Descoberta surpreendente ajuda a decifrar história da cidade bíblica Judeia

Universidade de Haifa

Laje de pedra com inscrição sobre Judeia está exposta ao público na Biblioteca da Universidade de Haifa, em Israel.

Laje de pedra com inscrição sobre Judeia está exposta ao público na Biblioteca da Universidade de Haifa, em Israel.

Uma equipa de arqueólogos israelita fez uma surpreendente descoberta no fundo do mar, num local histórico identificado como Tel Dor, a sul da cidade de Haifa, em Israel. Trata-se de uma pedra que ajuda a perceber a história da Judeia na era bíblica.

Esta laje de pedra, com quase 600 quilos, foi encontrada no fundo do mar em Tel Dor, uma Reserva Natural que se situa no local onde era a antiga cidade bíblica de Dor e que tem sido alvo de investigações nos últimos anos.

Dois estudantes do Laboratório de Arqueologia da Universidade de Haifa – Ehud Arkin-Shalev e Michelle Kreiser – depararam-se com a pedra, quando faziam trabalhos na zona.

A laje, que já foi retirada do mar, para não sofrer desgaste nem ser danificada, contém uma inscrição em Grego antigo que já foi parcialmente decifrada pelos investigadores.

A grande revelação deste documento histórico, datado do Século II d.C., é o nome do governador romano da Judeia, Gargilius Antiques, no período em que se deu a chamada “revolta de Bar Kokhba”, um dos grandes momentos da história judaica.

O líder judaico Simão bar Kokhba liderou, em 132 d.C., uma revolta falhada e sangrenta contra os romanos.

“Imediatamente a seguir à revolta Bar Kokhba, os romanos decidiram abolir a província da Judeia e obliterar qualquer menção ao seu nome. A província foi unida com a Síria para formar uma província única chamada Síria-Palestina“, relata, numa nota da Universidade de Haifa, o arqueólogo Assaf Yasur-Landau que liderou a investigação.

“Por isso, o que temos aqui é uma inscrição datada de antes da Judeia deixar de existir como uma província sob esse nome”, diz Yasur-Landau.

A inscrição revela também a Judeia como a província envolvida na referida revolta, o que não era conhecido até agora.

“Esta é apenas a segunda vez que o nome Judeia apareceu numa inscrição do período romano”, considera ainda Yasur-Landau, sublinhando a qualidade rara e extraordinária da descoberta.

“A pedra formou, provavelmente, a base de uma escultura do período romano. Tanto quanto sabemos, é a mais longa inscrição encontrada debaixo de água em Israel”, diz o arqueólogo.

A Universidade de Haifa lembra que, há cerca de 70 anos, tinha sido encontrado o nome de Antiquus numa outra inscrição, mas sem qualquer referência à Judeia. Havia assim, dúvidas se ele teria sido o governador desta província ou da Síria.

Esta nova descoberta desfaz todas as dúvidas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

EUA apresentam plano de paz para o Médio Oriente já condenado pela Palestina

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, apresenta esta terça-feira o seu plano de paz para o Médio Oriente, após reuniões com líderes israelitas, que poderá estar condenado ao fracasso, perante a rejeição dos …

Vacina chinesa para o coronavírus pode começar a ser testada em menos de 40 dias

A equipa chinesa que trabalha no desenvolvimento de uma vacina para combater o coronavírus de Wuhan disse que espera poder começar os testes em menos de 40 dias, informou a agência estatal Xinhua. Pelo menos 106 …

Netanyahu anuncia retirada da sua imunidade parlamentar

Benjamin Netanyahu retirou o pedido de imunidade ao Parlamento israelita contras as três acusações de que foi alvo em novembro, que envolvem casos de corrupção, fraude e abuso de confiança. O primeiro-ministro de Israel disse, em …

Vitória já tem proposta por Tapsoba (e pode fazer encaixe histórico)

O Vitória de Guimarães recebeu uma proposta por Edmond Tapsoba que pode levar os vimaranenses a abrir mão do jogador. Sabe-se que a proposta recebida ronda os 20 milhões de euros. A notícia avançada esta terça-feira …

Livre exige que património das ex-colónias em museus portugueses seja devolvido

O Livre quer que todo o património das ex-colónias, presente em território português, possa ser restituído pelos países de origem de forma a “descolonizar” museus e monumentos estatais. O partido da papoila quer que o património …

Pedro Sánchez usou helicóptero que procurava homem desaparecido

O primeiro-ministro espanhol requisitou, na passada quinta-feira, um helicóptero que estava a ser utilizado nas operações de busca de um homem de 34 anos que estava desaparecido em Maiorca. De acordo com o jornal espanhol ABC, tratava-se …

Isabel dos Santos contrata advogados de Ronaldo, Meghan e J. K. Rowling

Isabel dos Santos decidiu esta segunda-feira processar o consórcio de jornalistas. Para tal, contratou a mesma firma de advogados que conta com clientes como Cristiano Ronaldo, Harry e Meghan Markle e J. K. Rowling. Depois de …

ERC dá parecer favorável à nova direção de informação da RTP

A Entidade Reguladora para a Comunicação (ERC) deu, esta segunda-feira, "parecer favorável à nova direção de informação da RTP", 20 dias depois de a equipa liderada por António José Teixeira ter sido indigitada. O Conselho Regulador …

OE2020. BE quer fim do regime "aberrante" dos vistos gold

O BE destacou, entre as cerca de 200 propostas de alteração que apresentou ao Orçamento do Estado, o fim do regime dos ‘vistos gold’ e a obrigação de qualquer injeção de capital no Novo Banco …

Após 20 anos de silêncio, sinos e carrilhões de Mafra voltam a tocar

Os sinos e os carrilhões do Palácio de Mafra vão tocar a partir de 1 de fevereiro, após obras de restauro, depois de os primeiros sinais de deterioração surgirem a 11 de setembro de 2001, …