Vai ser mais difícil criar emprego em 2019

José Sena Goulão / Lusa

A maioria dos empresários e gestores de topo ouvidos pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) em dezembro mostraram-se bem menos otimistas quanto à criação de emprego no arranque de 2019.

A situação mais débil acontece na indústria, onde o indicador oficial mostra que a tendência de queda dura já há oito meses consecutivos. Mas os outros setores da economia também denotam problemas.

O sentimento mais positivo que existia na construção e obras públicas, em outubro, desvaneceu: o indicador está a cair desde essa altura. Os gestores do comércio também se mostraram mais animados em novembro, mês da Web Summit e vésperas de Natal, mas quando o INE os questionou em dezembro, esse otimismo era mais moderado.

Só os serviços, onde caem atividades como o turismo, está a ganhar força: desde julho, cada mês que passa sinaliza uma maior confiança nas perspetivas de criação de emprego, de acordo com o Diário de Notícias.

Em dezembro, o INE  perguntou a 439 empresários e decisores empresariais se estavam inclinados a contratar mais pessoas para as suas organizações neste arranque de 2019. Quase 70% das pessoas ouvidas – cerca de 3.200 gestores da indústria, comércio e da construção – indicaram que, embora ainda estejam interessadas em reforçar o número de postos de trabalho, pensam fazê-lo a um ritmo mais modesto face ao que acontecia em meados de 2018.

Nos últimos meses houve uma redução geral nas expectativas, sobretudo por causa do ambiente internacional mais incerto e arriscado.

A última avaliação à economia feita pelo Banco de Portugal notou que “os valores para o horizonte 2018-19 implicam um crescimento ligeiramente inferior do PIB face às estimativas divulgadas nos boletins económicos de junho e outubro, essencialmente devido a uma revisão em baixa do crescimento das exportações, que reflete a revisão das hipóteses relativas à evolução da procura”.

“O enquadramento externo está na origem dos principais fatores de risco e incerteza que rodeiam a atual projeção”, acrescentou o banco central.

O governo tem um Orçamento do Estado+ feito para uma economia que cresce 2,2% neste ano, mas a maioria das instituições prevê agora um abrandamento para 1,8% em 2019.

Vários fatores podem ajudar a explicar esta perda de confiança empresarial no campo da criação de emprego.

A execução do investimento público continuava muito abaixo das metas previstas para 2018 como um todo. O aeroporto do Montijo, por exemplo, que era suposto ter arrancado durante 2018, só deve arrancar este ano, se não houver mais contratempos.

O turismo, que tem sido o grande motor das exportações, “vive um ambiente de fim de ciclo”, disse recentemente Pedro Costa Ferreira, presidente da Associação Portuguesa de Agências de Viagem e Turismo.

Os cálculos mostram que a faturação do setor hoteleiro e de outros alojamentos turísticos foi de 1,4 mil milhões de euros no terceiro trimestre deste ano, um crescimento de 3,4% em relação ao verão de 2017.

É o crescimento nominal mais fraco dos últimos anos, sendo significativamente mais baixo do que os precedentes. Nos últimos cinco anos, a expansão do turismo estava a ser feita a ritmos de dois dígitos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A primeira exolua alguma vez descoberta vai ficar escondida durante a próxima década

Uma boa exolua é difícil de encontrar e provar que a primeira lua em torno de um exoplaneta realmente existe pode levar até uma década. "Estamos a enfrentar alguns problemas difíceis em termos da confirmação da …

Por um euro, é possível comprar casa na cidade italiana do "Esplendor"

O município italiano de Sambuca, localizado na região italiana da Sicília, está a vender casas por um euro (1,14 dólares), visando travar o declínio populacional que a zona tem sofrido nos últimos anos.  A pequena cidade, cheia …

Pela felicidade dos professores, escola chinesa cria “licença do amor”

A escola secundária de Dinglan, localizada na cidade chinesa de Hangzhou, apresentou esta terça-feira a "licença do amor", que visa melhorar o humor dos seus professores e, consequentemente, o trabalho que fazem com os alunos. …

60% das espécies de café estão em risco de extinção

Pela primeira vez, o café integra a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza como espécie em vias de extinção. De acordo com um estudo publicado esta quarta-feira nas revistas ScienceAdvances e Global …

Norte-americanos morrem mais por overdose do que por acidente de carro

Pela primeira vez na História, os norte-americanos estão mais propensos a morrer por 'overdose' de opióides do que por acidente de carro, sendo a morte devido ao consumo excessivo destas substâncias considerada uma epidemia que …

Choques elétricos e chicotadas: relatório denuncia tortura de mulheres sauditas

Um relatório da Human Rights Watch ​​​​​denuncia que a Arábia Saudita prendeu e torturou ativistas e dissidentes, nomeadamente mulheres que lutam pelos seus direitos. Segundo o "Relatório Mundial 2019" da organização não governamental Human Rights Watch …

"Robôs" podem eliminar um milhão de empregos (e criar outros tantos) até 2030

A adoção da automação em Portugal pode levar à perda de 1,1 milhões de empregos na indústria e comércio até 2030, mas criar outros tantos na saúde, assistência social, ciência, profissões técnicas e construção. Segundo um …

Hacker Rui Pinto admite ser denunciante no Football Leaks

Os advogados de Rui Pinto, o alegado 'hacker' que terá acedido ilegalmente a e-mails do Benfica, defenderam esta quinta-feira a sua conduta, por denunciar "práticas criminosas", e vão opor-se à sua extradição da Hungria, onde …

Duarte Lima recorre para plenário do Constitucional e suspende ida para a prisão

Duarte Lima recorreu esta quinta-feira para o plenário do Tribunal Constitucional (TC) evitando que comece a cumprir a pena de seis anos de prisão a que foi condenado no caso BPN/Homeland, disse à agência Lusa …

Coreia do Norte pede assinatura de tratado de paz antes de nova cimeira com EUA

A imprensa norte-coreana pediu a assinatura do tratado de paz inter-coreano, numa altura em que é esperado nos Estados Unidos um alto dirigente norte-coreano, no âmbito da preparação de uma segunda cimeira bilateral. No editorial, o …