Maioria dos europeus ainda pensa que as mulheres não têm perfil para serem cientistas

Dois terços dos europeus ainda acham que as mulheres não têm as habilidades necessárias para chegarem a cargos científicos de alto nível, e 89% pensa mesmo que as mulheres não têm jeito para a Ciência. 

Um inquérito a cinco mil pessoas acerca das suas perceções sobre os cientistas lança algumas luzes sobre as razões pelas quais vemos tão poucas mulheres na Ciência.

Para começar, o fator notoriedade: as pessoas conhecem poucas investigadoras famosas. Ao terem que citar nomes de cientistas, 71% dos inquiridos referiu homens, e apenas 33% lembrou-se de personalidades femininas. Em França, Marie Curie foi a única mulher mencionada de forma espontânea.

Quando perguntados sobre quais as áreas para as quais as mulheres têm mais aptidões, 89% respondeu “qualquer coisa menos Ciência”, apontando as ciências sociais, a comunicação e as línguas como disciplinas mais adequadas.

Enquanto apenas 10% dos europeus acreditam que as mulheres têm perfil para a Ciência, 67% defende que as mulheres não têm capacidades para atingir cargos científicos de topo. Uma série de alegadas limitações foram apontadas como possíveis razões, nomeadamente a suposta falta de perseverança, de pensamento racional, de praticalidade, de rigor, de espírito científico e de uma mente analítica.

Mudar os números

E o que impede as mulheres de chegar a cargos de topo? Tanto homens como mulheres responderam que os fatores culturais eram importantes. Contudo, 45% das mulheres acreditam que são os homens que bloqueiam a progressão da carreira das mulheres, e 44% (comparado a 37% dos homens) considera existir um problema nos incentivos dados ao sexo feminino por parte dos empregadores.

Por outro lado, apesar desta visão pejorativa, os inquiridos acreditavam haver mais investigadoras do que realmente há: a estimativa média foi de que 28% dos altos cargos académicos na União Europeia fossem ocupados por mulheres, quando na realidade apenas 11% das posições de topo são ocupadas por mulheres. Aliás, a nível mundial, apenas 30% dos investigadores são do sexo feminino.

O Guardian relaciona estes números a fenómenos sociais mais profundos, como o facto de pais e professores não incentivarem as raparigas a estudar disciplinas do campo das Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática – conhecidas como STEM, da sigla em inglês -, mesmo sem se aperceberem deste estigma.

L’Oreal recupera estes resultados precisamente no contexto da campanha #ChangeTheNumbers, que tem como protagonista Elizabeth Blackburn, Nobel da Medicina em 2009, e aponta para um objetivo a longo prazo de aumentar o pequeno número de mulheres no clube de vencedores do Nobel científicos – que atualmente compõe apenas 3% do total de galardoados -, o que pode ser atingido apenas se mais raparigas enveredarem por carreiras científicas.

“Eu mesma tive que ultrapassar preconceitos ao longo da minha carreira“, afirmou a investigadora no lançamento da campanha, na semana passada. “Parece-me essencial participar neste movimento para alargar fronteiras de forma mais significativa”.

Aline Flor, ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Ratos obesos perderam peso ao "suar" gordura

Ao estudar uma proteína produzida por células imunológicas, uma equipa de cientistas dos EUA fez uma descoberta inesperada: em ratos de laboratório, a citocina TSLP ajudou os animais a perderem gordura abdominal e peso, independentemente …

Ouro para Portugal. Pedro Pablo Pichardo conquista "melhor participação de sempre"

Pedro Pablo Pichardo conquistou hoje a medalha de ouro na prova do triplo salto dos Jogos Olímpicos Tóquio2020. Pichardo venceu o concurso com um salto de 17,98 metros, conquistando a primeira medalha de ouro para Portugal …

Pichardo campeão olímpico

Primeira medalha de ouro para Portugal nos Jogos Olímpicos de Tóquio, a quinta em toda a história do evento - e todas no atletismo. 5 de agosto, 5 medalhas de ouro para Portugal na história dos …

Bactérias produzem seda de aranha sintética (mais forte do que o aço)

A seda da aranha é um dos materiais mais fortes e resistentes que existem. Recentemente, uma equipa de cientistas da Washington University, nos Estados Unidos, desenvolveu uma seda de aranha sintética capaz de superar a …

Agosto é o mês ideal para ver o "Senhor dos Anéis" do céu

As noites do início de agosto podem ser reservadas para o espetáculo que o "Senhor dos Anéis" nos vai oferecer: este ano, o hemisfério norte de Saturno está inclinado em nossa direção, uma inclinação que …

A "Capela Sistina" está a chegar aos EUA (e vai ser possível ver de perto os frescos de Michelangelo)

A famosa Capela Sistina de Michelangelo está a chegar a várias cidades dos Estados Unidos, graças a reproduções de alta resolução, quase em escala real, dos famosos quadros do artista. Michelangelo’s Sistine Chapel: The Exhibition é …

Há uma nova Barbie inspirada na cientista que criou uma das vacinas contra a covid-19. Mas não é a única

Sarah Gilbert, uma das cientistas que desenvolveu a vacina britânica contra a covid-19, juntou-se a Beyoncé, Marilyn Monroe e Eleanor Roosevelt — há uma Barbie que foi inspirada em si. Sarah Gilbert, professora da Universidade de …

Bangladesh. Trabalhadores retornam às confeções, apesar do recorde de mortes por covid-19

Centenas de milhares de trabalhadores regressaram às confeções em Bangladesh, após o governo permitir a sua reabertura, apesar do elevado número de mortes por covid-19. As autoridades ordenaram o encerramento de fábricas, escritórios, transportes e lojas …

Harry Kane falha jogo do Tottenham contra...o Manchester City

Nuno Espírito Santo ainda não conta com o avançado, que agora decidiu prolongar as suas férias. Foi recordado o caso de Steven Gerrard. Harry Kane estará a forçar a sua saída do Tottenham, clube que representa …

Bill e Melinda Gates oficializam divórcio sem divulgar partilha de bens

Um juiz do Tribunal Superior do condado de King, no estado norte-americano de Washington, assinou na terça-feira o decreto de dissolução do casamento de Bill e Melinda Gates, sem divulgar detalhes sobre como o casal …