Descoberta surpreendente ajuda a decifrar história da cidade bíblica Judeia

Universidade de Haifa

Laje de pedra com inscrição sobre Judeia está exposta ao público na Biblioteca da Universidade de Haifa, em Israel.

Laje de pedra com inscrição sobre Judeia está exposta ao público na Biblioteca da Universidade de Haifa, em Israel.

Uma equipa de arqueólogos israelita fez uma surpreendente descoberta no fundo do mar, num local histórico identificado como Tel Dor, a sul da cidade de Haifa, em Israel. Trata-se de uma pedra que ajuda a perceber a história da Judeia na era bíblica.

Esta laje de pedra, com quase 600 quilos, foi encontrada no fundo do mar em Tel Dor, uma Reserva Natural que se situa no local onde era a antiga cidade bíblica de Dor e que tem sido alvo de investigações nos últimos anos.

Dois estudantes do Laboratório de Arqueologia da Universidade de Haifa – Ehud Arkin-Shalev e Michelle Kreiser – depararam-se com a pedra, quando faziam trabalhos na zona.

A laje, que já foi retirada do mar, para não sofrer desgaste nem ser danificada, contém uma inscrição em Grego antigo que já foi parcialmente decifrada pelos investigadores.

A grande revelação deste documento histórico, datado do Século II d.C., é o nome do governador romano da Judeia, Gargilius Antiques, no período em que se deu a chamada “revolta de Bar Kokhba”, um dos grandes momentos da história judaica.

O líder judaico Simão bar Kokhba liderou, em 132 d.C., uma revolta falhada e sangrenta contra os romanos.

“Imediatamente a seguir à revolta Bar Kokhba, os romanos decidiram abolir a província da Judeia e obliterar qualquer menção ao seu nome. A província foi unida com a Síria para formar uma província única chamada Síria-Palestina“, relata, numa nota da Universidade de Haifa, o arqueólogo Assaf Yasur-Landau que liderou a investigação.

“Por isso, o que temos aqui é uma inscrição datada de antes da Judeia deixar de existir como uma província sob esse nome”, diz Yasur-Landau.

A inscrição revela também a Judeia como a província envolvida na referida revolta, o que não era conhecido até agora.

“Esta é apenas a segunda vez que o nome Judeia apareceu numa inscrição do período romano”, considera ainda Yasur-Landau, sublinhando a qualidade rara e extraordinária da descoberta.

“A pedra formou, provavelmente, a base de uma escultura do período romano. Tanto quanto sabemos, é a mais longa inscrição encontrada debaixo de água em Israel”, diz o arqueólogo.

A Universidade de Haifa lembra que, há cerca de 70 anos, tinha sido encontrado o nome de Antiquus numa outra inscrição, mas sem qualquer referência à Judeia. Havia assim, dúvidas se ele teria sido o governador desta província ou da Síria.

Esta nova descoberta desfaz todas as dúvidas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Atrizes de "Smallville" envolvidas em seita de tráfico sexual. "Chloe" detida

Allison Mack, conhecida pelo seu papel na série televisiva "Smallville", foi detida e acusada de tráfico sexual pela sua alegada ligação à seita Nxivm. Allison Mack, de 35 anos, atriz da série "Smallville", deverá comparecer em …

Naturopata tratou criança de 4 anos com saliva de cão raivoso

Uma naturopata canadiana tratou um criança hiperativa de 4 anos com saliva de um cão raivoso. O anúncio surpreendeu a comunidade médica internacional, que reagiu de forma negativa. Uma naturopata canadiana assumiu no seu blogue pessoal …

Ilha troca de país a cada seis meses

No meio do rio Bidasoa, entre França e Espanha, há uma ilha que vai alternando de nacionalidade de seis em seis meses. A ilha mede apenas 38 metros de largura e 215 de comprimento, medidas que lhe …

Cientistas criam implante vaginal que promete proteger as mulheres do VIH

O novo dispositivo desenvolvido por cientistas na Universidade de Waterloo, no Canadá, faz com que o número de células do VIH que se fixam no trato genital feminino diminua. Já há um implante que protege as …

Mais de 20 mortos em protestos na Nicarágua

Mais de duas de dezenas de pessoas, entre as quais um jornalista, morreram durante os protestos na Nicarágua contra a reforma da segurança social do Governo de Daniel Ortega. A Associated Press (AP) relata que num …

Não há evidências que provem que os animais conseguem prever terremotos

Uma nova revisão estatística conclui que a evidência de que os animais conseguem prever terramotos é bastante insubstancial. Se acha que os animais presentem quando um terramoto está a chegar, desengane-se: está amplamente implícito que os …

Falsa BBC anuncia guerra nuclear e deixa o mundo alarmado

Uma conta de YouTube publicou um vídeo em que o suposto jornalista da BBC anunciava uma guerra nuclear entre a Rússia e a NATO. Nos últimos dias, foi publicado um vídeo no YouTube que simulava o …

Morreu Verne Troyer, o “Mini Me” de Austin Powers

O ator norte-americano Verne Troyer, conhecido por ter interpretado "Mini Me" nos filmes da série "Austin Powers", morreu este sábado, aos 49 anos. Verne Troyer, conhecido sobretudo pelo papel de "Mini Me" em Austin Powers, morreu …

NASA vai enviar à Lua nave espacial construída com peças impressas em 3D

A NASA vai dar mais um "pequeno passo para o homem, mas um grande passo para a humanidade" ao enviar um foguetão construído apenas com peças 3D à Lua. No próximo ano, a NASA vai dar …

Além de ser o mais venenoso do mundo, este peixe também tem canivetes nos olhos

Os peixes-pedra já eram uma espécie de meter medo no mundo aquático, agora a situação piorou: além de serem o tipo mais venenoso de peixe que conhecemos, têm vários espinhos afiados nos olhos. Os cientistas descobriram …