Desvendado o mistério das Cataratas de Sangue da Antártida

Peter Rejcek

-

As misteriosas Cataratas de Sangue (“Blood Falls”) estão localizadas no Lago Bonney, na Antártida e são conhecidas devido à água avermelhada que mancha o enorme Glaciar Taylor, que se estende 100 quilómetros através dos Montes Transantárticos.

Segundo os especialistas, quando o glaciar se estendia pelo continente há milhões de anos, prendeu um lago pequeno salgado sob várias camadas de neve e gelo. Deste modo, a água tornou-se cada vez mais concentrada, até ficar salgada demais para congelar a temperaturas normais.

Inicialmente, os cientistas pensavam que as algas vermelhas eram as responsáveis pela cor da água, mas agora sabemos que a coloração é o resultado, na verdade, de uma água salgada rica em ferro que oxida ao entrar em contacto com o ar, tal como a ferrugem.

E agora, um grupo de cientistas da Universidade do Alasca conseguiu finalmente descobrir de onde vem toda aquela água, através de um método chamado RES (radio-echo sounding).

A equipe movimentou as antenas do radar RES através do glaciar num padrão de grade, revelando uma imagem do que estava debaixo do gelo – e concluiu que o Taylor esconde uma rede de fendas onde o sal é injetado no gelo sob imensa pressão.

Depois, os cientistas investigaram o caminho de 300 metros que o sal faz pelos canais, até chegar ao topo das Cataratas de Sangue.

Esta descoberta também explica como é que água líquida – mesmo sendo super-salgada – consegue fluir através de um glaciar extremamente frio.

“Apesar de parecer estranho, a água liberta calor à medida que congela e esse calor aquece o gelo mais frio”, afirma a cientista Erin Pettit, co-autora do estudo publicado no Journal of Glaciology.

Mas este lago salgado não é tão morto como se pensava. Estudos anteriores já tinham concluído que é o lar de algumas bactérias extremamente resistentes que, como estão iIsoladas do mundo há milhares de anos, não tinham nada com que se alimentar, exceto sulfato de sódio.

Essas bactérias, presas sob o glaciar, sem luz nem oxigénio, começaram a reciclar o sulfato de sódio, reduzindo-o a sulfito – que reage com o alto teor de ferro da água, produzindo mais sulfato para se alimentarem.

Os cientistas pensam que esta adaptação surpreendente pode não ser limitada ao glaciar Taylor e é um exemplo de sobrevivência a longo prazo sob o gelo.

PARTILHAR

RESPONDER

Rui Rio vence segunda volta. Líder reeleito quer "estabilidade, lealdade e unidade"

O presidente social-democrata, Rui Rio, afirmou hoje que espera poder “trabalhar com estabilidade e lealdade”, recusou que o PSD esteja “partido” e vincou estar “a iniciar o momento para marcar a unidade” no partido. O líder …

Gatos não se importam de comer pessoas mortas (e há um estudo que mostra como o fazem)

Uma nova investigação analisou como é que dois gatos selvagens se alimentaram de cadáveres humanos. Os animais mostraram preferência por corpos específicos ao longo de vários dias. No Forensic Investigation Research Station, no estado norte-americano do …

"Árvores dinossauro". Bombeiros australianos conseguiram salvar floresta pré-histórica

Os bombeiros australianos conseguiram salvar dos incêndios uma floresta com árvores pré-históricas localizada no sudeste do país, anunciou o Governo. Em causa estão árvores da espécie Wollemia nobilis, vulgarmente conhecidas como Pinheiro de Wollemi, que se …

Príncipe Harry e Meghan renunciam aos títulos da realeza

O Palácio de Buckingham anunciou, este sábado, um acordo em que o príncipe Harry e a sua mulher renunciaram aos respetivos títulos, abandonando os deveres enquanto membros seniores da família real do Reino Unido e …

Polaris Slingshot chega ao mercado com um sistema de transmissão inovador

A nova versão do Polaris Slingshot vem equipado com um sistema de transmissão que mescla a condução do manual com o conforto do automático. Para quem não conhece o Polaris Slingshot, apresentado pela primeira vez em …

Turistas estão a invadir Hallstatt, a aldeia austríaca que terá inspirado "Frozen"

Considerado Património Mundial pela UNESCO desde 1997, Hallstatt, na Áustria, possui apenas 778 moradores e tem uma sequência de casas em estilo alpino. Em 2010, antes do lançamento do primeiro filme da Disney, "Frozen", a cidade …

Teerão vai enviar caixa negra do avião abatido para a Ucrânia

O Irão vai enviar para a Ucrânia as gravações da caixa negra do avião ucraniano que abateu acidentalmente, na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais. Hassan Rezaeifer, chefe de investigações de acidentes do …

António Folha já não é treinador do Portimonense

O treinador apresentou a demissão do comando técnico do Portimonense, este sábado, depois de perder na deslocação ao lanterna-vermelha Desportivo das Aves, por 3-0. "Antes de me fazerem qualquer pergunta sobre o jogo, queria transmitir que …

Há pombos cowboys em Las Vegas (e voluntários estão a tentar salvá-los)

Por alguma razão, alguém decidiu colar chapéus vermelhos minúsculos de cowboy em pombos de Las Vegas, nos Estados Unidos. Agora, a equipa do Lofty Hopes Pigeon Rescue está a tentar salvá-los. Há uma missão para resgatar …

Youtube encaminha milhões de utilizadores para desinformação climática

Os algoritmos do YouTube estão a encaminhar milhões de utilizadores de vídeos de empresas para a desinformação sobre as alterações climáticas, através de serviços de publicidade online, de acordo com uma investigação da comunidade virtual …