Dirigente da Al-Qaeda que ameaçou França morto em ataque

A Al-Qaeda anunciou esta quinta-feira que um dos seus dirigentes, Harith al-Nadhari, que tinha ameaçado França com novos ataques após os atentados de Paris, morreu no Iémen vítima de um drone norte-americano.

Nadhari e outros três militantes foram mortos a 31 de janeiro num ataque com um avião não-tripulado que atingiu o automóvel em que seguiam na província de Shabwa, no sul do Iémen, segundo a Al-Qaeda na Península Arábica (AQPA).

Os outros três mortos são Said Bafaraj, Abdelsamie al-Haddaa e Azzam al-Hadrami.

Membros de tribos locais tinham afirmado antes que quatro alegados militantes tinham morrido carbonizados dentro de um automóvel num ataque de drone nesse dia em Shabwa.

Após os ataques contra a redação do jornal satírico Charlie Hebdo e um supermercado de produtos judaicos de janeiro em Paris, Nadhari ameaçou França com mais ataques.

Outro dirigente do ramo iemenita da Al-Qaeda, Nasser bin Ali al-Ansi, reivindicou os atentados de Paris quatro dias depois.

Segundo o think tank New America Foundation, os Estados Unidos realizaram mais de 110 ataques contra militantes no Iémen desde 2009, a maioria deles recorrendo a drones.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Telma Monteiro sagra-se campeã europeia de judo

A judoca Telma Monteiro conquistou esta sexta-feira a medalha de ouro na categoria de -57 kg nos Europeus em Lisboa, ao vencer na final a eslovena Kaja Kajzer, por 'ippon'. Telma alcançou o seu sexto título …

PS já não está a uma só voz. José Sócrates, o ativo tóxico, fez mossa e dividiu o partido

Fernando Medina diz que não falou com António Costa, Vieira da Silva não esconde o desgosto e o PS já não está a uma só voz. O juiz Ivo Rosa arrasou o Ministério Público (MP) na …

A brilhar na Alemanha, André Silva pode sair por preço de saldo

Cada vez mais clubes estão interessados na contratação de André Silva. O internacional português tem uma cláusula de rescisão de 30 milhões de euros. André Silva tem passado por altos e baixos na sua ainda curta …

Possibilidade de melhoria de nota no secundário aprovada. Decisão do ano passado foi "injusta"

Foram, esta quinta-feira, aprovados projetos que permitem a realização de exames para melhoria de nota para os alunos do ensino secundário. O PS absteve-se da votação. De acordo com o Expresso, o Parlamento aprovou esta quinta-feira …

PRR. Governo admite pedir mais 2,3 mil milhões de euros para capitalizar empresas

Capitalização e inovação das empresas, e a possibilidade de pedir mais 2,3 mil milhões de euros (para um total de cinco mil milhões) na componente de empréstimos. António Costa fez, durante a tarde desta sexta-feira, …

OMS alerta para crescimento "preocupante" de casos no mundo

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou esta sexta-feira para o continuo crescimento de casos de covid-19 no mundo, referindo que o número de novos casos confirmados por semana quase duplicou nos últimos …

Há falta de sedativos em hospitais brasileiros. Médicos intubam doentes "conscientes"

Estão a surgir vários relatos de profissionais de saúde brasileiros forçados a intubar pacientes sem o auxílio de sedativos. No Brasil, de acordo com a Associated Press, há profissionais de saúde a intubar pacientes sem recurso …

Governo acusado de financiar queima de resíduos recicláveis com 50 milhões de euros

A associação ambientalista Zero acusa o Ministério do Ambiente de utilizar 50 milhões de euros do Fundo Ambiental para financiar a queima de resíduos recicláveis em Lisboa e Porto, indo contra a nova legislação sobre …

Zimbabué. Sem nacionalidade reconhecida, milhares de pessoas lutam de forma desigual por educação e saúde

Centenas de milhares de pessoas no Zimbabué foram marginalizadas e forçadas a lutar de forma desigual pelo acesso à educação, saúde e habitação, porque não têm nacionalidade reconhecida pelo país, acusou um relatório da Amnistia …

Nova Entidade para a Transparência volta a derrapar. Só arranca em 2023

A nova Entidade para a Transparência, o organismo para fiscalizar políticos e altos cargos públicos aprovado em 2019, só deverá arrancar em 2023. A previsão foi avançada por João Caupers, presidente do Tribunal Constitucional (TC), numa …