“Dragão marinho” pré-histórico, descoberto no Canal da Mancha, identificado como uma nova espécie

(dr) Megan Jacobs

Ilustração do Thalassodraco etchesi

Um réptil marinho, datado de 150 milhões de anos atrás, foi recentemente identificado como uma nova espécie. O espécime bem preservado foi encontrado num depósito marinho profundo do Jurássico Superior ao longo da costa do Canal da Mancha em Dorset, na Inglaterra.

Uma equipa de cientistas descobriu uma nova espécie de ictiossauro depois de ter analisado um misterioso fóssil encontrado na costa de Dorset, na Inglaterra. O artigo científico com os resultados foi publicado no dia 9 de dezembro na PLOS ONE.

Batizado de Thalassodraco etchesi – que pode ser traduzido para “dragão marinho de Etches” -, o réptil marinho é uma espécie de mistura entre um golfinho e um tubarão. Os cientistas estimam que o animal viveu há cerca de 150 milhões de anos e que era capaz de capturar lulas e outras presas que se escondiam a grandes profundidades do mar.

De acordo com o Science Tech Daily, o espécime estudado, que deveria ter cerca de 1,80 metros de comprimento há milhões de anos, foi encontrado pelo colecionador de fósseis Steve Etches, em 2009. O britânico encontrou-o preso numa rocha que, na altura, devia estar submersa a cerca de 91 metros de profundidade.

Desde então, o fóssil está em exibição no Museu de Vida Marinha Jurássica em Dorset, na Inglaterra. Segundo a paleontóloga Megan L. Jacobs, da Universidade de Baylor, nos Estados Unidos, o ictiossauro tem características que o tornam suficientemente único para ter o seu próprio género e espécie.

“Os novos ictiossauros do Jurássico Superior, no Reino Unido, são extremamente raros. Soubemos quase instantaneamente que se tratava de uma nova espécie, mas demorou cerca de um ano para fazer todas as comparações com os outros ictiossauros do Jurássico Superior e ter a certeza de que os nossos instintos estavam corretos”, afirmou, em comunicado.

“Foi muito emocionante não ser capaz de encontrar uma correspondência”, acrescentou.

A especialista referiu que Thalassodraco etchesi era capaz de fazer mergulhos tão profundos quanto os dos cachalotes. “A caixa torácica extremamente profunda pode ter permitido [o desenvolvimento de] pulmões maiores, para prender a respiração durante longos períodos de tempo. Ou pode significar que os órgãos internos não eram esmagados com a pressão [no mar]”, observou.

O espécime também tinha olhos grandes, o que pode indicar que este animal caçava as suas prendas no fundo do oceano ou que tinha hábitos noturnos. Os dentes também eram peculiares: “Todos os outros ictiossauros têm dentes maiores com serras estriadas proeminentes. Soubemos de imediato que este animal era diferente”, apontou Jacobs.

O co-autor do estudo e professor de paleontologia da Universidade de Portsmouth, David Martill, indicou que serão necessários mais estudos para investigar a fundo a biologia do espécime.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …

Reino Unido quer reconhecer animais como seres com sentimentos

O Governo britânico anunciou um amplo plano de defesa dos animais que inclui medidas como o reconhecimento dos animais como seres com sentimentos, a proibição da exportação de animais vivos e da importação de troféus …

PAN rejeita "via verde" para o Governo (e admite travar próximo Orçamento "se necessário")

O PAN não pretende oferecer “uma via verde para o Governo fazer o que bem entender” e admite mesmo travar o Orçamento de Estado "se for necessário". As palavras são da presidente do Grupo Parlamentar do …

Bloco quer administração da RTP nomeada pela Assembleia da República

O Bloco de Esquerda fez várias propostas à revisão do contrato de concessão do serviço público de rádio e televisão. Do lado dos trabalhadores da RTP, a proposta foi arrasada. O Governo colocou em consulta pública, …

Decisão da insolvência da Groundforce pode demorar dois meses. Salários de maio em risco

Os salários de maio de 2400 trabalhadores da Groundforce devem ser pagos dentro de duas semanas, mas é grande a probabilidade de que isso não aconteça, à semelhança do que ocorreu em fevereiro, elevando as …

Pedro Nuno Santos garante que investimento público em redes de nova geração vai avançar

Pedro Nuno Santos garantiu, na quinta-feira, que o “investimento público” em redes de comunicações eletrónicas “vai avançar”, de forma a levar conectividade às regiões do país onde as redes das operadoras privadas não chegam. O ministro …

PPP hospitalares geraram poupanças para o Estado

O Tribunal de Contas publicou um relatório em que sustenta não ter dúvidas sobre as vantagens que as parcerias público-privadas (PPP) na saúde trouxeram ao Estado, ao longo da última década. Os hospitais em parceria público-privada …

Banco de Fomento está a integrar trabalhadores do antigo BPN

O Banco Português de Fomento está a recrutar colaboradores do antigo BPN para desempenhar funções técnicas, numa altura em que a Parvalorem, onde estão integrados, solicitou ao Executivo o estatuto de empresa em reestruturação. Segundo apurou …

PAN começa a ser julgado por falsos recibos verdes

O PAN vai começar a ser julgado este mês devido ao caso dos falsos recibos verdes. O partido enfrenta três processos judiciais, sendo que o arranque do julgamento do primeiro está marcado para 17 de …