Demitido o “bizarro” gestor hospitalar condenado pelos crimes que combatia

O ex-administrador do hospital público de Macau que, na semana passada, foi condenado no território por burla, foi agora afastado do seu cargo em Portugal, onde trabalhava para a Administração Central do Sistema de Saúde num grupo de trabalho que combate burlas hospitalares.

A saída de Rui Sá, que no último ano e meio liderava o Grupo de Trabalho de Combate às Irregularidades Praticadas nas Áreas do Medicamento e dos Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica, foi avançada pela Rádio Renascença.

Rui Sá foi condenado, em Macau, a um ano e seis meses de prisão, com pena suspensa, por burla através de receitas falsas, no valor equivalente a cerca de 16 mil euros.

À data dos acontecimentos — entre Maio de 2011 e Abril de 2012 — era administrador-geral no Centro Hospitalar Conde de São Januário, e obteve, segundo a sentença do Tribunal Judicial de Base, citada pelo jornal local Ponto Final, “fármacos avaliados em quase 16 mil euros, conseguidos através de 70 consultas, divididas entre dois pacientes e distribuídas por dois médicos em menos de um ano”.

O tribunal entendeu, no entanto, que os médicos, Rui Furtado, presidente da Associação de Médicos de Língua Portuguesa, e António Martins, “foram enganados” por Rui Sá.

O levantamento dos medicamentos — para o tratamento de insónias, Alzheimer e doenças mentais — foi feito em nome de duas pessoas que garantiram em tribunal que “nunca foram a estes médicos nem pediram ao arguido ou a alguém para lhes arranjar medicamentos, nem nunca os tomaram”.

O tribunal considerou que Rui Sá “levou o hospital a acreditar” que estas duas pessoas “eram pacientes com doenças crónicas” e “pedia aos dois médicos para prescreverem medicamentos como se fossem para estes”.

O caso foi denunciado pela Divisão de Farmácia Hospitalar, desencadeando um processo interno em Maio de 2012 que levou ao despedimento de Rui Sá por justa causa.

Após abandonar Macau, Rui Sá regressou a Portugal e foi convidado a representar a Administração Central do Sistema de Saúde num grupo de trabalho que tinha como objectivo estudar o combate a esse tipo de fraudes.

A RR questionou o Ministério da Saúde sobre esta situação, que garante ter sido “apanhado de surpresa”. Na sequência do caso, o Ministério “decidiu afastar Rui Sá”, o que terá acontecido esta quinta-feira.

Tanto o Ministério como a Administração Central do Sistema de Saúde consideram, nas palavras de uma fonte contactada pela RR, “inadmissível, ou até bizarro que Rui Sá pudesse estar envolvido na prevenção exactamente dos mesmos crimes pelos quais acaba de ser condenado”.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

    • Olá ANA B. Desta vez estou totalmente de acordo. No entanto deixe-me acrescentar ao seu VIGARISTAS o meu MALABARISTAS. Já agora: quando se contratam pessoas para um cargo público, não deve ser feita uma avaliação??? Tenho a impressão que que, mais uma vez, há compadrios mas . . .

RESPONDER

SAD do Leixões avança para lay-off

A SAD do Leixões propôs ao plantel "que nos próximos três meses, abril incluído, pagaria metade do salário em cada mês, valores que seriam repostos ao longo do trimestre que se seguiria". O plantel do Leixões, …

Rui Pinto colocado em prisão domiciliária

O hacker Rui Pinto, criador do Football Leaks e autor das revelações do caso Luanda Leaks, foi colocado em prisão domiciliária esta quarta-feira. Rui Pinto, que estava em prisão preventiva desde 22 de março de 2019, …

Detidas 33 pessoas desde a renovação do estado de emergência

A PSP e a GNR detiveram, até terça-feira, 33 pessoas pelo crime de desobediência desde 3 de abril, totalizando 141 as detenções feitas desde o início do estado de emergência, indicou o Ministério da Administração …

Bruxelas disponibiliza 300 milhões de euros a pequenas e médias empresas para alavancar investimentos

O programa "Escalar" disponibiliza 300 milhões de euros, através do Fundo Europeu de Investimento, para apoiar investimentos de pequenas e médias empresas "promissoras" que queiram crescer. A Comissão Europeia anunciou que vai disponibilizar 300 milhões de …

Maçonaria cancela eleições e proíbe rituais em sessões virtuais

A pandemia de Covid-19 levou o Grão Mestre do Grande Oriente Lusitano, Fernando Lima, a principal obediência maçónica em Portugal, a cancelar as eleições e a proibir os encontros com rituais maçónicos 'online', visto que …

Mourinho quebra regras e assume que errou ao ir treinar com Ndombele

Fotografias e vídeos divulgados nas redes sociais mostram José Mourinho e os jogadores do Tottenham a treinar juntos e a violar as regras de segurança impostas devido ao surto do novo coronavírus. O Tottenham, treinado por …

Rússia bate recordes de infeções diárias. Em Itália, o número de mortes voltou a diminuir

Há três dias consecutivas que o número de novos casos bate recordes de crescimento na Rússia. Já em Itália, o número de mortes voltou a diminuir esta quarta-feira. Pelo terceiro dia consecutivo, o crescimento de número …

Governo prepara apoios aos media "à medida das televisões"

O Governo está a preparar medidas de apoio aos meios de comunicação social, gravemente afetados pela crise causada pela pandemia de Covid-19. Contudo, como considerou o administrador da Global Media Group, Afonso Camões, citado pelo Dinheiro Vivo, tudo …

Archewell. Harry e Meghan registam a sua nova marca

O príncipe Harry e Meghan Markle registaram a sua nova marca, uma fundação sem fins lucrativos chamada Archewell. De acordo com o jornal britânico The Guardian, que cita registos datados de 3 de março, a marca …

Libertação de reclusos. Esquerda ao lado do Governo garante aprovação

PSD, CDS-PP, PAN e Iniciativa Liberal manifestaram reservas ao diploma que prevê a concessão de indultos e antecipação do fim das penas para reclusos que tenham cometido crimes pouco graves. A proposta do Governo que cria …