Astrónomos descobriram a primeira “pena” da Via Láctea

JPL-Caltech / NASA

Os braços espirais da Via Láctea.

Pela primeira vez, astrónomos encontraram um filamento longo e fino de gás frio e denso que estende pelo centro da Via Láctea, ligando dois dos braços espirais da galáxia.

A equipa de investigadores que encontrou esta estrutura em forma de pena batizou-a de onda Gangotri, em homenagem ao glaciar que é a fonte do maior rio da Índia, o Ganges.

Os astrónomos deram de caras com a “pena” enquanto procuravam nuvens de gás de monóxido de carbono frio, que são densas e fácil de rastrear, salienta a revista Science News.

A estrutura estende-se de 6.000 a 13.000 anos-luz do braço Norma da Via Láctea até um braço menor chamado braço de 3 kiloparsec.

Além de ser única na Via Láctea, a onda Gangotri tem outra particularidade que a distingue: a sua ondulação. A onda parece oscilar para cima e para baixo como uma onda seno ao longo de milhares de anos-luz.

A autora da descoberta, Veena V.S., da Universidade de Colónia, na Alemanha, espera encontrar outras semelhantes, mas realça que “é muito, muito difícil” mapear a estrutura da galáxia de dentro para fora.

“Uma a uma, seremos capazes de mapear a Via Láctea”, acrescentou a astrofísica.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.