Domingos Névoa condenado a pagar 2,7 milhões ao Novo Banco

Joanjo Aguar Matoses / Flickr

-

O Tribunal de Braga condenou o empresário a pagar ao Novo Banco 2,7 milhões de euros por um crédito contraído ao BES, mas este recusa-se a pagar alegando ter aplicado esse valor no Banque Privée Espírito Santo.

Contactado pela agência Lusa, Artur Marques, advogado de Domingos Névoa, disse que vai recorrer da decisão, por “discordar da solução jurídica adotada e considerar que os factos provados são favoráveis” ao seu cliente.

De acordo com a sentença, de 5 de dezembro do ano passado, em 2015 o dono da Bragaparques avançou para tribunal contra o banco, alegando que, a título particular, tinha aplicado 2,7 milhões de euros no Banque Privée Espírito Santo, quis movimentar o dinheiro e transferi-lo para a sua conta no Banco Espírito Santo, mas tal não aconteceu.

Por isso, alega, foi levado pelo administrador do BES José Manuel Espírito Santo a contrair um empréstimo nesse valor, sem que fosse essa a sua intenção, recusando-se por isso a pagá-lo.

Por seu lado, o BES – que tal como Banque Privée pertence ao grupo Espírito Santo – argumenta que, apesar de terem os mesmos administradores, os dois bancos “não tinham qualquer relação de grupo” e que o empresário tinha que exigir os fundos ao Banque Privée.

A instituição financeira alega que Domingos Névoa sabia que lhe estava a ser concedido um financiamento pelo BES.

No processo cível, o Tribunal veio a provar que o empresário recebeu os 2,7 milhões de euros na conta do BES e que aceitou que fosse o BES a antecipar o dinheiro, por via de um empréstimo a 90 dias, o qual ficaria liquidado mal o Banque Privée efetuasse a transferência, o que não ocorreu.

O tribunal provou também que a “complexa trama de relações societárias e empresariais em que estavam inseridos os bancos era administrada e gerida por membros da família Espírito Santo, designadamente Ricardo Salgado e José Manuel Espírito Santo”, e que a aplicação de Domingos Névoa no Banque Privée resultou de “contactos pessoais” entre ele e os administradores de ambos os bancos.

Não ficou provado que o BES era parte nas obrigações contraídas pelo Banque Privée Espírito Santo, nem que tivesse assumido a responsabilidade pela concretização da transferência dos 2,7 milhões de euros do banco com sede na Suíça.

Em setembro de 2015, o Banco de Portugal revogou a autorização da sucursal em Portugal do Banque Privée Espírito Santo, que pertencia ao grupo Espírito Santo.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Por isso, alega, foi levado pelo administrador do BES José Manuel Espírito Santo a contrair um empréstimo nesse valor, sem que fosse essa a sua intenção, recusando-se por isso a pagá-lo.” Então o Espirito Santo apontou-lhe uma pistola para ele contrair o empréstimo, e ele coagido assinou, é isso?. Isto é mais um abutre a roubar a descarada. Sera que nao erradicam esta corja da sociedade?

RESPONDER

Cientista descobre espécie extinta de ganso através de uma pintura egípcia

Uma famosa pintura que estava originalmente no túmulo do príncipe egípcio Nefermaat levou um cientista a descobrir uma espécie de ganso já extinta. A cena "gansos de Meidum", originalmente pintada no túmulo do príncipe Nefermaat, encontra-se …

Físico cria algoritmo de IA que pode provar que a realidade é uma simulação

Hong Qin, do Laboratório de Física de Plasma de Princeton (PPPL) do Departamento de Energia dos EUA, criou um algoritmo de Inteligência Artificial que pode provar que a realidade é, na verdade, uma simulação. O algoritmo …

Quase 10 anos depois, avião de Gaddafi continua parado num aeródromo em França

Quase uma década depois de ter aterrado em solo francês, o avião presidencial do ex-ditador líbio continua parado num aeródromo no sul do país, estando no meio de vários processos judiciais que parecem não ter …

Governo recebeu 1.600 ideias para a bazuca. Costa agradece mobilização

Durante a fase de discussão pública, o Plano de Recuperação e Resiliência recebeu mais de 1.600 contribuições e mais de 65 mil consultas. O primeiro-ministro António Costa disse que, durante a fase de discussão pública, …

"Honjok" é o nome do movimento sul-coreano que reivindica a solidão

A solidão tornou-se um tema recorrente devido à pandemia de covid-19. Na Coreia do Sul, existe um movimento chamado "honjok", que promove um estilo de vida solitário. O isolamento imposto pela pandemia de covid-19 está a …

Do subsolo sírio à nomeação ao Óscar: hospitais em tempos de guerra numa "era de impunidade"

The Cave é o nome de uma produção que esteve nomeada para o Óscar de Melhor Documentário de 2020. É também o lugar onde hospitais sírios se escondem para salvar vidas longe de bombardeamentos e …

Patrícia Mamona sagra-se campeã no triplo salto em pista coberta

Esta tarde, Patrícia Mamona tornou-se a terceira atleta portuguesa a garantir a medalha de ouro para Portugal no Campeonato da Europa em pista coberta. A portuguesa Patrícia Mamona conquistou, este domingo, a medalha de ouro na …

Dias de aulas mais longos, férias mais curtas e cinco períodos. Em Inglaterra, já se equacionam formas de recuperar o tempo perdido

Há três medidas em cima de mesa que podem vir a ser adotadas para combater os atrasos na aprendizagem dos alunos. Na Inglaterra, as escolas reabrem para aulas presenciais esta segunda-feira, mas já se pensa …

Índia abre centro de bem-estar para hóspedes abraçarem vacas e "esquecerem todos os problemas"

Animais de conforto e apoio emocional são cada vez mais populares em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas use cães ou gatos, há também algumas escolhas mais bizarras, incluindo pavões, macacos e cobras. Os …

Abel Ferreira tentou levar jogador do Benfica para o Palmeiras

O treinador português Abel Ferreira, no comando técnico dos brasileiros do Palmeiras, pediu a contratação de Franco Cervi, que alinha pelo Benfica, mas acabou por ver a sua proposta recusada pelo jogador argentino. A notícia …