Descoberta surpreendente ajuda a decifrar história da cidade bíblica Judeia

Universidade de Haifa

Laje de pedra com inscrição sobre Judeia está exposta ao público na Biblioteca da Universidade de Haifa, em Israel.

Laje de pedra com inscrição sobre Judeia está exposta ao público na Biblioteca da Universidade de Haifa, em Israel.

Uma equipa de arqueólogos israelita fez uma surpreendente descoberta no fundo do mar, num local histórico identificado como Tel Dor, a sul da cidade de Haifa, em Israel. Trata-se de uma pedra que ajuda a perceber a história da Judeia na era bíblica.

Esta laje de pedra, com quase 600 quilos, foi encontrada no fundo do mar em Tel Dor, uma Reserva Natural que se situa no local onde era a antiga cidade bíblica de Dor e que tem sido alvo de investigações nos últimos anos.

Dois estudantes do Laboratório de Arqueologia da Universidade de Haifa – Ehud Arkin-Shalev e Michelle Kreiser – depararam-se com a pedra, quando faziam trabalhos na zona.

A laje, que já foi retirada do mar, para não sofrer desgaste nem ser danificada, contém uma inscrição em Grego antigo que já foi parcialmente decifrada pelos investigadores.

A grande revelação deste documento histórico, datado do Século II d.C., é o nome do governador romano da Judeia, Gargilius Antiques, no período em que se deu a chamada “revolta de Bar Kokhba”, um dos grandes momentos da história judaica.

O líder judaico Simão bar Kokhba liderou, em 132 d.C., uma revolta falhada e sangrenta contra os romanos.

“Imediatamente a seguir à revolta Bar Kokhba, os romanos decidiram abolir a província da Judeia e obliterar qualquer menção ao seu nome. A província foi unida com a Síria para formar uma província única chamada Síria-Palestina“, relata, numa nota da Universidade de Haifa, o arqueólogo Assaf Yasur-Landau que liderou a investigação.

“Por isso, o que temos aqui é uma inscrição datada de antes da Judeia deixar de existir como uma província sob esse nome”, diz Yasur-Landau.

A inscrição revela também a Judeia como a província envolvida na referida revolta, o que não era conhecido até agora.

“Esta é apenas a segunda vez que o nome Judeia apareceu numa inscrição do período romano”, considera ainda Yasur-Landau, sublinhando a qualidade rara e extraordinária da descoberta.

“A pedra formou, provavelmente, a base de uma escultura do período romano. Tanto quanto sabemos, é a mais longa inscrição encontrada debaixo de água em Israel”, diz o arqueólogo.

A Universidade de Haifa lembra que, há cerca de 70 anos, tinha sido encontrado o nome de Antiquus numa outra inscrição, mas sem qualquer referência à Judeia. Havia assim, dúvidas se ele teria sido o governador desta província ou da Síria.

Esta nova descoberta desfaz todas as dúvidas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A Via Láctea roubou minúsculas galáxias à sua vizinha

Utilizando dados obtidos pelo Telescópio Gaia, os cientistas chegaram à conclusão que a Via Láctea "sequestrou" galáxias da Grande Nuvem de Magalhães, uma outra galáxia que a orbita. No nosso Universo, a regra é orbitar: a …

Pode ter sido encontrada (e ignorada) vida em Marte em 1976, defende antigo cientista da NASA

O antigo cientista da agência espacial norte-americana Gilbert V. Levin afirma que foram encontradas evidências de vida em Marte na década de 70. No entender do especialista, deviam ter sido levado a cabo mais investigações …

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …

Dono do Paris Saint-Germain quer comprar o Leeds (e torná-lo no novo Manchester City)

A Qatar Sports Investments (QSI), empresa que é detida por Nasser Al Khelaifi, quer dar o salto para o mercado inglês e adquirir o Leeds United, emblema que milita atualmente no segundo escalão. Na semana em …

Município italiano proíbe Google Maps. App faz com que muitas pessoas se "percam"

O autarca do município italiano de Baunei, na Sardenha, proibiu o uso do Google Maps na região, argumentando que "muitas" pessoas se perderam por causa de "sugestões enganosas" do serviço de localização. A informação é …

Pedalar mais dá direito a prémios. Tecnologia portuguesa desperta interesse de Copenhaga

Depois de se ter estreado em Matosinhos e de ter despertado interesse em Nova Iorque, um programa português que premeia comportamentos de mobilidade ambientalmente sustentáveis chamou a atenção em Copenhaga. O AYR, desenvolvido pela empresa CEiiA …

Associação de Armas americana editou artigos da Wikipédia para desacreditar o Holocausto

A National Rifle Association (Associação Nacional de Armas) dos Estados Unidos tem estado a editar artigos da Wikipédia de forma a desacreditar o Holocausto. Um trabalho de investigação da Splinter identificou pelo menos 150 edições em …

Bebé recém-nascida encontrada enterrada viva numa sepultura na Índia

Uma bebé recém-nascida enterrada viva foi encontrada na Índia por um pai que estava a enterrar a filha, que morreu após o parto, revelou o chefe da polícia local, Abhinandan Singh. A menina foi encontrada dentro …

Reutilização é a verdadeira alternativa a plástico descartável

A alternativa aos produtos de plástico descartáveis tem sido outros produtos também descartáveis, mas a melhor solução passa pela reutilização, indica um relatório divulgado esta terça-feira, que dá exemplos de sucesso. O documento, “The Reusable solutions: …