos, no papel de secretário sombra do Brexit, é o novo líder do Partido Trabalhista. De acordo …

Marcelo vai pedir "apoio rápido e robusto" aos cinco maiores bancos do país

Marcelo Rebelo de Sousa vai reunir-se na próxima segunda-feira com os presidentes dos cinco maiores bancos portugueses para discutir o apoio que a banca pode dar às empresas e famílias. De acordo com semanário Expresso, o …

Turquia retém avião com ventiladores para Espanha

A ministra das Relações Exteriores de Espanha, Arancha González Laya, disse esta sexta-feira que as autoridades da Turquia retêm em Ancara um avião oriundo da China com ventiladores, para combater a pandemia de covid-19. A ministra …